Início » Negócios » App do Uber terá integração com transporte público e aluguel de carro nos EUA

App do Uber terá integração com transporte público e aluguel de carro nos EUA

Por
1 ano e meio atrás

O Uber está, pouco a pouco, se tornando uma plataforma de mobilidade urbana. Após adquirir uma startup de compartilhamento de bicicletas, a empresa está entrando nos ramos de aluguel de carros e transporte público.

Não se trata de operar linhas de ônibus ou algo do tipo: o Uber fez uma parceria com a Masabi, plataforma de bilhetagem móvel para transporte público. Ela processa a emissão de passagens para 30 agências de transporte em todo o mundo, incluindo em Los Angeles, Nova York e Londres.

Foto via Stock Catalog

Dessa forma, será possível adquirir passagens de ônibus ou trem diretamente no app do Uber, exibir um QR code e seguir viagem. As duas empresas ainda estão decidindo em quais mercados essa integração vai funcionar.

O CEO Dara Khosrowshahi está realmente interessado em transporte público. Ele disse em um evento este ano: “eu quero administrar os sistemas de ônibus para uma cidade. Eu quero que você seja capaz de pegar um Uber e entrar no metrô… sair e ter um Uber esperando por você”.

Este vídeo mostra como funciona o sistema da Masabi em Los Angeles, fazendo a transferência do trem regional da Califórnia (Metrolink) para o metrô da cidade:

O Uber também terá aluguel de carros em parceria com a Getaround. Nessa plataforma, qualquer pessoa pode oferecer o próprio veículo: é preciso fazer um cadastro e instalar um dispositivo chamado Connect, que destranca as portas e ativa a ignição através de um aplicativo.

A startup oferece seguro de US$ 1 milhão para o carro em cada corrida, e avalia cada motorista “para garantir que eles tenham um histórico de condução segura”. Este é o vídeo de divulgação:

O serviço se chamará Uber Rent e será lançado em San Francisco no final do mês. Se tudo der certo, ele será expandido para mais cidades dos EUA. A Getaround cobra a partir de US$ 5 por hora de uso.

Ou seja, o Uber está presente — ou ao menos interessado — nesses setores:

“Se você está usando o transporte coletivo para viajar de manhã, andando de bicicleta elétrica até uma reunião no meio do dia, usando o Pool para voltar até sua casa, ou alugando um carro para o fim de semana, queremos que o Uber esteja presente com você”, diz Khosrowshahi.

É uma tentativa de encontrar lucro em outras atividades, já que o Uber teve prejuízo de US$ 4,5 bilhões em 2017.

Com informações: TechCrunch, The Verge.