Início » Negócios » Apple quer US$ 1 bilhão da Samsung por ter copiado o iPhone

Apple quer US$ 1 bilhão da Samsung por ter copiado o iPhone

Não, não é notícia velha: disputa volta aos tribunais para decidir o valor da indenização; a Samsung já foi condenada no passado

Jean Prado Por

Quem achou que a briga entre a Apple e Samsung na justiça tinha acabado, se engana: ambas as empresas voltaram aos tribunais para discutir novamente a disputa, que começou em 2011, mas tinha sido acordada em 2012. Não mais.

O caso é longo, mas não muito difícil de entender: em 2011, a Apple moveu uma ação judicial contra a Samsung pela fabricante sul-coreana ter infringido três de suas patentes: uma de design, que se refere ao visual do iPhone; e duas utilitárias, que se referem a comportamentos específicos do sistema.

Em 2012, como explica o 9to5Mac, a Samsung foi condenada a pagar US$ 1,05 bilhão à Apple por um juiz ter entendido que a coreana, sim, violou as patentes. Então, a Samsung recorreu à decisão, reduziu a quantia para US$ 339 milhões, mas levou o caso para a Suprema Corte americana, argumentando que a indenização ainda era muito alta.

O mais alto tribunal dos EUA decidiu que o processo deveria voltar para a corte distrital da Califórnia, onde ele começou. E essa é a discussão de agora: quanto a Samsung deve desembolsar para a Apple?

Esse valor de US$ 1,05 bilhão, segundo a Apple, se refere ao lucro que a Samsung teve sobre a venda dos aparelhos que infringiam as patentes. No entanto, a Samsung argumenta que ela deve pagar indenização somente sobre o lucro obtido pelas partes que violaram as patentes da Apple, não sobre os smartphones como um todo. Caso aceito, o argumento da Samsung pode reduzir o valor para R$ 28 milhões.

“Design é o que integra tudo. O resultado final [do iPhone] foi revolucionário”, disse Bill Lee, o advogado da Apple no caso. Para ele, não se deve cobrar indenização apenas pelas patentes infringidas porque a patente de design se refere a como o smartphone vai ser visto, independente das partes que o compõem.

“Essa é uma questão de fabricação. A Apple certamente não tem direito aos lucros de todos os aparelhos”, disse John Quinn, o advogado da Samsung. Para ele, somente as partes do smartphone, como o revestimento da tela, suas bordas e o display de dentro, fazem parte da infração.

O caso é importante não só porque indica quanto a Samsung deve pagar de indenização à Apple (a sul-coreana já desembolsou US$ 548 milhões), mas porque abre um precedente para futuros casos de violação de patente; o valor a ser pago influencia o peso das patentes em brigas judiciais. A indenização deve ser sobre as patentes violadas ou sobre todo o lucro obtido com o produto? Descobriremos nas próximas semanas.

Com informações: Bloomberg, CNET.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Dario Coutinho

Não é mesmo? Essas crianças de hoje em dia que não conhece a história da computação.

Fabio Santos

O famoso mimimi que a mídia faz, no final Samsung e Apple aparecem na mídia sem pagar nada, gravam na cabeça do povo, por debaixo dos panos se abraçam e os fanboys se matam por nada...

zoiuduu .

Ahh é espertinho, tá me dizendo que a xerox foi xerocada?

Jaca

É a mesma impressão que tenho...a MSFT é a nova IBM :)

Há 1 mês atrás comprei um pczinho com Windows...mesmo o 10 sendo o melhor de todos...ah, não dá...sem condições...
Ce vai instalando as coisas...e ao quando olha no task manager, um monte de auto-updates e talz...vai ficando aquela coisa rançosa...

E updates todos os dias...putz...a idéia era voltar pro Windows e abandonar o Mac...mas não foi dessa vez. Queria voltar a programar usando Visual Studio, mas não vai rolar (E o VS do Mac é péssimo se comparado ao Windows)

Zanac_Compile
Zanac_Compile

Agora sim ! Uma conversa saudável !!

Nos últimos anos, tenho acompanhado FORBES, vários indicadores, para apresentações que faço, aulas na universidade e tudo mais. A Microsoft tem perdido espaço para as 3 que já falei em vários comentários aqui hoje.

Estes detalhes que falasse, eu acredito. Ela não está falindo, não está quebrando. Tem muitas coisas bem sucedidas. Mas ela perde espaço para outras, eu realmente entendo que ela está ficando pra trás nos produtos para usuário final. Como falei, o WIN não tem concorrente, o único concorrente é a diminuição do uso dos desktops, acho que qq um concorda que esse mercado irá encolher cada vez mais rápido, ela não é mais o que era.

Zanac_Compile

Conseguisse traduzir tudo que falei de forma elegante, coerente e muito bem escrita ! Parabéns ! To falando sério, o pessoal do site aqui, poderia produzir um artigo com os pedaços de tudo que escrevemos e esse teu texto completo !

A sorte que falo, com certeza é totalmente argumentada nessas parcerias com fabricantes de computadores, a pirataria praticamente calculada, o marketing, tudo como foi feito, o uso bem aproveitado de todo monopólio que criou, táticas saudáveis e tantas outras desonestas e maléficas... enfim... naquela época deu muito certo era tudo diferente. Hoje, é muito mais rápido, ficou pra trás.... perdeu .... não dá tempo de se recuperar. Na época ele se recuperou com DOS frente ao CPM, se recuperou com WINDOWS frente o MAC e o mais icônico, se recuperou com o IE (comprado da Splyglass) frente ao NETSCAPE. Hoje em dia não teu mais pra fazer isso...

Zanac_Compile

Não entendi a parte do USB, hehehe, acho que o Gates acertou, obviamente uma vez na vida esse cristão teve que profetizar algo que se concretizou, nas outras vezes ele correu atrás do prejuízo e conseguiu se recuperar. Na última década, depois na mobilidade, a estratégia de correr atrás e comprar algo pronto, não deu mais muito certo.

O CHIP Intel foi uma cartada inacreditável do JOBS, abandonar plataforma RISC pareceu um sacrilégio e foi a melhor coisa que fez na época. Hoje não duvido que APPLE venha a ter um processador próprio, isso será incrível. Gosto de arquiteturas fechadas e integradas, um processador próprio seria o estado da arte. O Commodore Amiga era quase assim, AGNUS, DENISE, cheio de processadores dedicados e proprietários, foi o melhor computador da história, era alienígena da época, igual em 2007 qdo surgiu o iPhone.

Zanac_Compile

Com certeza tudo que tu falou tem coerência.
Como falei em outro comentário, abordei de uma forma mais radical, pois tenho esse ranço de décadas, heheheh, mas não dá pra levar ao pé da letra tudo que falei, com certeza dá um bom desconto. Não dá pra explicar tudo em um só comentário....

Do corporativo, concordo contigo. Por isso acho que a MS vai se tornar totalmente uma IBM, muito forte no corporativo. Esse cenário ela é muito boa e em conjunto com LINUX, cada um fazendo o que faz melhor, é com certeza, muito boa.

No usuário final que ela era líder e nesse público que me incomoda, hoje, ontem e acho que sempre. Apesar de ter achado o Windows 10, o melhor de todos até então, pois antes eu acha uma bela porcaria, não chega a se redimir. Mas com certeza, Satia Naddela é o melhor líder que ela teve, o Win10 é o melhor de todos, mas mesmo assim, vejo só perdendo espaço. É meu ponto de vista, acho que esta cada vez perdendo mais força.

Jaca

Pow, carinha...eu te dei um ponto sobre a lição de história que você deu para esses haters...mas veja só...a Microsoft tá fazendo um trabalho impecável para computação corporativa. Perdeu o bonde do IOT ? Procure conhecer o Microsoft Cognitive Services então.
o Azure tá indo muito bem. Concordo com vc quando diz que o Windows é um atraso...e é mesmo ! A microsoft perdeu o mercado consumidor dela, mas tá cada dia mais firme no corporativo. Eu abandonei a Microsoft há uns 5 anos atrás e tou bem arrependido.

Jaca

Ce acha mesmo que esses haters ai conhece história da computação ??? rsrsrs
Deixa quieto...saia mais barato

Mendonza

A ideia de um celular/computador, foi do Steve Jobs que apresentou pra Samsung. Aí eles criaram o smartphone.

Mendonza

"...a Microsoft do Bill Gates cada vez fica mais para trás..."

Quando leio isso, me lembro sempre da singela sugestão do tio Gates aos fabricantes de hardware: "Coloquem portas USB nos produtos. É o futuro". Enquanto as portas firewire apareceram, prometeram e morreram nas mão da Apple. Sem falar no chip Intel, que talvez fora a maior cartada do Jobs.

Pedro Cavalieri

Com certeza, num bar a conversa iria looonge!

Temos maneiras diferentes de visualizar a questão - eu entendo sua frustração com a Microsoft (e o Bill Gates, por extensão) do ponto de vista técnico, e atribuir o sucesso em razão disso à sorte. O ponto que discordamos (ou que me faz discordar da sua observação) é que o Bill Gates NUNCA foi reconhecido por ser um gênio da tecnologia, mas sim, um gênio dos negócios. É por isso que não concordo com a sua afirmação sobre a sorte - é uma conclusão lógica esperar que o melhor produto deveria ser aquele mais popular, mas sabemos que em quase setor nenhum isso se comporta dessa forma.

Neste sentido, e agora finalmente sendo advogado do diabo, a popularidade da Microsoft ao longo dos anos jamais foi uma questão técnica, e acredito que ninguém interessado em tecnologia os defenda nesse sentido. O sucesso dela se deve ao poder de popularização do computador pessoal que a Microsoft entregou, tanto em questão de usabilidade quanto em questão de custo.

A Apple pode ser melhor e pioneira em alguns aspectos, mas os produtos dela nunca foram igualmente populares, e se dependesse deles, o computador pessoal continuaria sendo um produto de nicho, já que nem todo mundo pode pagar o preço absurdo que eles SEMPRE cobraram.

Linux e os demais sistemas operacionais que você citou nunca possuíram usabilidade amigável àqueles que estavam entrando no mundo da tecnologia, servindo muito bem aos técnicos, mas sendo terríveis experiências de entrada.

Quer vocês gostem ou não, a Microsoft é uma das maiores (se não a maior) responsável pela era tecnológica que vivemos hoje, pelos produtos (bons ou não) lançados entre os anos 90 e 2000. Talvez seja essa verdade que cause tanta revolta em quem tem tanta primazia pela qualidade técnica, mas this is business, baby!

Daniel R. Pinheiro

Gostei da parte das receitas bem divididas. Se pensar bem, a Microsoft é uma empresa que atua em diversos setores diferentes, muito lucrativa em vários deles. Se um setor está mal das pernas, os demais mantém a empresa firme. Nenhuma outra empresa consegue isso, atualmente.

Exibir mais comentários