Início » Aplicativos e Software » A ordem de visualização do Instagram Stories é cronológica ou por afinidade?

A ordem de visualização do Instagram Stories é cronológica ou por afinidade?

Instagram tentar explicar a ordem de quem visualizou seus Stories; Julian Gutman, product lead do app, dá entrevista

Por
1 ano atrás

Novas teorias sobre a ordem de visualização dos Stories no Instagram não param de aparecer. Desde a mudança do feed cronológico para a adoção do algoritmo em todas as partes da plataforma, a rede social guarda segredo sobre a forma como organiza os posts mostrados para os usuários como se fosse a fórmula da Coca-Cola. Mas o The Verge conseguiu conversar brevemente com Julian Gutman, product lead do Instagram, que explicou (ou tentou explicar) como funciona a ordem de quem viu os Stories.

O que não são… stalkers

Em conversa com a repórter Ashley Carman, Gutman — que lidera equipes do feed, Stories, interações e ranking — negou hipóteses. Segundo o executivo, quem sempre está no topo da lista de visualizações de Stories não é necessariamente um stalker. “As pessoas que aparecem nessa lista não são as que mais perseguem (stalkers). Na verdade, é baseado na sua atividade e nas pessoas que você está mais próximo”, disse.

Ops! Isso é quase uma virada de jogo.

Ou seja, nas palavras de Gutman, o Instagram não revela quem são os seus stalkers mas prioriza quem você está trocando mais interações (sejam elas quais forem). Se você for na página de perfil da pessoa, trocar mensagens do Direct e curtir suas fotos no feed, é provável que essa pessoa apareça no topo da sua lista de visualizadores.

“Há muitos fatores de confusão. Você pode criar uma narrativa em torno disso, talvez com base no que você quer pensar ou no que é interessante para você”, alfinetou.

Teorias da conspiração sobre o Instagram Stories

O mistério em torno desse algoritmo dos Stories fomenta hipóteses. Em um artigo, o The New York Times (NYT) chegou a apontar o Instagram como o “novo Tinder”.  “A teoria é que quem quer que seja seu maior stalker no Instagram, ele estará no topo (da lista)”, disse Anthea Fisher, uma jovem de 22 anos, que iniciou um relacionamento com um contato que aparecia sempre na sua lista. Mas, isso é apenas uma das teorias.

Na época, um porta-voz da rede social disse ao NYT que a ordem das visualizações dos Stories é “baseada em vários sinais, incluindo pessoas que viram sua história recentemente, contas com as quais você mais interage no Instagram e muito mais”.

A teoria do stalking

Em um tópico no Reddit, os usuários do Instagram relataram as suas próprias experiências com os Stories, incluindo fatores como a frequência com que olhavam o perfil de um amigo ou com que frequência curtiam fotos, para ver quais tinham maior peso nesta equação — criaram contas falsas, e testaram de todas as maneiras.

Sendo assim, os supostos stalkers nem precisam se envolver com o que alguém publica (com curtidas e comentários), contanto que visitem a conta com frequência suficiente para que sempre apareçam em primeiro na lista de quem está visualizando as Stories.

A teoria top 50

Outros acham que o Instagram respeita alguma cronologia para os primeiros 50 espectadores dos Stories, então a lista mostrará quem assistiu sua história primeiro. Mas, assim que chega a 50, o algoritmo muda e passa a considerar outros fatores.

A teoria do pós-top 50

Supostamente, após atingir 50 pessoas na lista de visualizações dos Stories, a ordem seria classificada por quem interage mais com seu perfil com visitas na sua página, comentários, curtidas, visualizações de Story, e mensagens no Instagram Direct.

As visualizações de página também são priorizadas pelo algoritmo. Então, se você está se perguntando por que seu ex-crush que nunca mais curtiu as suas fotos do feed continua sempre no topo dos views dos Stories, é porque ele estaria stalkeando você.

O que é… interação e reciprocidade

Mas, não. Segundo Gutman, você precisa pensar sobre o que está fazendo no Instagram que faz a plataforma achar que você se preocupa com essas pessoas. Ele foi evasivo…

  • visitar o seu perfil;
  • curtir fotos que aparecem no feed;
  • ver as suas stories.

Mesmo o que você faz fora do aplicativo pode afetar o algoritmo, incluindo os acessos no Facebook, que opera o Instagram. Sem ponderar quais dessas ações são mais ou menos importantes, ele ainda tentou explicar porque pessoas não tão próximas (e que você interage pouco) aparecem no topo da sua lista de viewers das suas histórias.

“Se você verifica a lista várias vezes, ele (o app) tenta mostrar um novo conjunto de pessoas. Está tentando dar novas informações toda vez que você verificar a lista”, disse.

Algoritmo e mais algoritmo

Uma diferença entre o Instagram e o Snapchat é a forte dependência do ranking algorítmico. Em 2016, o feed do Instagram mudou para um modelo algorítmico (abandonando o cronológico) e a ordem dos Stories do Instagram na parte superior do app tornou-se baseada em dados de envolvimento do Instagram e do Facebook.

A maioria das plataformas sociais baseia-se em algoritmos proprietários que não são 100% transparentes para os usuários. Paige Thelen, da equipe de comunicação do Instagram, disse ao Social Media Week, meses antes, que, “semelhante ao feed, as histórias são organizadas com base nos momentos em que você mais se preocupa”.

“A ordem é determinada com base em vários sinais, incluindo: 1) a probabilidade de você estar interessado no conteúdo; 2) frequência dos posts; e 3) seus relacionamentos com a pessoa. A tecnologia é alimentada por aprendizado de máquina, que é adaptável ao seu comportamento e melhora com o tempo”, afirmou. Ou seja, tudo o que fazemos no aplicativo molda o algoritmo. O feed de notícias do Facebook funciona parecido.

Ao mudar o feed, o Instagram disse que as pessoas estavam perdendo 70% dos posts na plataforma, e que a ideia era otimizar os 30% que viam. Sobre a ordem de visualizações dos Stories, o recado é que talvez você é que esteja stalkeando e não o oposto (em parte dos casos). Nossas interações não mentem, nem as dos outros.

Seguimos, no entanto, sem repostas sobre como saber quem viu duas vezes o seu Story, quanto tempo de visualização conta como um view e quem tirou print da sua história. A rede social dispensou o “alerta de screenshot” que vinha sendo testado.

E aí, a resposta do Instagram foi convincente?

Mais sobre: