Início » Telecomunicações » Netflix é a maior consumidora de tráfego da internet

Netflix é a maior consumidora de tráfego da internet

15% do total dos downloads na internet são streaming de vídeo da Netflix; BitTorrent lidera em uploads

Paulo Higa Por

A Netflix, plataforma de streaming que opera em todos os países do mundo exceto quatro, já é a maior consumidora de banda na internet. Ela representa 15% do tráfego global de downstream, número que chega a 40% nos horários de pico, de acordo com um relatório da Sandvine.

Netflix

O streaming de vídeo é o tipo de aplicação que mais consome tráfego de downstream, ou seja, dados que vão da internet para a sua rede. No mundo, 57,69% da banda é utilizada por serviços de vídeo, seguido por 17,01% de navegação na web e 7,78% em games, o que inclui downloads na PlayStation Network e Xbox Live. O compartilhamento de arquivos representa só 2,84% do total.

O ranking de tipos de aplicação que mais consomem tráfego na internet é o seguinte:

  1. Streaming de vídeo (Netflix, YouTube, Amazon Prime e outros): 57,69% de downstream, 22,43% de upstream
  2. Navegação na web (incluindo apps que são apenas frames para páginas da web): 17,01% de downstream, 20,98% de upstream
  3. Games (jogos e downloads em marketplaces): 7,78% de downstream, 2,68% de upstream
  4. Redes sociais: 5,10% de downstream, 3,73% de upstream
  5. Marketplaces (iTunes, Google Play, Windows Store e outras): 4,61% de downstream, 1,90% de upstream
  6. Compartilhamento de arquivos: 2,84% de downstream, 22,05% de upstream
  7. Apps de mensagens (incluindo ligações VoIP): 1,72% de downstream, 8,12% de upstream
  8. Segurança (incluindo VPNs): 1,41% de downstream, 7,48% de upstream
  9. Armazenamento (Dropbox, iCloud, Google Drive e outros): 1,41% de downstream, 9,37% de upstream
  10. Streaming de áudio (Spotify, Apple Music, Google Play Music e outros): 1,05% de downstream, 0,46% de upstream

Um amigo me contou que o consumo de pornografia na internet é responsável por uma fatia relevante de downstream, mas a empresa não classificou esse tipo de aplicação separadamente.

Há algumas particularidades por região. O BitTorrent, que domina 22% do tráfego global de upstream, é mais popular na região da Europa, Oriente Médio e África, onde responde por 31,73% do upstream — nas Américas, a participação é de apenas 9,21%. E, na Ásia, o Facebook mostra toda a sua dominância: o Facebook Vídeo detém 6,64% do downstream, batendo a Netflix (6,32%) e o YouTube (4,91%).

Spotify / Apps-cellphone / Pexels

Spotify lidera consumo de tráfego entre serviços de música

O relatório mostra que 50% do tráfego já é criptografado; e revela quais são os líderes em cada tipo de aplicação. Em vídeo, a Netflix lidera o downstream global (26,58%), mais que os 21,30% do YouTube. O game que mais consome banda é League of Legends (26,42%), batendo Fortnite (14,85%). O Spotify domina o streaming de áudio, com 33,07% do tráfego, bem à frente de Apple Music (8,91%) e Deezer (1,65%).

Nas redes sociais, o Facebook fica em segundo lugar (38,02% do downstream), atrás do Instagram (42,19%) — ou seja, os dois principais serviços de Mark Zuckerberg gastam mais de 80% da banda da categoria. E, entre os apps de mensagens, nem as infinitas imagens de “bom dia” foram suficientes para deixar o zap no topo: o Skype liderou com 28,14%, enquanto o WhatsApp ficou com 23,15%.

Você pode conferir o relatório completo neste link (PDF).

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Matheus Alexandre

Carvalho kkkkkk aqui acredito que vai 5 - 10 Gb por dia fácil fácil.

Fernando Val

Procure o livro "A Vida Digital", publicado (no Brasil) em 1995, pela editora Companhia das Letras.

Nele Negroponte fala sobre a TV Digital e streaming de vídeo (que ele chamou de Video On Demand). Anunciava as mudanças que a TV Digital e a Internet trariam em nossas vidas. O autor chegou a arriscar (e acertou) que em 2005 os americanos passariam mais tempo na internet do que assistindo à televisão.

O livro é fruto de seu trabalho e pesquisas nos 10 anos anteriores, dentro e fora do MIT.

É fácil achar vídeos dele falando sobre telas sensíveis ao toque (touch screen) em 1984.

E as telas do Kindle, são inspiradas em projeto iniciado dentro do MIT (sob sua supervisão) do "papel digital".

É uma excelente leitura. Um dos poucos que eu vejo como verdadeiros visionários.

Jedielson Almeida

40GB tá de boa, cada hora em full-hd gera em torno de 3~4 GB de download.

Jedielson Almeida

Discorra melhor, sério.

Renato Oliveira

😏

Raul Nascimento

Pelo menos a NetFlix se importa com o impacto que seu trafego gera e disponibiliza os Appliance pra o "mundo inteiro". imagina se isso tudo viesse de trafego internacional....

Felipe Liʍa

no mundo LEGALIZADO.. acredito eu ¯\_(ツ)_/¯

Felipe Liʍa

uso deezer e o spotify. apesar de gostar mais do spotify, e dei uma chance pro deezer, primeiro pq eh gratis no TIM BETA, e outra pq o app dele no Windows Phone (aquele!!) e bem melhor que a versao do Spotify pro semi morto WP!

Paul

O melhor VOIP é o do Skype msm.
Sem condições de usar o zap pra coisas sérias.

Paul

Que desgraça, mds...

raphael_silva

Ué, mas com 10Mb tu consegue baixar 100GB num dia hehe

raphael_silva

É por isso que existe uma opção nos aplicativos de torrents pra dar bypass nisso =p

João

No futuro nem VPN irá salvar, hehe. A não ser que criem a internet liberal.

Michael Loeps™

Exatamente, quando o usuário prefere pagar outro serviço enquanto tem acesso a um semelhante "de graça" e sem descontar franquia é porque tem algo muito errado

André G

Eu acostumei a usar Deezer, uso desde 2012. Eu tentei migrar pro Spotify, mas o Spotify não tinha letras das músicas na época, também não tinha app pra minha smart tv e outras funções que eu achava úteis, aí acabei voltado pro Deezer.
Já tentei usar Google Play Music e não gostei nem um pouco, a única vantagem é que é o único serviço de streaming que dá pra salvar as músicas na memória do smartwatch com Wear OS, assim dá pra reproduzir no fone bluetooth sem precisar levar o smartphone.

Exibir mais comentários