Início » Internet » Como fazer um BO online (Boletim de Ocorrência)

Como fazer um BO online (Boletim de Ocorrência)

Saiba como fazer um BO (Boletim de Ocorrência) online; quase todos os estados e o Distrito Federal têm delegacias virtuais

Por
45 semanas atrás

Os índices de criminalidade no Brasil seguem altos e fazer um BO Online (Boletim de Ocorrência) é uma opção rápoda para permitir que os cidadãos se protejam e garantam seus direitos, para o caso de precisarem quando vítimas de furtos e roubos.

De uns tempos para cá, a quase totalidade dos estados possuem um serviço digital para o registro de ocorrências para facilitar as coisas para a vítima e diminuir a sobrecarga sobre a força policial, que pode focar em crimes de maior gravidade.

Utility Inc / dois policiais, com sargento feminina utilizando um smartphone / Pixabay / fazer bo online

Neste artigo, damos algumas dicas sobre como fazer um BO online, e relacionamos todas as delegacias virtuais disponíveis em seus respectivos estados brasileiros.

Em quais casos posso fazer um BO online?

Em termos gerais, a quase totalidade das delegacias virtuais em operação no Brasil acolhem registros de menor gravidade, para casos em que não é preciso se deslocar diretamente para uma delegacia. Assim, o BO online é emitido rapidamente e o cidadão já tem em mãos um documento válido, tanto quanto o tradicional e sem ocupar o delegado e o escrivão, e nem perder seu próprio tempo em espera e deslocamento.

Quase todas as delegacias virtuais permitem abrir BOs online em casos de furto, perda ou extravio de documentos, objetos e consequentemente, de celulares.

Boa parte delas também oferecem ao cidadão lesado a possibilidade de registrar ocorrências de acidentes de trânsito, desde que não haja vítimas fatais ou lesões corporais (trocando em miúdos, colisões entre veículos com apenas danos materiais).

É também possível em parte dos sites efetuar o registro de pessoas desaparecidas, com alguns oferecendo a opção de informar quando forem localizadas. Há também uma série de outros casos que podem ser descritos em um BO online, mas em menor incidência.

Como fazer um BO online no Brasil

Free Photos / documentos sendo assinados / Pixabay / fazer bo online

Para fazer o registro de um BO online, o usuário deve obrigatoriamente ser maior de 18 anos, ter documentos válidos (de preferência, não estar com pendências junto à Justiça Eleitoral) e possuir endereço fixo, telefones e endereço de e-mail válidos. Com estes dados, a Polícia Civil tanto poderá entrar em contato com o cidadão caso seja necessário, como poderá investiga-lo em casos em que a denúncia se prove falsa.

Lembre-se: a função da polícia é investigar todas as possibilidades e um Boletim de Ocorrência não é necessariamente um documento que ateste uma verdade absoluta. Em suma, jogue limpo. No mais, é preciso seguir das orientações fornecidas por cada site de delegacia digital da sua região, que podem variar.

No geral, será preciso:

  • fornecer todos os dados pedidos pelo site;
  • descrever com detalhes a ocorrência.

A seguir, a lista com todas as delegacias virtuais de 24 das 27 Unidades Federativas (os 26 estados e o Distrito Federal) do Brasil, com exceção dos estados do AcreRio Grande do Norte e Roraima. No nome de cada um, os links para os respectivos sites da Polícia Civil.

Todas as citadas permitem ao usuário fazer um BO online:

  • Alagoas: a Delegacia Interativa de Alagoas registra apenas casos de furto e extravio de documentos e objetos pessoais, embora conte com uma relação de pessoas desaparecidas;
  • Amapá: o site da Polícia Civil do estado conta com um serviço online de Delegacia Virtual, que registra furto e extravio de documentos e dispositivos e acidentes de trânsito sem vítimas;
  • Amazonas: a Delegacia Interativa do estado do Amazonas registra casos de extravio e furto de objetos e documentos, mas também atende ocorrências de roubo, com restrições de valor dos bens subtraídos e vítimas, entre outros fatores. Ele também atende denúncias de abandono do lar, crimes contra deficientes físicos, perturbação da paz e acidentes de trânsito;
  • Bahia: o cidadão tem na Delegacia Digital baiana uma ferramenta para registrar e extravio de documentos e dispositivos, bem como o furto dos mesmos acrescido de veículos. Ela também oferece serviços para denúncia e encontro de pessoas desaparecidas;
  • Ceará: a Delegacia Eletrônica oferece aos cearenses registros de ocorrências como furto e roubo (desde que sem vítimas) de objetos, dinheiro e documentos, desde que não sejam veículos ou armas de fogo, além de acolher denúncias de injúria, difamação e calúnia, violação de domicílio (um dos poucos do país a cobrir tal ocorrência) e registro de desaparecidos;
  • Distrito Federal: aqui, a Delegacia Eletrônica permite ao cidadão registrar casos de furto e extravio de documentos e pertences, bem como de acidentes de trânsito sem vítimas, ofensas, calúnia e difamação, maus tratos contra animais e em um caso único, estelionato, fraudes e apropriações indevidasofensas de cunho racial;
  • Espírito Santo: a Delegacia Online capixaba só registra extravio de objetos e documentos, mas prevê no futuro aceitar também para furto e roubo dos mesmos;
  • Goiás: os goianos têm na Delegacia Virtual do estado um serviço para registrar casos de perda, furto e roubo de objetos e documentos, desaparecimento de pessoas e acidentes de trânsito sem vítimas;

Utility Inc / policial feminina / Pixabay / fazer bo online

  • Maranhão: a Delegacia Online maranhense registra ocorrências de furto e extravio de documentos e objetos, além de informações sobre pessoas desaparecidas. Ele oferece também uma ferramenta para o registro de uma ocorrência que não constitua um crime, em casos de Preservação de Direito;
  • Mato Grosso: a Delegacia Virtual de Mato Grosso registra ocorrências de furto e extravio de documentos e objetos, e oferece uma opção de pré-registro para casos de roubo. Nesse último, no entanto é preciso comparecer à delegacia mais próxima;
  • Mato Grosso do Sul: aqui, a Delegacia Online conta com opções para o registro de ocorrências de furto e extravio de documentos e pertences, além de oferecer uma ferramenta para informar sobre desaparecimento e localização de pessoas;
  • Minas Gerais: os mineiros podem, através da Delegacia Virtual registrar furto e extravio de dispositivos e documentos, acidentes de trânsito sem vítimas, desaparecimento de pessoas e denúncias de dano simples (destruir, inutilizar ou danificar bens alheios), sendo uma das poucas do país a fazê-lo;
  • Pará: o estado do Pará possui na Delegacia Virtual, um portal para o registro de casos de perda, furto e roubo de documentos e pertences, acidentes de trânsito sem vítimas e crimes contra mulheres (a única a fazê-lo);
  • Paraíba: a Delegacia Online paraibana registra casos de furto ou extravio de bens e documentos, acidentes de trânsito sem vítimas e pessoas desaparecidas;
  • Paraná: a Delegacia Eletrônica do estado do Paraná registra furto ou extravio de documentos, bens e placas de veículo (o único com tal opção), assim como acolhe denúncias de desaparecimento de pessoas;
  • Pernambuco: os pernambucanos têm a Delegacia Pela Internet, que registra casos de furto e perda de documentos e objetos, acidentes de trânsito sem vítimas e pessoas desaparecidas;

Edar / Contrato (detalhe) / como fazer bo online

  • Piauí: a Delegacia Eletrônica piauiense é uma das poucas que não registra furto de objetos e documentos, apenas extravio. Apesar disso, ela acolhe casos de acidentes de trânsito sem vítimas e denúncias de pessoas desaparecidas.
  • Rio de Janeiro: a Delegacia Online do estado do Rio de Janeiro possui um sistema bem diferente dos demais. Ele conta com ferramentas para fazer um BO online imediato apenas para o extravio de documentos e objetos, mas oferece uma opção de pré-registro de ocorrências em que a vítima deve posteriormente comparecer à delegacia. Aqui, ele acolhe denúncias de roubo ou furto de bens e documentos, pessoas desaparecidas (incluindo informar sobre o encontro dos mesmos), agressão física, violência doméstica, injúria, calúnia, difamação e outras ocorrências;
  • Rio Grande do Sul: a Delegacia Online gaúcha é mais completa. Ela oferece opções de registro de casos de furto, perda, roubo e encontro de documentos e objetos, acidentes de trânsito sem vítimas, pessoas desaparecidas e localizadas, maus tratos contra animais, perturbação da paz, dano simples, abigeato (subtração de animais, em especial domesticados e destinados a carga e abate que pertençam a outrem, como bois, cavalos, porcos e etc.; animais selvagens não se enquadram), ameaça, ofensas, danos causados pela natureza, violação de domicílio e vias de fato (luta corporal ou agressão física);
  • Rondônia: os rondonienses contam com a Delegacia Interativa do estado, que registra casos de furto, extravio ou roubo de documentos e objetos, no último caso desde que não haja lesão corporal;
  • Santa Catarina: a Delegacia Virtual do estado de Santa Catarina atende ocorrências de extravio, furto, recuperação ou roubo de bens ou documentos, acidentes de trânsito sem vítimas, ameaça, calúnia, injúria e difamação e danos causados por fenômenos da natureza. Ela também possui uma ferramenta que acolhe denúncias anônimas;
  • São Paulo: os paulistas possuem um serviço bastante amplo na Delegacia Eletrônica do estado, principalmente no que tange ao registro de casos que dispensam a ida a uma delegacia (até pelo volume de ocorrências mais graves e pouco pessoal, a Polícia Civil estimula enormemente o uso do site). É possível fazer um BO online em casos de perda, furto ou roubo de documentos, objetos e veículos, injúria, calúnia ou difamação, acidentes de trânsito sem vítimas, desaparecimento e localização de pessoas e maus tratos contra animais. Empresas concessionárias podem inclusive relatar casos de furto de fios e cabos em vias públicas;
  • Sergipe: o Portal Cidadão de Sergipe registra casos de extravio e furto de objetos e documentos, além de acidentes de trânsito sem vítimas. Ele permite também cadastrar o número IMEI de um celular para alertar a polícia em caso de perda, roubo ou furto, além de oferecer um serviço de consulta de objetos encontrados e sob custódia;
  • Tocantins: a Delegacia Virtual de Tocantins acolhe denúncias de perda e furto de objetos e documentos, acidentes de trânsito sem vítimas, violência contra o cidadão, pessoas desaparecidas e mantém uma lista de procurados no estado.

As exceções

  • O estado do Acre possui um link para uma Delegacia Virtual, mas até o fechamento deste artigo ela estava fora do ar;
  • O estado do Rio Grande do Norte possui um sistema de Delegacia virtual, mas estranhamente ele pede um login válido para permitir o acesso. Na essência, ela não funciona;
  • A Polícia Civil do estado de Roraima sequer possui um site válido no ar; o portal oficial do governo conta com serviços relativos, mas até o fechamento deste artigo, ele se encontrava em manutenção.

Este texto será atualizado caso a situação mude.