Início » Mobile » Amazon envia 1.700 conversas privadas com a Alexa para usuário errado

Amazon envia 1.700 conversas privadas com a Alexa para usuário errado

Sim, a assistente pessoal da Amazon se meteu em outra confusão

Por
17 semanas atrás

A assistente pessoal da Amazon se meteu em outra confusão relacionada à privacidade: um usuário alemão obteve acesso a cerca de 1.700 gravações de conversas entre um terceiro e a Alexa. Os arquivos de áudio foram parar nas mãos erradas devido a um erro humano, segundo a companhia.

Amazon Echo Show

O caso foi revelado pela revista alemã c’t e divulgado pela Heise, depois de um usuário solicitar à Amazon o download de seus dados pessoais. Trata-se de um direito garantido na União Europeia, com o Regulamento Geral sobre a Proteção de Dados (GDPR), que estabelece que qualquer cidadão pode solicitar a exclusão, cópia ou migração de informações particulares, entre outras obrigações.

A Amazon atendeu ao pedido do usuário, enviando não apenas seus próprios dados, mas também “cerca de 1.700 arquivos de áudio gravados na sala de estar, quarto e chuveiro de um estranho”. O usuário alertou a Amazon sobre o erro, mas a empresa “simplesmente ignorou o aviso e deletou os arquivos do servidor”, conta a revista.

Na prática, estamos falando de um vazamento de dados, ainda que com proporções limitadas. A pessoa que obteve as gravações indevidamente enviou os arquivos para análise por especialistas da revista (sob confidencialidade), que conseguiram identificar o usuário que teve seus dados expostos. Isso foi possível por meio de detalhes como os nomes de pessoas ditos para a Alexa e os locais de previsão do tempo. Até aquele momento, a vítima ainda não havia sido avisada do incidente pela Amazon.

Amazon diz que foi erro isolado

Em resposta, a Amazon conta que o vazamento se trata de um “erro humano” e um “incidente isolado. A empresa afirma: “Resolvemos o problema com os dois clientes envolvidos e tomamos medidas para melhorar ainda mais os nossos processos. Também entramos em contato, por precaução, com as autoridades reguladoras competentes.”

Esta não é a primeira repercussão negativa sobre a Alexa. Em maio, a Amazon admitiu que o alto-falante Echo acidentalmente gravou uma conversa de fundo particular de uma usuária e compartilhou o áudio com um contato sem permissão. Uma colega recebeu o papo inteiro entre a proprietária e seu marido — felizmente, eles não falavam de nenhum assunto confidencial.

Na época, a Amazon explicou que o Echo interpretou erroneamente a conversa de fundo como tendo as palavras “Alexa”, “enviar mensagem” e “certo”, o que fez o alto-falante enviar toda a gravação para uma pessoa aleatória na lista de contatos da usuária.

Mais sobre: ,