Início » Gadgets » Multilaser Cosmo: roteador Wi-Fi mesh para as massas

Multilaser Cosmo: roteador Wi-Fi mesh para as massas

Custando R$ 489, o Multilaser Cosmo é um dos roteadores Wi-Fi com tecnologia mesh mais acessíveis do mercado brasileiro

Por
29 semanas atrás

Diversas fabricantes estão lançando roteadores com a tecnologia mesh, que utiliza mais de um equipamento para levar o sinal de Wi-Fi para todos os cantos da casa. O problema é os produtos com mesh são caros, normalmente ultrapassando a casa dos mil reais.

Pensando nas pessoas que certamente sofrem com cobertura de internet, a brasileira Multilaser lançou o Cosmo, roteador com preço sugerido de R$ 489 no conjunto com dois pontos de acesso que promete cobrir uma área de até 200 metros quadrados.

Funciona mesmo? Passei os últimos dias testando o produto na minha primeira experiência a fundo com a tecnologia mesh e conto as impressões a seguir.

O produto

A Multilaser vende o kit do Cosmo com duas unidades. Já na caixa do produto, um destaque para a informação de que o produto é capaz de cobrir até 200 metros quadrados sem falhas. Ele tem aparência moderna e discreta, diferente da maioria dos roteadores tradicionais: você provavelmente não se importará em deixar o Cosmo exposto na sua sala.

A frente da caixinha não tem nada além de um único LED e a marca da Multilaser. Nos laterais não há nada, enquanto a parte traseira possui o conector para a fonte de alimentação, o botão de reset e duas portas de rede, uma LAN e uma híbrida de WAN e LAN.

Configuração

Configurar o Cosmo é uma tarefa muito simples. Após ligar uma das unidades na tomada e o cabo de rede do modem até a porta WAN, basta baixar o aplicativo da Multilaser no Google Play e se conectar à rede criada pelo produto.

O aplicativo se encarregará de detectar o tipo de conexão (provavelmente via DHCP), mas é possível fazer as configurações de forma manual. Você pode utilizar o modo Ponte, no qual o Cosmo não age como roteador e sim como access point – nesse caso é necessário possuir outro roteador com servidor DHCP para controlar a internet.

Depois disso, é hora de escolher o nome e a senha da rede Wi-Fi. Feito isso, a rede já está instalada. Mas a maior graça do Cosmo é justamente o sistema mesh, e o sistema lhe dá a opção de adicionar outra unidade do produto. O app informa para ligar a outra unidade a dois quartos (ou 10 metros) de distância e… pronto. Não é necessário nem digitar a senha da segunda unidade. Também é possível adicionar mais unidades do Cosmo após a configuração inicial.

O dispositivo cria redes de 2,4 GHz e 5 GHz, mas isso fica transparente para o usuário: as redes possuem o mesmo nome, mesma senha e o dispositivo alterna entre elas de forma automática. Ao contrário da maioria dos roteadores, o Cosmo não possui portal de configuração via web e todos os ajustes são feitos através do app.

Multilaser ou Tenda?

A primeira surpresa que tive foi a ausência do app de roteadores da Multilaser para iOS. O próprio manual que acompanha o produto direciona o usuário a baixar o app Multilaser Wi-Fi na App Store ou no Google Play. Entrei em contato com a Multilaser, que informou que o manual está errado; a empresa enviou uma versão corrigida e não há previsão de lançamento de um app para iOS para controlar o Cosmo.

Manual original do Multilaser Cosmo

Só que eu já havia visto o Nova MW3, da chinesa Tenda, que possui aparência idêntica. Baixei o app da Tenda no iPhone e… consegui configurar sem nenhum problema o Cosmo. No app para Android, fiz o cadastro para gerenciamento remoto e, ao confirmar a conta, recebi o seguinte e-mail:

Com todas as características, concluí que o Cosmo é uma versão whitelabel de um produto da Tenda para a Multilaser. Essa é uma prática comum entre diversas fabricantes, e a própria Multilaser também produz e fornece equipamentos de rede da chinesa ZTE para provedores de internet. O Cosmo é produzido no Brasil e tem 5 anos de garantia do fabricante.

Recursos

O Cosmo é um roteador que se propõe a fazer o básico e não possui muitos recursos. É possível criar uma rede de convidados que fica isolada da rede principal, o que é útil para nenhuma visita inesperada bisbilhotar seus dispositivos. Dá até para configurar a rede de convidados para ficar ativa apenas por 4 ou 8 horas, o que pode ser útil se você planeja dar uma festa em casa e não quer ficar falando a senha do Wi-Fi várias vezes.

Além disso, o Cosmo também possui uma tecnologia de roaming rápido, que permite que uma das unidades transfira a conexão de um dispositivo para outro, evitando desconexões e perda de sinal. Outro recurso interessante é o Assistente Inteligente: o modo mantém apenas a rede de 2,4 GHz pelo período de uma hora para identificar quais dispositivos funcionam exclusivamente com essa frequência.

Uma ferramenta que ajuda a evitar problemas de conexão é o reinício automático, no qual é possível configurar dias e horários para o roteador reiniciar automaticamente. E graças à Cloud da Multilaser (ou seria da Tenda?), é possível controlar o dispositivo remotamente, sem a necessidade de estar conectado à rede criada por ele. Basta efetuar um cadastro simples e fazer login no aplicativo do Cosmo.

O Cosmo também possui uma função de controle parental, mas que é limitada apenas ao tempo de conexão dos dispositivos. Grande parte dos roteadores vendidos atualmente permite filtrar tipos de conteúdo e bloquear sites específicos, mas isso não está presente no produto da Multilaser.

Fora isso, é possível definir a velocidade contratada de banda larga para que o QoS (gerenciamento de banda) funcione adequadamente, definir encaminhamento de portas, trocar o DNS e… só. Confesso que senti falta de poder configurar algum serviço de DNS dinâmico, algo que é praticamente onipresente no mundo dos roteadores e pode ser útil para hospedar alguma aplicação em casa, como gravadores de CFTV.

Desempenho de sinal

O Cosmo é um roteador mesh com Wi-Fi 802.11ac (que foi recentemente batizado de Wi-Fi 5) e atinge até 1,200 Mb/s de conexão, sendo 867 Mb/s na rede de 5 GHz e 300 Mb/s na rede de 2,4 GHz. Sem nenhuma antena externa ou aparência de espaçonave, posso dizer que fiquei impressionado com a potência de sinal do produto, mesmo testando uma unidade isoladamente.

O posicionamento da segunda unidade é algo que deve ser pensado e testado. A Multilaser indica que você coloque a segunda unidade a dois quartos de distância (10 metros).

Primeiro andar – unidade repetidora

Segundo andar – unidade principal do Cosmo conectada via cabo de rede

Como minha casa possui dois pavimentos, deixei uma unidade do Cosmo em cada andar, em cômodos praticamente um embaixo do outro e relativamente próximos de uma janela. Foi o posicionamento ideal, e consegui cobertura na casa inteira atingindo a velocidade máxima contratada da minha banda larga (50 Mb/s).

A fim de ver até onde o Cosmo é capaz, movi a unidade repetidora para a sala de estar, próximo da janela no canto superior direito da planta.  Os roteadores conseguiram se comunicar entre si e o app da Multilaser indicou conectividade excelente entre as duas bases, mas consegui a velocidade máxima de 27 Mb/s.

Velocidade da rede

O Cosmo possui uma grande ressalva: as portas WAN e LAN não são Gigabit, ficando limitado na velocidade máxima de 100 Mb/s. Ainda que isso não seja realidade para a maioria dos brasileiros, conexões com mais de 100 Mb/s estão cada vez mais comuns e custando menos. Sendo assim, se você utiliza a rede doméstica para transferência de arquivos pesados para um HD conectado via cabo de rede ou mesmo um computador usando conexão Ethernet, sinto lhe dizer que o Cosmo não é o roteador ideal para você.

Dito isso, o Cosmo é um excelente dispositivo para dividir internet, mas pode deixar a desejar se você utiliza a rede doméstica para alguma coisa pesada. Com meu computador conectado ao Wi-Fi e um HD externo ligado via Ethernet no roteador, não consegui velocidades de download maiores do que 9,5 MB/s, o que equivale a 76 megabits por segundo. Ao transferir arquivos entre dois computadores conectados via Wi-Fi, o desempenho piora, com picos máximos de 5 MB/s, equivalente a 40 megabits por segundo.

A tecnologia MU-MIMO (múltiplos usuários com múltiplo input e output) seria muito bem-vinda num produto como esse e melhoraria o desempenho de rede doméstica, mas só costuma estar presente em dispositivos mais caros.

Vale a pena?

O Cosmo cumpre bem o seu propósito. O kit com duas unidades provavelmente suprirá a necessidade da maioria das pessoas, sendo possível acrescentar roteadores extras e ampliar ainda mais a cobertura.

É uma excelente escolha para acesso à internet, mas a ausência de porta de rede Gigabit Ethernet e a velocidade de transferência devem afastar quem tem banda larga com velocidade maior do que 70 Mb/s ou se o usuário depende muito da rede doméstica para transferência de arquivos pesados via Wi-Fi.

Senti falta de uma ferramenta de controle parental um pouco mais avançada e uma interface de configuração via web, uma vez que os ajustes só podem ser feitos pelo celular. Faltou também o aplicativo para iOS: não duvido que um usuário encontre o produto na prateleira, compre e só descobre em casa que não há formas oficiais de instalação do produto.

A potência de sinal é superior à maioria dos roteadores convencionais e modens de operadora, e é esse o foco do produto. O Cosmo lhe servirá muito bem para fornecer internet para dispositivos como notebooks, smartphones, tablets, videogames e Smart TVs. Pelo preço sugerido de R$ 489, o Cosmo é uma das opções mais acessíveis com tecnologia mesh e oferece um excelente custo-benefício.

No mercado brasileiro, a D-Link recentemente lançou o roteador mesh Covr. Ainda, a TP-Link também possui o Deco M5, que inclusive é vendido pela operadora de banda larga NET. No entanto, as duas opções são bem salgadas e os preços chegam a R$ 1,6 mil.

Participe das conversas do Tecnoblog

Leia o post inteiro antes de comentar
e seja legal com seus amiguinhos.

Carregar Comentários Conheça nossa política de comentários aqui.