Início » Gadgets » Multilaser Cosmo: roteador Wi-Fi mesh para as massas

Multilaser Cosmo: roteador Wi-Fi mesh para as massas

Custando R$ 489, o Multilaser Cosmo é um dos roteadores Wi-Fi com tecnologia mesh mais acessíveis do mercado brasileiro

Lucas Braga Por

Diversas fabricantes estão lançando roteadores com a tecnologia mesh, que utiliza mais de um equipamento para levar o sinal de Wi-Fi para todos os cantos da casa. O problema é os produtos com mesh são caros, normalmente ultrapassando a casa dos mil reais.

Pensando nas pessoas que certamente sofrem com cobertura de internet, a brasileira Multilaser lançou o Cosmo, roteador com preço sugerido de R$ 489 no conjunto com dois pontos de acesso que promete cobrir uma área de até 200 metros quadrados.

Funciona mesmo? Passei os últimos dias testando o produto na minha primeira experiência a fundo com a tecnologia mesh e conto as impressões a seguir.

O produto

A Multilaser vende o kit do Cosmo com duas unidades. Já na caixa do produto, um destaque para a informação de que o produto é capaz de cobrir até 200 metros quadrados sem falhas. Ele tem aparência moderna e discreta, diferente da maioria dos roteadores tradicionais: você provavelmente não se importará em deixar o Cosmo exposto na sua sala.

A frente da caixinha não tem nada além de um único LED e a marca da Multilaser. Nos laterais não há nada, enquanto a parte traseira possui o conector para a fonte de alimentação, o botão de reset e duas portas de rede, uma LAN e uma híbrida de WAN e LAN.

Configuração

Configurar o Cosmo é uma tarefa muito simples. Após ligar uma das unidades na tomada e o cabo de rede do modem até a porta WAN, basta baixar o aplicativo da Multilaser no Google Play e se conectar à rede criada pelo produto.

O aplicativo se encarregará de detectar o tipo de conexão (provavelmente via DHCP), mas é possível fazer as configurações de forma manual. Você pode utilizar o modo Ponte, no qual o Cosmo não age como roteador e sim como access point – nesse caso é necessário possuir outro roteador com servidor DHCP para controlar a internet.

Depois disso, é hora de escolher o nome e a senha da rede Wi-Fi. Feito isso, a rede já está instalada. Mas a maior graça do Cosmo é justamente o sistema mesh, e o sistema lhe dá a opção de adicionar outra unidade do produto. O app informa para ligar a outra unidade a dois quartos (ou 10 metros) de distância e… pronto. Não é necessário nem digitar a senha da segunda unidade. Também é possível adicionar mais unidades do Cosmo após a configuração inicial.

O dispositivo cria redes de 2,4 GHz e 5 GHz, mas isso fica transparente para o usuário: as redes possuem o mesmo nome, mesma senha e o dispositivo alterna entre elas de forma automática. Ao contrário da maioria dos roteadores, o Cosmo não possui portal de configuração via web e todos os ajustes são feitos através do app.

Multilaser ou Tenda?

A primeira surpresa que tive foi a ausência do app de roteadores da Multilaser para iOS. O próprio manual que acompanha o produto direciona o usuário a baixar o app Multilaser Wi-Fi na App Store ou no Google Play. Entrei em contato com a Multilaser, que informou que o manual está errado; a empresa enviou uma versão corrigida e não há previsão de lançamento de um app para iOS para controlar o Cosmo.

Manual original do Multilaser Cosmo

Só que eu já havia visto o Nova MW3, da chinesa Tenda, que possui aparência idêntica. Baixei o app da Tenda no iPhone e… consegui configurar sem nenhum problema o Cosmo. No app para Android, fiz o cadastro para gerenciamento remoto e, ao confirmar a conta, recebi o seguinte e-mail:

Com todas as características, concluí que o Cosmo é uma versão whitelabel de um produto da Tenda para a Multilaser. Essa é uma prática comum entre diversas fabricantes, e a própria Multilaser também produz e fornece equipamentos de rede da chinesa ZTE para provedores de internet. O Cosmo é produzido no Brasil e tem 5 anos de garantia do fabricante.

Recursos

O Cosmo é um roteador que se propõe a fazer o básico e não possui muitos recursos. É possível criar uma rede de convidados que fica isolada da rede principal, o que é útil para nenhuma visita inesperada bisbilhotar seus dispositivos. Dá até para configurar a rede de convidados para ficar ativa apenas por 4 ou 8 horas, o que pode ser útil se você planeja dar uma festa em casa e não quer ficar falando a senha do Wi-Fi várias vezes.

Além disso, o Cosmo também possui uma tecnologia de roaming rápido, que permite que uma das unidades transfira a conexão de um dispositivo para outro, evitando desconexões e perda de sinal. Outro recurso interessante é o Assistente Inteligente: o modo mantém apenas a rede de 2,4 GHz pelo período de uma hora para identificar quais dispositivos funcionam exclusivamente com essa frequência.

Uma ferramenta que ajuda a evitar problemas de conexão é o reinício automático, no qual é possível configurar dias e horários para o roteador reiniciar automaticamente. E graças à Cloud da Multilaser (ou seria da Tenda?), é possível controlar o dispositivo remotamente, sem a necessidade de estar conectado à rede criada por ele. Basta efetuar um cadastro simples e fazer login no aplicativo do Cosmo.

O Cosmo também possui uma função de controle parental, mas que é limitada apenas ao tempo de conexão dos dispositivos. Grande parte dos roteadores vendidos atualmente permite filtrar tipos de conteúdo e bloquear sites específicos, mas isso não está presente no produto da Multilaser.

Fora isso, é possível definir a velocidade contratada de banda larga para que o QoS (gerenciamento de banda) funcione adequadamente, definir encaminhamento de portas, trocar o DNS e… só. Confesso que senti falta de poder configurar algum serviço de DNS dinâmico, algo que é praticamente onipresente no mundo dos roteadores e pode ser útil para hospedar alguma aplicação em casa, como gravadores de CFTV.

Desempenho de sinal

O Cosmo é um roteador mesh com Wi-Fi 802.11ac (que foi recentemente batizado de Wi-Fi 5) e atinge até 1,200 Mb/s de conexão, sendo 867 Mb/s na rede de 5 GHz e 300 Mb/s na rede de 2,4 GHz. Sem nenhuma antena externa ou aparência de espaçonave, posso dizer que fiquei impressionado com a potência de sinal do produto, mesmo testando uma unidade isoladamente.

O posicionamento da segunda unidade é algo que deve ser pensado e testado. A Multilaser indica que você coloque a segunda unidade a dois quartos de distância (10 metros).

Primeiro andar – unidade repetidora

Segundo andar – unidade principal do Cosmo conectada via cabo de rede

Como minha casa possui dois pavimentos, deixei uma unidade do Cosmo em cada andar, em cômodos praticamente um embaixo do outro e relativamente próximos de uma janela. Foi o posicionamento ideal, e consegui cobertura na casa inteira atingindo a velocidade máxima contratada da minha banda larga (50 Mb/s).

A fim de ver até onde o Cosmo é capaz, movi a unidade repetidora para a sala de estar, próximo da janela no canto superior direito da planta.  Os roteadores conseguiram se comunicar entre si e o app da Multilaser indicou conectividade excelente entre as duas bases, mas consegui a velocidade máxima de 27 Mb/s.

Velocidade da rede

O Cosmo possui uma grande ressalva: as portas WAN e LAN não são Gigabit, ficando limitado na velocidade máxima de 100 Mb/s. Ainda que isso não seja realidade para a maioria dos brasileiros, conexões com mais de 100 Mb/s estão cada vez mais comuns e custando menos. Sendo assim, se você utiliza a rede doméstica para transferência de arquivos pesados para um HD conectado via cabo de rede ou mesmo um computador usando conexão Ethernet, sinto lhe dizer que o Cosmo não é o roteador ideal para você.

Dito isso, o Cosmo é um excelente dispositivo para dividir internet, mas pode deixar a desejar se você utiliza a rede doméstica para alguma coisa pesada. Com meu computador conectado ao Wi-Fi e um HD externo ligado via Ethernet no roteador, não consegui velocidades de download maiores do que 9,5 MB/s, o que equivale a 76 megabits por segundo. Ao transferir arquivos entre dois computadores conectados via Wi-Fi, o desempenho piora, com picos máximos de 5 MB/s, equivalente a 40 megabits por segundo.

A tecnologia MU-MIMO (múltiplos usuários com múltiplo input e output) seria muito bem-vinda num produto como esse e melhoraria o desempenho de rede doméstica, mas só costuma estar presente em dispositivos mais caros.

Vale a pena?

O Cosmo cumpre bem o seu propósito. O kit com duas unidades provavelmente suprirá a necessidade da maioria das pessoas, sendo possível acrescentar roteadores extras e ampliar ainda mais a cobertura.

É uma excelente escolha para acesso à internet, mas a ausência de porta de rede Gigabit Ethernet e a velocidade de transferência devem afastar quem tem banda larga com velocidade maior do que 70 Mb/s ou se o usuário depende muito da rede doméstica para transferência de arquivos pesados via Wi-Fi.

Senti falta de uma ferramenta de controle parental um pouco mais avançada e uma interface de configuração via web, uma vez que os ajustes só podem ser feitos pelo celular. Faltou também o aplicativo para iOS: não duvido que um usuário encontre o produto na prateleira, compre e só descobre em casa que não há formas oficiais de instalação do produto.

A potência de sinal é superior à maioria dos roteadores convencionais e modens de operadora, e é esse o foco do produto. O Cosmo lhe servirá muito bem para fornecer internet para dispositivos como notebooks, smartphones, tablets, videogames e Smart TVs. Pelo preço sugerido de R$ 489, o Cosmo é uma das opções mais acessíveis com tecnologia mesh e oferece um excelente custo-benefício.

No mercado brasileiro, a D-Link recentemente lançou o roteador mesh Covr. Ainda, a TP-Link também possui o Deco M5, que inclusive é vendido pela operadora de banda larga NET. No entanto, as duas opções são bem salgadas e os preços chegam a R$ 1,6 mil.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

johndoe1981

Por mais que seja um bom roteador remarcado, fico imaginando a questão de suporte, como atualizações de segurança, e o "pós-venda" da Multilaser. Prazo de 5 anos de garantia é louvável, mas queria saber se funciona mesmo ou ignoram o consumidor caso o produto apresente algum defeito.

Marcos

👍

doorspaulo

Cara, eu paguei 120 conto no roteador AC, principalmente por morar em prédio e ter muita sobreposição de canal no padrão N, onde toda hora ficava uma porcaria.

Não uso notebook em casa, então não importa se chega a 100 ou 1000. Meus PCs e consoles são cabeados, só celular que fica no Wifi.

Cada caso é um caso, não adianta chamar de solução porca sem conhecer a realidade do "usuário".

Pra mim, que moro em um ap de 70 m², essa solução foi o melhor C x B.

Marcos

Se tu tem um link de 75mbps nem precisa um roteador AC, qualquer roteador N já atende. Meia boca porque qualquer dispositivo conectado por wifi vai ter que passar pela porta de 100mbps antes de conectar em algum dispositivo ligado no switch.

Ex: conecta algum notebook via wifi e tenta transferir arquivos para o htpc ou o desk gamer, já vai ficar limitado aos 100mbps da porta do roteador wifi.

É um gargalo, tu tem um roteador que oferece 1200mbps, mas só consegue utilizar 100mbps por causa da porta lan capada. Se te atende, beleza, mas um roteador com portas gigabit eliminaria completamente esse gargalo.

doorspaulo

Porque meia boca? Tenho um link de 75Mbps, roteador AC juntamente com o switch.

Switch esse que uso principalmente em transferência de arquivos, entre o HTPC na sala e o desk gamer no quarto, além de usar o Plex no PS4 no outro quarto, tudo no cabo.

Wifi aqui só para celulares.

Mickão

Em casa eu uso um Asus RT N300 pra estender o sinal da minha internet até a sala, que é mais afastada do meu quarto (local onde está o modem principal). Confesso que não manjo quase nada sobre configuração de redes. Acho que ele funciona até que bem, porém as vezes para do nada e preciso religar e configurar novamente. Não ficou a melhor coisa do mundo mas pra minha necessidade, que é usar o notebook ligado à TV, está atendendo até que bem. Paguei R$70,00 numa promoção do Kabum, nem vou reclamar hahaha.

Marcos

De que adianta um switch Gigabit se não vai obter velocidade maior que 100mbps na wifi? Solução meia boca...

Comprei um Tenda AC10 justamente pelas portas Gigabit, internet chega a 150mbps no wifi (contratei 120, mas quem sou eu pra reclamar...

Marcos

E o kit da Tenda vem com três unidades pelo mesmo preço do Multilaser com duas unidades...

Jeovane

Aliexpress mandou um abraço: https://pt.aliexpress.com/i...

Jeovane

Acho q vc ta bem enganado, Tenda é uma marca excelente, só n é conhecida aqui.

E... Aliexpress mandou um abraço: https://pt.aliexpress.com/i...

Marco Pacheco

Com 5 anos de garantia em território brasileiro??

João

Não sei pq o espanto, a maioria das empresas br que importam remarcam produtos a rodo.

J_Eduardo

Dizer que um produto de R$650 é para as massas me surpreende, pq produto para as massas não custa 100 reais ... não falo de qualidade ou de tecnologia ... mas para ter um amplificação de sinal um roteador xing ling de 30 no mercado livre é a opção “das massas” ... basta assistir os vídeos de canais “amadores de tecnologia” que tem as centenas no youtube.
Oba: Meses atrás vi na Loja Americanas um roteador em formato de meia lua que vai direto na tomada q a Multilaser vendia a 99 reais, produto semelhante tem no mercado livre custando 30, inclusive com Manual e ajustes semelhantes.

Jonas S. Marques

Sim, tem sim, busque reviews sobre o 941 HP, verá que ele atende incrivelmente bem com perda de sinal mínima. Ah sim, ele também tem app de configuração.

Leumas Ninguem

Sabia que era um tenda disfarçado kk

Igual aquele modelo de roteador Multilaser AC1200 que é um AC6

Exibir mais comentários