Início » Telecomunicações » TIM encerra 2018 com lucro de R$ 1,5 bilhão e aposta no crescimento do pós-pago

TIM encerra 2018 com lucro de R$ 1,5 bilhão e aposta no crescimento do pós-pago

TIM apresentou lucro 26,6% maior em 2018 com migração de clientes para pós-pago e expansão do TIM Live

Lucas Braga Por

O grupo TIM divulgou seus resultados financeiros de 2018 nesta quarta-feira (19) e fechou o ano longe do vermelho: a operadora atingiu lucro líquido de R$ 1,566 bilhão, alta de 26,6% se comparado ao ano anterior. Ela desligou linhas pré-pagas e adicionou clientes do pós-pago, aumentando o gasto médio por usuário; e expandiu a internet por fibra óptica do TIM Live.

A receita líquida da TIM totalizou R$ 4,4 bilhões no quarto trimestre, com crescimento em todos os segmentos: móvel, fixo e produtos. A receita líquida de serviços (linhas fixas e móveis) aumentou 4,7% em um ano.

A operadora destaca o crescimento da receita de produtos de 40% no quarto trimestre, comparado ao ano anterior: mesmo com a redução do volume de aparelhos comercializados (-4,2%), um melhor mix das vendas contribuiu para a elevação do preço médio, alavancado principalmente durante o período da Black Friday.

O custo de operação normalizado foi de R$ 10,4 bilhões, valor que é 2% maior do que o ano de 2017. O Capex (investimento) somou R$ 4 bilhões em 2018, ligeiramente abaixo do investido em 2017 (R$ 4,1 bilhões); esses valores não incluem aquisições de licenças.

O EBITDA normalizado (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) cresceu 1,8% e atingiu a marca de R$ 6,5 bilhões durante o ano, com margem EBITDA de 38,5%. Os números foram normalizados pela atualização monetária sobre o crédito fiscal e contingências fiscais e trabalhistas.

TIM lidera cobertura 4G e quer migração para pós-pago

O ARPU (gasto médio mensal por usuário) geral de serviços móveis foi de R$ 22,40, registrando crescimento de 11% comparado com o ano anterior. No quarto trimestre, o ARPU do pré-pago foi de R$ 12, enquanto do pós-pago foi de R$ 39,80.

Com a reformulação dos planos pré-pagos, a operadora manteve estável o ARPU dos clientes pré-pagos, mas foca na migração para planos controle e pós-pago puro, com ofertas fidelizadas para aumentar a permanência.

A TIM fechou o ano com 55,9 milhões de clientes móveis, sendo 35,6 milhões na base pré-paga e 20,2 milhões no pós-pago. Ela desligou 12,6% das linhas pré-pagas entre 2017 e 2018, mas adicionou 13,7% na base pós-paga.

A operadora segue líder de cobertura 4G, com 3.272 mil cidades cobertas. (A Vivo está no segundo lugar com presença em 3.100 municípios.) 76% do tráfego de dados da TIM é gerado através da rede 4G, enquanto 92% do tráfego total já ocorre em dispositivos compatíveis com a tecnologia.

A TIM cobre 1.426 municípios com 4G na frequência de 700 MHz, além de fazer refarming em 2.221 cidades na frequência de 1.800 MHz e em 244 municípios no 2.100 MHz. O serviço VoLTE, que permite chamadas na rede 4G, está presente em 2.522 municípios, atingindo 76% da população urbana.

TIM expande fibra óptica do TIM Live

Enquanto isso, o ARPU da TIM Live de 2018 foi de R$ 76, registrando alta de 13% em relação ao ano passado. No último trimestre, o gasto médio mensal por usuário foi de R$ 82,10, desempenho que é explicado pela penetração de ofertas de maior valor com velocidades maiores após ampliação de cobertura do serviço via FTTH (fibra óptica).

São 467 mil clientes TIM Live, crescimento de 19% em relação ao ano anterior. Durante 2018, a operadora iniciou o serviço em 7 novas cidades, tendo o serviço presente em 4,3 milhões de residências home passed.

No entanto, a expansão parece ser discreta: apenas 40% dos novos clientes possuem planos com velocidades maior ou igual a 100 Mb/s, que é a menor velocidade oferecida onde há cobertura apenas em FTTH.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Mickão

Sabe quanto desse lucro vai ser investido pra melhorar os serviços e principalmente o SAC da empresa? Isso mesmo, acertou.

Highlander

Tive TIM Live por mais de 1 ano e nunca tive problema, só migrei para Oi porque agora é fibra e como eu assino Combo, TV por Assinatura, Telefone, banda larga... Fica mais em conta para mim!

R0gério

Aqui a Net está bastante instável, então estou procurando outra opção. Valeu pelo relato

betacaroteno

O serviço é bom, mas não tenha problemas.
Se tiver, o pós venda e o suporte são péssimos.
Me deixaram 1 semana sem Internet, só com promessas...
Resultado: voltei pra NET, q pelo menos por enquanto, não me deu problemas...

Drax

Agora não lembro exatamente pq não fechei. Mas pra mim era viável.

Corvo

O que este plano oferece?

Drax

Verdade. O 4G até funciona bem, mas por algum motivo a qualidade das ligações é péssima, mesmo com sinal.

Drax

Nem sempre. Semana passada a vivo me ligou oferecendo um controle por 29,90 (mas com fidelidade). Esse plano nem mesmo existe no site. Se eu já não usasse o Tim controle teria aceito o plano da vivo.

johndoe1981

Touché.

Andre Kittler

Pode ser diferente (será que alguma empresa não oferece diferente?). É muito simples com qualquer empresa que seja melhor que mediocre em organização.
A TIM é uma empresa em que o principal foco de negocio é vender internet. Sou cliente a anos. Eles tem como saber que tenho possibilidade de usar 2G por semana de internet no meu plano atual, e na pratica a meses eu dificilmente passo de 1.
Me liga, oferece um plano de 5 ou 10G semanal. Cobra apenas pouco mais caro por isso - cara que delicia, pago! O adicional que eles vão gastar - mesmo que eu use toda essa internet - é ZERO REAIS (mas não conta isso para a Anatel - é segredo). Porém na pratica eu já tenho um perfil formado, tem grande chance de eu manter bem perto do meu uso atual passado 1 ou 2 meses iniciais de "novidade".
Multiplica por milhões de usuários. Pronto, acabei de fazer a TIM ganhar muito dinheiro.

Mas isso requer organização, visão, ação. Me diz uma operadora de celular que tem isso eu eu migro para ela hoje.

johndoe1981

Quando a TIM ou outra operadora oferecer um plano pós-pago melhor que o Beta (Lab), quem sabe eu não migre. Até lá, fico com o pré-pago de pobre mesmo junto com as promos de recarga nos apps. Só a cobertura do 4G poderia ser melhor, mas aí é ruim tanto pros clientes pré quanto pós. Aliás, não consigo ver qual a vantagem de plano pós no Brasil.

R0gério

Na minha cidade já ouvi pelo menos duas pessoas muito descontentes com o Tim Live. Pena, porque já estava me programando pra mudar do Virtua pro Live assim que disponível na minha região. :/

Corvo

Teles, bancos, corretoras, cartão de créditos, etc NUNCA vão ligar oferecendo algo de bom para o cliente, é sempre bom para eles.
Quando me ligam oferecendo algo já corto antes e digo que não tenho interesse pois nunca será bom para mim, quem não corre atrás de pesquisar por sí só e fica esperando uma boa oferta das teles só toma ré.

Corvo

Quem assina plano Pós atualmente tem um perfil: gente desinformada que não pesquisa/compara.

Antigamente os planos prós eram vantagem sobre o pré, as ligações saiam muito mais baratas para compensar comprar um pacote mínimo, atualmente todo plano pós oferece menos por mais que os pré.

Louis

Ano passado a Tim foi a primeira operadora a ampliar a cobertura na faixa de 700MHz, com ligações em HD (VoLTE) em Rio Branco.

Infelizmente fecharam as várias lojas existentes e atualmente só existe uma na cidade, fora a cobertura no interior ser precária.

O serviço é ótimo, com internet rápida e muito bom para quem viaja.

Agora é torcer para a fibra chegar...

Exibir mais comentários