Início » Computador » AMD vai lançar placas de vídeo Navi no terceiro trimestre

AMD vai lançar placas de vídeo Navi no terceiro trimestre

Além das GPUs Navi, AMD promete lançar primeiros processadores de arquitetura Zen 2 no próximo trimestre

Emerson Alecrim Por

Lisa Su, CEO da AMD, confirmou o que muita gente esperava ouvir: as placas de vídeo de arquitetura Navi, muito provavelmente de 7 nanômetros, estão mesmo prestes a chegar. A executiva disse que o lançamento oficial da nova linha está previsto para o próximo trimestre.

Lisa Su, CEO da AMD

Lisa Su, CEO da AMD

Ainda não há muitas informações sobre a nova geração. Provavelmente, a AMD só irá revelar detalhes sobre as GPUs Navi no fim deste mês, durante a Computex 2019.

Quando questionada sobre o suporte a ray tracing, por exemplo, Lisa Su se negou a comentar, o que não quer dizer que o assunto é pouco importante à AMD: quando Jensen Huang, CEO da Nvidia, criticou a Radeon VII por não suportar ray tracing, Su simplesmente respondeu que a sua companhia dará mais detalhes sobre os planos para a técnica no decorrer deste ano.

Convém levar em conta também que a próxima geração do PlayStation vai ter como base uma GPU Navi e suporte a ray tracing. É bastante provável, portanto, que a nova arquitetura tenha compatibilidade nativa com a técnica.

Baseada em tecnologia de 7 nanômetros, mas com arquitetura Vega, a Radeon VII é uma placa de vídeo que veio para brigar com a GeForce RTX 2080, da Nvidia. Nos Estados Unidos, ela tem preço oficial de US$ 699.

Atualmente, a Radeon VII é a placa de vídeo para PCs mais poderosa da AMD e, aparentemente, vai continuar sendo por mais algum tempo: uma informação que a AMD deu é a de que as primeiras placas Navi custarão menos que a Radeon VII, o que sugere que a estreia será feita com GPUs de categoria intermediária.

Seja como for, o mistério não vai durar muito: se as GPUs Navi realmente chegarem no terceiro trimestre, os detalhes serão revelados em breve, com boas chances de a Computex servir mesmo de palco para isso.

A arquitetura Zen 2 também está vindo aí

AMD Epyc Rome

AMD Epyc Rome

Outra novidade bastante aguardada são os processadores de arquitetura Zen 2. Lisa Su confirmou que eles também estrearão no mercado durante o terceiro trimestre.

A nova arquitetura também terá como base um processo de fabricação de 7 nanômetros (da TSMC) e, na comparação com os chips Zen de primeira geração, promete reduzir o consumo de energia em até 50%, bem como melhorar o desempenho geral em até 25%.

Os primeiros chips Zen 2 farão parte da linha Epyc (codinome Rome), voltada a servidores. Um protótipo exibido pela AMD em 2018 trazia 64 núcleos. Ainda não está claro, porém, quando os chips da série Ryzen 3000 para desktops (também de arquitetura Zen 2) serão anunciados — essa também deverá ser uma revelação para a Computex 2019.

Com informações: Ars Technica, AnandTech.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Tiago Pimenta Broetto

Hãããã ... não.

Tiago Pimenta Broetto

Estratégia ZERO kkkk o cara espera um prejuízo vir pra conseguir sair do lugar;
Seria melhor vender essa, colocar mais uns 150 reais em cima e mudar de plataforma.
Placa mãe básica não custa caro e memória DDR4 caiu o preço.

Se vc souber vender e souber comprar, não vai gastar quase nada.
Só usar a cabeça que vc faz upgrade sem perder dinheiro.

Breno Ribeiro

Os smartphones Tegra foram um fracasso. Questão é essa.

Franco Luiz

mas ai foi burrice da intel em querer usar arquitetura x86

Franco Luiz

mas os tegra sao otimos ate hoje tanto que o nintendo switch utiliza ele

Keaton

HEY! LISTEN!
HEY! LISTEN!
HEY! LISTEN!
HEY! LISTEN!
HEY! LISTEN!
HEY! LISTEN!

Felipe Facundes

Achei um grupo de Gamers Linuxers para Telegram: @winehq_linux O conceito é bem interessante. Pois, funde o conceito Linux e Jogos. E ajuda a galera a rodar jogos do Windows no Linux. Grupo em português para Jogos que rodam no Linux, livres ou proprietários. Além de Linux e Jogos, também retrata sobre novas tecnologias. https://t.me/winehq_linux

Breno Ribeiro

A Nvidia já tentou e olha aí no que deu.

Trovalds

A AMD já fez isso anos atrás. Estava bem atrás da nVidia e atacou justamente na questão custo versus performance. Produto que perdia no máximo 20% frente ao concorrente mas que era 50% ou mais barato.

Meiksonq

aí você me quebra xD

eoqlulcapa

ele quis dizer sobre o protótipo apresentado na CES, supostamente foi um mid tier ~ r5 batendo o i9 9900k usando menos energia

Robert Rey

Não precisa esperar pifar, dá pra mim enquanto ainda funciona :)

FastSloth87

Meh, já teve celular com processador Intel e mesmo assim ngm ligou.

Yago Oliveira

O problema da AMD e que sempre lançam produtos posteriores a concorrência e quase sempre com desempenho inferior. Quando sao equivalentes, a concorrência entrega gastando menos energia. Todo ano eu fico esperançoso e todo ano eu me frustro.

FastSloth87

Pra jogos o que vale é o single-core (ou quad-core, pros jogos mais otimizados), até o i5-9400 bate o Ryzen 2700X, isso não tem discussão. Quem quer jogar e não quer Intel o melhor custo-benefício é um Ryzen 2600, que tem performance semelhante em jogos e custa quase a metade. O problema da AMD é que precisa de memória de pelo menos 3200MHz pra ter a performance completa, visto que elas chegam a custar quase dobro do valor de uma 2400MHz, isso impacta muito no custo total do sistema.

Exibir mais comentários