Início » Brasil » Correios exigirão CPF de clientes em compras internacionais

Correios exigirão CPF de clientes em compras internacionais

A exigência passará a vigorar em 1º de janeiro e já faz algumas lojas pedirem o CPF de seus clientes

Victor Hugo Silva Por

Algumas lojas virtuais estrangeiras passaram a pedir o CPF de consumidores no Brasil para cumprirem uma nova exigência dos Correios. A partir de 1º de janeiro de 2020, pacotes de compras internacionais deverão exibir o número do documento do destinatário junto ao endereço de entrega.

Encomenda dos Correios / taxa Correios

A informação foi confirmada pelos Correios ao Canaltech. De acordo com a empresa, o CPF deverá estar presente “em toda e qualquer importação que seja destinada ao Brasil” para atender normas da Receita Federal.

Além do CPF, os clientes poderão indicar o CNPJ ou o número do passaporte. Caso a encomenda não conte com essa informação, ela retornará ao país de origem ou será destruída, nas situações em que a devolução não for possível.

Em nota, os Correios informam que os consumidores podem acompanhar a entrega e vincular o código da encomenda ao documento de identificação pela seção Minhas Importações, disponível em seu site e aplicativo.

“É importante que o responsável pela importação acompanhe a encomenda para efetuar o pagamento dos tributos e serviço postal”, diz a empresa. A nova exigência ja faz lojas como AliExpress e GearBest pedirem o CPF de clientes brasileiros.

Desde 2018, os Correios exigem o CPF de remetente e destinatário nas postagens sem nota fiscal feitas em agências “para cumprir o que determina a legislação tributária”. Além do documento, a empresa passou a solicitar a relação dos itens enviados e seus respectivos valores.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Keaton

Isso meio que tá explicito no artigo... hahaha

Rogerio Santos

isso ta é cheirando a tributação isso sim.

Pereira

Aqui no Brasil a Receita Federal parece ser maior que a lei. Você tem razão em seu primeiro comentário, é de uma arbitrariedade só. Sem falar que o auditor tem autonomia pra decidir o que quiser decidir, e cabe a nós entrar com recurso.

R0gério

Se minha encomenda já estiver no Brasil, ainda assim preciso atrelar meu CPF a ela, uma vez que essa nova cobrança só passa a valer no mês que vem? Ou basta apenas acompanhar a movimentação e o produto não corre risco de ser devolvido sem eu informar o CPF no Minhas Importações? Pelo que me lembro, o Aliexpress me cobrou o número do CPF na hora da compra...

Arley Martins

Acho que isso é pra tributar tudo. Comprei 10 pacotes de 10 dólares. Partiu tributar a partir do pacote 6 ao 10.

Pelo jeito a melhor forma é guardar uma grana e viajar pra comprar nos USA ou sei la qual pais, assim é bem mais difícil eles controlar.

johndoe1981

Muda alguma coisa na prática? Que eu me lembre veio o CPF na etiqueta de todos os pacotes que importei esse ano.

allgoodnamesweretaken

Burocracia desnecessária?
Essa burocracia é extremamente necessária para controle e contabilidade da densidade de importações.
Escreve aí: não dou um ano para surgir uma nova taxa, taxa para cada importação.

allgoodnamesweretaken

País de bosta do caralho

allgoodnamesweretaken

Buscar soluções pra melhorar o tempo de entrega ninguém quer né?
Mas caçar meio de controlar e tributar TUDO que as pessoas fazem, daí só o que tem é funcionário do ano, gênio tramando formar de f0d3r com o próximo.
País lixo. Vergonha de ser brasileiro.

Keaton

A Rússia é mais corrupta. Bem mais.

Só lembre que o Brasil é o pais da burrocracia....

Keaton

Ai os Correios deveriam oferecer um API pra automatizar isso... porque cadastrar um monte de produto todo mes deve ser um porre. Ninguém merece.

Keaton

Esse Minhas Importações nem é tão chato de registrar. Não leva três minutos... O problema é que mesmo com esse Minhas Importações e pagando os 15 reais no dia, eles se dão ao luxo de socar a tua encomenda num armazém qualquer pra procurar depois ao inves de já enviar... (deixar coisa estocada também gera custos...)

phsodre
Fico impressionado é com a capacidade que os Correios e a RF de tentar apertar ao máximo a crescente de importações e não fazer o mesmo esforço para agilizar o serviço aduaneiro. Essa medida se adéqua ao que já lei, isto é fato. Todavia ela só tende a prejudicar quem compra buscando um valor mais baixo, ou um lançamento e/ou produto de marca específica que não venda aqui, acarretando mais impostos. Acho que já está na hora de repensar os tributos, uma vez que ficará mais fácil para os Correios conseguir taxar toda e qualquer encomenda, além de cumprir com o mínimo, em vez de taxar aleatoriamente qualquer pacote, mesmo os de menos de 50 $, que por vezes acontece!
phsodre

Fico impressionado é com a capacidade que os Correios e a RF de tentar apertar ao máximo a crescente de importações e não fazer o mesmo esforço para agilizar o serviço aduaneiro. Essa medida se adéqua ao que já lei, isto é fato. Todavia ela só tende a prejudicar quem compra buscando um valor mais baixo, ou um lançamento e/ou produto de marca específica que não venda aqui, acarretando mais impostos. Acho que já está na hora de repensar os tributos, uma vez que ficará mais fácil para os Correios conseguir taxar toda e qualquer encomenda, além de cumprir com o mínimo, em vez de taxar aleatoriamente qualquer pacote, mesmo os de menos de 50 $, que por vezes acontece!

Keaton
Eu sou a favor dessa medida... se bem aplicada, deveria agilizar e muito as entregas... mas conhecendo os Correios.... o prazo pula de 60 dias pra 60 dias uteis...
Exibir mais comentários