Início » Aplicativos e Software » EUA podem impedir fusão do Instagram, WhatsApp e Facebook Messenger

EUA podem impedir fusão do Instagram, WhatsApp e Facebook Messenger

FTC, agência dos EUA, quer pedir liminar contra Facebook para impedir integração entre WhatsApp, Messenger e Instagram Direct

Felipe Ventura Por

A FTC (Comissão Federal de Comércio), agência do governo dos EUA, quer pedir uma liminar contra o Facebook para impedir a integração entre WhatsApp, Messenger e Instagram. O plano de Mark Zuckerberg é permitir que mensagens possam ser enviadas de forma criptografada entre um aplicativo e outro. Críticos dizem que isso prejudica a concorrência e dificulta uma possível divisão da empresa no futuro.

Facebook Mark Zuckerberg

Segundo o New York Times, uma liminar desse tipo seria algo incomum para a FTC, porque ela raramente considera desfazer fusões que já foram aprovadas e realizadas. No entanto, essa é uma possibilidade para o Facebook: a agência teme que a integração entre os apps do Facebook pode atrapalhar uma divisão da empresa em um caso antitruste, diz o Wall Street Journal.

Na prática, a infraestrutura de back-end do Facebook, Instagram e WhatsApp é compartilhada há algum tempo — é por isso que os serviços costumam cair ao mesmo tempo quando há algum problema. O sistema usado para gerenciar propagandas no Facebook e Instagram também é unificado.

Zuckerberg planeja ir além, permitindo que uma mensagem do WhatsApp seja enviada para um contato do Instagram Direct ou do Facebook Messenger. Os apps teriam seus recursos próprios — o Instagram manteria o feed e os stories, por exemplo — mas ganhariam essa interoperabilidade para 2,7 bilhões de usuários.

A FTC discutiu uma liminar para barrar esse plano desde que ele foi anunciado por Zuckerberg no início de 2019, segundo o NYT. O órgão pode entrar com a ação judicial em janeiro de 2020.

Facebook comprou 90 empresas em 15 anos

O Facebook já estava sendo investigado pela FTC para descobrir possíveis práticas anticompetitivas; a empresa também é alvo do Departamento de Justiça dos EUA, do Congresso e dos procuradores-gerais de estados americanos.

O Facebook adquiriu cerca de 90 empresas nos últimos 15 anos, incluindo o Instagram em 2012 e o WhatsApp em 2014. A rede social é acusada de comprar rivais para se defender da concorrência. Em depoimento ao Congresso, ela disse que essas startups “tiveram mais oportunidade de inovar como parte do Facebook do que teriam por conta própria”.

Nos últimos meses, o Instagram e o WhatsApp foram atualizados para incluir o aviso de que eles são “do FACEBOOK”.

Com informações: New York Times, Wall Street Journal.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Michel

Não mando cartas, mas recebo cartas, quantas faturas já recebi depois de vencidas ou faltando 1 dia para vencer graças a rapidez de entrega dos correios?

sorte que agora eu imprimo pela internet mesmo.

zoiuduu .

nunca vi o brasil tao iluminado numa foto,,,, vc jáw eu queria ver a foto completa

Dayman Novaes

Bom... você não respondeu diretamente nenhum argumento que eu dei... E eu fiz em formato de tópicos, pra facilitar a resposta. Você só deu exemplos de 3 coisas possíveis de acontecer, assumindo que elas são ruins... vou tentar responder.

- "se um grupo tentar desbancar um monopólio atual vai dar na mesma"
Não entendi porque vai dar na mesma, pode explicar?

- "se você tem um monopólio, pode reduzir sua margem de lucro e quebrar a concorrência"
Primeiro que isso pode ser benéfico pro mercado, já que todo mundo vai ter acesso a produtos mais baratos por um tempo.
Segundo que num cenário desregulado e com pouca barreira de entrada, isso é inviável a longo prazo. Os únicos cenários que isso é viável, é onde o estado coloca tantas regulações que é difícil entrar novos concorrentes e naturalmente surgem os oligopólios.

- "outro ponto é q concorrência entre apenas 2 players forma um cartel"
Esse é só um corolário do seu argumento anterior, não tem muita diferença, eu poderia dar a mesma resposta. Se você analisar os fundamentos, e questionar os fundamentos, ao invés de pensar por exemplos e analogia, as respostas vão surgir mais naturalmente.

Adrian Dérick

Mais uma vez o Estado invervindo para impedir possível monopólio, e ainda há gente que defenda o Estado mínimo.

Adrian Dérick
Mais uma vez o Estado invervindo para impedir possível monopólio, e ainda há gente que defenda o Estado mínimo.
Pétrickson

nunca li tanta besteira, se tiver um monopólio vai surgir outro grupo de pessoas tentando desbancar o monopólio atual? e se conseguirem vai dar na msm, fora q se vc tem um monopólio vc pode abusar de práticas desleais, como reduzir muito sua margem de lucro, até trabalhar no vermelho por um tempo já q vc tem caixa pra queimar e esperar seu concorrente quebrar, outro ponto é q concorrência entre apenas 2 players forma um cartel

No capitalismo tem isso mesmo. Faz parte. Virão monopólios e por esse motivo precisa do estado, lei e regras para que isso não ocorra.

Dayman Novaes

Uma pena que quem cria o ambiente para que esses monopólios surjam são as próprias políticas de controle estatal, que por definição é centralizador.

É tipo agradecer o Facebook por aumentar a privacidade de seus usuários quando ele mesmo que a viola constantemente.

Dayman Novaes

1. Porque existe a necessidade de que monopólios sejam impedidos?

2. Por definição, só há duas formas de se impedir que um grupo de pessoas monopolize determinado recurso:
a) impedindo à força que esse grupo faça isso
b) formando um outro grupo de pessoas que crie/ofereça esse mesmo recurso

A forma 2.a) é incoerente, pois dentro dela você só tem duas opções:
i) Esse "grupo que impede monopólios à força" não permite que outros grupos façam essa regulação
ii) ou esse grupo permite que outros grupos façam a mesma regulação

Em i) você vai ter, por definição, um monopólio (o problema persiste). Em ii) você corre o risco que se chegue em i) e o problema persiste novamente.

O estado é a forma 2.a.i, incoerente em si mesmo.

Elaborando um pouco mais em cima da sua pergunta e respondendo minha pergunta 1): existe uma tendência no universo de organização (centralização), e também a tendência oposta de desorganização (descentralização). Qualquer um dos extremos é instável, e isso vale para partículas físicas quanto para estruturas sociais (empresas inclusas). O universo tende naturalmente para um equilíbrio, que é algum ponto no meio.

Sendo mais concreto: monopólios absolutos de mercado não existem nem conseguem se manter (naturalmente), porque são instáveis. Por exemplo: o próprio desejo que existe no mercado (não no governo) de que monopólios não existam, já é suficiente para dissolver monopólios absolutos.

Keaton

Isso é bom pro usuário.... quem só precisa ter o Whatsapp, não precisa engolir Instagram e FB Mess....

Pétrickson

e como o mercado vai impedir monopólios naturalmente?

Gustavo Cardoso

O Estado é o maior criador de Monopólios em qualquer lugar do mundo. No Brasil não é diferente, vide: Correios, Petrobras, Infraero, CAIXA (Habitação), SABESP, COPASA, etc, etc, etc...

Pessoal ultra-anti-estado tem que entender que são essas ações que deixam os EUA virar a potencia que ela é.
Esse impedimento de monopólios é o que abre caminho para a competição e desenvolvimento.

Dayman Novaes

Exatamente, é o marketing.

É tipo o Facebook falar que preza pela privacidade do usuário e mostrar algumas coisas que ele faz para tal (como a criptografia de ponta a ponta no WhatsApp), mas de modo geral agir no caminho contrário. Marketing.

P. Herrera

Tbm. A MS já foi processada pelo Estado Europeu, Americano(o mais famoso) e o Coreano. Recomendo a pesquisa/leitura.

Exibir mais comentários