Tecnoblog
Início » Jogos » Comparativo: o que há de novo no Nintendo Switch (2019)

Comparativo: o que há de novo no Nintendo Switch (2019)

Novo modelo de Nintendo Switch tem o mesmo poder de fogo que o antecessor, mas ganha mais bateria para ficar à frente Lite

O Switch é um console de 2017 que ainda tem muita vida pela frente. Prova disso é que em 2019 o console ganhou um irmão menor, o Switch Lite, além do novo Nintendo Switch, que foi atualizado para entregar mais autonomia de bateria aos jogadores.

O fato de ter um novo Nintendo Switch e uma versão “Lite” em pleno 2019, com o pé na porta da próxima geração do Xbox e PlayStation, faz crer que a Nintendo ainda tem planos para seu console. Então, saiba quais são as diferenças entre os dois modelos principais, caso já tenha um Switch ou pretenda comprar um novo.

Por que o Nintendo Switch precisou ser revisado?

Quando a Nintendo anunciou o Switch Lite, a promessa era de uma duração de bateria superior a do console principal — cerca de quatro horas de duração jogando Zelda: Breath of the Wild contra 3 horas do modelo maior.

Uma semana depois, a empresa revelou a nova versão do Switch. Justamente para corrigir isso: bateria. O salto foi de 3 horas para 5 horas e 30 minutos de duração quando jogando Zelda: Breath of the Wild.

Em condições mais amenas (jogos mais leves) a estimativa de bateria é a seguinte:

Produto Duração da bateria
Nintendo Switch (2017) 2,5 a 6,5 horas
Nintendo Switch Lite 3 a 7 horas
Novo Nintendo Switch (2019) 4,5 a 9 horas

O novo processador

O que gerou uma melhor autonomia de bateria do Nintendo Switch não foi nem mesmo o aumento da capacidade do componente, que aliás permaneceu o mesmo de 4.310 mAh. A melhoria se deu pela troca de outras peças de hardware com melhor gerenciamento de energia.

O chip de processamento, por exemplo, foi substituído pelo Nvidia Tegra X1 T214 (antes era o Tegra X1 T210) de 16 nanômetros, contra 20 nanômetros do anterior. Trata-se de uma pequena atualização que aumenta a eficiência energética, sem ganhos em desempenho.

Além dele, a memória RAM e de armazenamento Flash também foram substituídos. O conjunto todo resulta nas quase três horas a mais de bateria.

Hardware Nintendo Switch (2017) Nintendo Switch (2019)
Chip Nvidia Tegra X1 T210 Nvidia Tegra X1 T214
Memória RAM Samsung K4F6E304HB-MGCH 2 GB LPDDR4 DRAM x2 (4GB) Samsung K4U6E3S4AM-MGCJ 2 GB LPDDR4x DRAM x2 (4GB)
Armazenamento Samsung KLMBG2JENB-B041 (32GB eMMC)

Toshiba THGBMHG8C2LBAIL (32GB eMMC)

SK Hynix H26M62002JPR (32GB eMMC)

Tela

Apesar de a Nintendo não confirmar os detalhes oficialmente (exceto pela extensão da duração da bateria), alguns usuários também perceberam a mudança na tela do novo Switch.

A versão revisada tem mais brilho e cores mais quentes, mantendo a mesma resolução de imagem. Não há informações concretas sobre a fabricação do novo painel. Na verdade, isso pouco ou nada impacta a experiência do usuário.

Novo Nintendo Switch (o de baixo) | Foto de iMore

Poderá sentir a diferença aquele que tiver com os dois modelos (de 2017 e 2019) lado a lado. As cores mais quentes e o brilho mais forte serão notados com certa facilidade, nesse caso.

Os Joy-Cons mudaram

A mudança interior dos novos modelos de Joy-Cons está no posicionamento da antena Bluetooth. Perda de conexão é um dos problemas que os usuários tinham em relação aos controles removíveis, o que parece ter sido consertado nessa atualização.

Contudo, a falha relacionada ao “drift” do analógico esquerdo — que faz o controle registrar movimentos mesmo sem o usuário tocar no joystick — parece permanecer. Mas o conserto é gratuito até para os Joy-Cons fora da garantia.

A nova versão dos controles removíveis do Switch não deve ser um argumento para a troca do console, visto que podem ser comprados separadamente do videogame.

O Switch Charges diz que há uma mudança no final do número de modelo do Japão do Joy-Con antigo (começando com HAC e terminando em C1) em relação aos novos (HAC…C3). Entretanto, o meu par de Joy-Cons, que veio na caixa do modelo de 2017, já tinha essa nova nomenclatura.

Como identificar o novo modelo de Switch

O jeito mais fácil de identificar o novo Nintendo Switch na hora da compra é comparar as caixas. Na nova versão, todo o fundo da embalagem é vermelho, enquanto o de 2017 tem o fundo da caixa branco.

Caixa do Nintendo Switch (2017)

Caixa do novo Nintendo Switch (2019)

Ao olhar no número do modelo, no de 2019 é impresso o “HAC-001 (-01)”, enquanto o antigo apenas “HAC-001″.

Vale a pena trocar agora?

A princípio: não.

O único ganho significativo em relação ao modelo original é o de duração da bateria. Não há melhoras no desempenho, resolução da tela ou qualidade de áudio.

A menos que você seja um jogador apenas do modo portátil, não há porque considerar a troca agora — talvez ter um Nintendo Switch Lite como console secundário.

Com informações: Switch Charges, TweakTown, iMore.

Comentários da Comunidade

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação