Início » Negócios » Produção de iPhones não será afetada por surto de coronavírus, diz Foxconn

Produção de iPhones não será afetada por surto de coronavírus, diz Foxconn

Apple restringe viagens de funcionários à China; Foxconn garante que surto de coronavírus não afetará fabricação de iPhones

Felipe Ventura Por

A Apple está se preparando para as incertezas criadas pelo surto do coronavírus: a empresa restringiu as viagens de funcionários à China e fechou temporariamente uma Apple Store no país. Por sua vez, a Foxconn garante que suas "obrigações globais de manufatura" — incluindo a fabricação de iPhones — não será afetada.

Foxconn

"A Foxconn está monitorando de perto o atual desafio de saúde pública vinculado ao coronavírus", diz a empresa em comunicado, "e estamos aplicando todas as práticas recomendadas de saúde e higiene a todos os aspectos de nossas operações nos mercados afetados".

O governo chinês estendeu o feriado do Ano Novo Lunar para tentar conter a propagação do coronavírus. "Nossas fábricas na China estão seguindo os horários do feriado e continuarão a fazer isso até que todas as empresas tenham retomado o horário padrão de funcionamento", explica a Foxconn.

Apesar disso, a empresa afirma: "temos medidas em vigor para garantir que poderemos continuar a atender todas as obrigações globais de manufatura".

Terry Gou, fundador da Foxconn, disse na semana passada que estava extremamente preocupado com o vírus. "Estamos avaliando se permitiremos que os funcionários retornem à China após o feriado do Ano Novo Lunar", afirmou o executivo.

Apple toma medidas após surto de coronavírus

De acordo com o Nikkei Asia Review, executivos acreditam que o coronavírus cria "enormes incertezas e desafios" para a produção de iPhones e AirPods, cuja maior parte é realizada na China. No entanto, as duas principais fábricas de produtos da Apple ficam bem longe de Wuhan, onde começou o surto.

A Apple não comenta possíveis efeitos negativos na fabricação de iPhones, mas o CEO Tim Cook afirma à CNBC que restringiu as viagens de funcionários à China, fechou uma loja no país e reduziu o horário de funcionamento de outras Apple Stores.

"Para os funcionários que estão na área de Wuhan, estamos entregando kits de cuidados e fornecendo-os para todos os nossos empregados na China", diz Cook. Os executivos só poderão ir à China se tiverem "viagens essenciais para os negócios".

Aos investidores, a Apple deu uma estimativa menos precisa para o faturamento do primeiro trimestre de 2020, variando entre US$ 63 e US$ 67 bilhões. Cook afirma que isso se deve às incertezas criadas pelo surto de coronavírus.

A Apple tem alguns fornecedores na área de Wuhan, e as fábricas em outras partes da China permanecerão fechadas até 10 de fevereiro, seguindo ordens do governo chinês. Além disso, diversos varejistas fecharam as lojas, o que poderia afetar as vendas.

O surto de coronavírus causou mais de 100 mortes na China e tem mais de 4.500 casos registrados em todo o mundo, a maioria na província chinesa de Hubei.

Com informações: The Verge, CNBC.

Comentários da Comunidade

4 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Zanac_Compile
Pergunta meio idiota, mas sou completamente leigo: qual o tempo de vida do Coronavírus? Qual o risco de um produto vindo da China tomar um espirro de quem embalou e vir fechado, com o vírus espalhado …
Um iPhone, um cabo carregador do AliExpress, um produto qualquer…
Acredito que não tenha risco nenhum, que a infeção não ocorre assim, mas igual, deixo essa questão.
Paulo Ricardo Ventura
O virus, para sobreviver, precisa necessariamente de um organismo. Ou seja, precisa de um hospedeiro para tal.
No ambiente, eles só vivem segundos ou alguns minutos, até…
Douglas Knevitz
Queria parabenizar o #tb, pela excelente matéria e responsabilidade em divulgar uma informação correta e não pautada em alarmismo e clickbait.
Zanac_Compile
Valeu pelo esclarecimento!
Participe da discussão