Início » Internet » Netflix deixa de oferecer 30 dias grátis de teste no Brasil

Netflix deixa de oferecer 30 dias grátis de teste no Brasil

Netflix não tem mais teste gratuito de um mês para novos assinantes no Brasil; degustação também foi removida em outros países

Felipe Ventura Por

A Netflix não oferece mais um período de teste gratuito de 30 dias para novos assinantes no Brasil: ou seja, você não poderá experimentar o serviço de streaming antes de fazer o primeiro pagamento. A empresa também removeu essa degustação em outros países.

Foto por caribb/Flickr

O fim do teste grátis foi confirmado pela Netflix ao UOL Entretenimento: “estamos buscando novas formas de atrair novos assinantes e promover nosso serviço no Brasil”, disse a empresa em comunicado.

Para conseguir novos clientes, a Netflix vem liberando acesso a títulos específicos de seu catálogo. No Brasil, a série Irmandade e a animação Klaus indicada ao Oscar foram disponibilizadas de graça por tempo limitado.

Além disso, quem assina o plano básico (R$ 21,90) ou padrão (R$ 32,90) pode receber um mês gratuito do plano premium (R$ 45,90) com streaming em 4K e até quatro telas simultâneas.

Netflix remove degustação em outros países (não todos)

Não foi só o Brasil que perdeu a degustação gratuita: isso não está mais disponível em outros países da América Latina como Argentina, Chile, México, Paraguai e Uruguai, por exemplo. O período de 30 dias também foi removido em partes da Europa continental e no Reino Unido.

No entanto, a Netflix ainda oferece um mês gratuito em alguns países, como Alemanha, Portugal, Suíça, Ucrânia e EUA. O mercado americano está bastante concorrido ultimamente, com a estreia de serviços como Disney+ e HBO Max.

O Internet Archive guardou uma versão do site brasileiro da Netflix em setembro de 2019 com os dizeres: “Tudo da Netflix. Grátis por 30 dias”. Esse era o principal destaque da página. Mais abaixo, na seção de perguntas frequentes, havia a questão “Como funciona o período de utilização gratuita?”; era possível cancelar sem ser cobrado.

Agora, o site destaca a opção “Assine a Netflix”, e as referências ao período de teste foram removidas.

Netflix em setembro de 2019:

Netflix

Netflix em fevereiro de 2020:

Netflix

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
19 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Paulo Manso (@paulo1manso)

O que passa da cabeça da Netflix? Com Amazon Prime oferecendo teste gratis e assinatura por apenas 10 reais que inclui conteúdos em 4K, além da Disney+ chegar esse ano… sei não hein, me parece uma decisão errada.

C Emanuel B Laguna (@Max_Laguna)

Erradíssima.

Penso que a Netflix deveria se mexer no sentido contrário e oferecer ao menos um plano bem basicão para degustação.

Rafael Marques (@Rafael_Marques)

Ela tá fazendo assim: todos me conhecem, meu serviço é bom assina quem quiser… Porém ela esqueceu de todos os outros serviços tão bom quanto eles estão entrando no mercado com preço bom… Acho bom se cuidar… Atitude errada da Netflix

Leandro Hartmann (@leandrohartmann)

Netflixzona precisa realmente melhorar os planos pra competir com a concorrência nova no mercado. Creio que ela chegou a conclusão que 1 mês grátis é suficiente pra galera assistir tudo o que quer.

⠀ (@mdcosta)

Acredito que essa decisão tem mais a ver com os adolescentes fazendo conta grátis na Netflix todo mês pra não pagar assinatura.

Peterson (@Pet_inusitado)

Com essa atitude, acho que já podemos começar a cavar a sepultura da Netflix, pois será questão de tempo até o seu fim (ou ser comprada por alguma concorrente).

Em pleno momento de ascensão e crescimentos de concorrentes e rivais com alto poder financeiro e atrativo (Disney +, HBO Max, Amazon), ela simplesmente retira uma maneira de atrair novos clientes.

Diogo Nóbrega (@diogoan)

De fato, parece uma decisão errada se analisarmos de maneira isolada. Mas isso pode ser apenas preparando o terreno pra outras decisões. Como a matéria falou, ela já está liberando alguns filmes e séries gratuitas por tempo limitado. Se considerarmos que muitas operadoras já oferecem a Netflix no pacote com desconto ou gratuitamente, então talvez essa decisão tenha sido resultado dessa situação…

Além disso, quem sabe ela não comece a oferecer aquele plano mais barato que tem na Índia, pra assistir por celular? Ou então, se ela libera mais séries e filmes gratuitamente, só que com propaganda? Tudo isso me faz pensar se remover os 30 dias gratuitos foi uma medida realmente isolada ou não.

Matheus Duarte (@Matheus_Duarte)

Olha, considerando que o catálogo de séries do Amazon Prime é bem mediano para quem está localizado no Brasil, e que não dá pra saber se o catálogo do Disney+ será 100% padronizado, a Netflix deve estar se preparando pra fazer justamente algo no sentido do que o @diogoan comentou: novas decisões. Provavelmente as produções originais vão ganhar períodos de experimentação grátis, até quem sabe liberar uma temporada inteira de uma série para a segunda estar disponível no plago pago e assim vai.

PS: Só eu me irrito com os anúncios do Amazon PRIME toda vez que vou assistir algo?

José Falcão (@Jose_Falcao)

É possível entender a decisão da Netflix por conta de algumas pessoas usarem os 30 dias gratuitos várias vezes, sem assinar plano algum

Tiago Jeronimo (@TiagoJL)

Sou assinante do plano 4k da Netflix e estou pensando seriamente em cancelar o serviço, ultimamente só assisto as séries da Amazon Prime. Se não cancelar agora, cancelarei assim que o Disney+ estiver disponível.

João Almeida (@Joao_Almeida)

Vocês falam nos comments como se algum concorrente chegou perto de ameaça a Netflix. Até agora ngm tá perto

Daniel Plácido (@Daniel_Placido)

Que exagero, como se uma empresa vivesse de dar “brindes”.
Creio que chegaram a tomar essa atitude após uma análise e ver que o percentual de retorno de quem testava e posteriormente assinava era baixo, pois o que mais tem nesse mundo é de quem só vive desse tipo de “oferta”.

Peterson (@Pet_inusitado)

O questionamento não é sobre os “brindes” mas na metodologia, estrategia que estão assumindo.

ao invés de atrair e diversificar seu publico-alvo, tão se limitando e se"encolhendo na bolha".

Netflix perde 1 milhão de assinaturas nos EUA desde estreia do Disney +

Disney+ em 3 meses , apenas no EUA = 28 milhões de assinaturas
Netflix, 168 milhoes no mundo, sendo 67 mi nos EUA
Amazon, 150 milhões no mundo
https://www.istoedinheiro.com.br/disney-plus-enfrenta-netflix-e-amazon-prime-com-286-milhoes-de-assinantes-em-tres-meses-de-vida/

Estimativa que Netflix perca outros 4 milhoes de assinatura nos EUA durante 2020

Daniel Neves (@danielneves)

acho que deve valer mais a pena a pessoa assinar por um mês e assistir tudo que queria ao invés dela dar o mês.

cada vez mais esses serviços já se mostraram como funciona e já convenceram, agora com tantos as pessoas já encaram a possibilidade de passar um curto período e depois assinar o outro. Tipo um rodízio.

@ksio89

Catálogo de séries do Prime Video no Brasil é mediano? Na boa, é muito melhor que o da Netflix. Só que eu lembro de série boa de terceiros que tem na Amazon nacional, algumas exclusivas, segundo o JustWatch:

Law and Order: Special Victims Unit, Nip/Tuck, The Office, Supernatural, Smallville, The Walking Dead, Fear the Walking Dead, NCIS, Monk, Two and Half Men, The Fresh Prince of Bel-Air, Mr. Robot entre outras excelentes séries.

E se for listar as produções originais da Amazon, tem muita coisa boa também, a maioria bem melhor que as séries originais da Netflix:

The Grand Tour, Bosch, The Man in the High Castle, Jack Ryan, The Boys, Goliath etc.

E nem falo de filmes porque é covardia, praticamente só filme bom entrando no catálogo diariamente. Em resumo, o Prime Video pode ter acervo menor que o da Netflix, mas as séries e filmes, tanto licenciadas quanto originais, são melhores e a assinatura ainda custa bem menos.

Exibir mais comentários