Início » Gadgets » Apple lança iPad Pro com sensor LIDAR e suporte a touchpad

Apple lança iPad Pro com sensor LIDAR e suporte a touchpad

Novo iPad Pro de 11 e 12,9 polegadas tem processador A12Z Bionic, câmera tripla com sensor LIDAR e capa opcional com touchpad

Felipe Ventura Por

A Apple anunciou nesta quarta-feira (18) a nova geração do iPad Pro de 11 e 12,9 polegadas: o tablet possui um novo processador A12Z Bionic, câmera tripla com lente ultrawide e com sensor LIDAR de profundidade 3D, além de uma capa opcional com teclado e touchpad. Ele custará a partir de R$ 8.499 quando chegar ao Brasil.

Este iPad Pro tem o novo processador A12Z Bionic com melhorias no chip gráfico de oito núcleos e na arquitetura térmica para "o melhor desempenho de todos os tempos em um iPad", segundo a Apple. Ele é projetado para tarefas exigentes como editar vídeos em 4K ou projetar modelos 3D.

A outra novidade está nas câmeras: há três sensores na traseira, incluindo um de 12 megapixels, outro de 10 megapixels com lente ultrawide, e um sensor LIDAR para medir a distância dos objetos no ambiente. Além disso, o tablet agora possui cinco microfones "com qualidade de estúdio" para capturar sons mais nítidos.

Apple iPad Pro

O scanner LIDAR funciona em ambientes internos e externos; ele consegue analisar objetos a até 5 metros de distância. Isso fornece dados mais precisos para experiências de realidade aumentada, que posicionam objetos virtuais no mundo real.

Os desenvolvedores poderão usar a API ARKit atualizada para utilizar o sensor LIDAR do iPad Pro, mas os apps existentes já receberão de forma automática os dados mais precisos de posicionamento e captura de movimento.

Apple iPad Pro

A outra grande novidade: suporte a mouse e touchpad. Sim, o iPadOS vinha testando isso como um recurso de acessibilidade, mas agora é para valer. Essa não é uma exclusividade do novo iPad Pro: todos os tablets rodando iPadOS 13.4 serão capazes de utilizar um cursor na tela.

Para acompanhar essa funcionalidade, há um novo Magic Keyboard com touchpad embutido. Ele possui um design flutuante e permite colocar a tela acima do teclado, ajustando o ângulo de visão em até 130 graus. As teclas são retroiluminadas e usam um mecanismo de tesoura com deslocamento de 1 mm ao serem pressionadas.

Apple iPad Pro

iPad Pro custará até R$ 16.849

A Apple diz ao Tecnoblog que ainda não há previsão de lançamento no Brasil, mas os preços do iPad Pro (2020) em reais já aparecem no site oficial; eles seguem abaixo.

11 polegadas:

Modelo Armazenamento Preço no Brasil
Wi-Fi 128 GB R$ 8.499
Wi-Fi 256 GB R$ 9.449
Wi-Fi 512 GB R$ 11.349
Wi-Fi 1 TB R$ 13.249
Wi-Fi + Cellular 128 GB R$ 10.099
Wi-Fi + Cellular 256 GB R$ 11.049
Wi-Fi + Cellular 512 GB R$ 12.949
Wi-Fi + Cellular 1 TB R$ 14.849

12,9 polegadas:

Modelo Armazenamento Preço no Brasil
Wi-Fi 128 GB R$ 10.499
Wi-Fi 256 GB R$ 11.449
Wi-Fi 512 GB R$ 13.349
Wi-Fi 1 TB R$ 15.249
Wi-Fi + Cellular 128 GB R$ 12.099
Wi-Fi + Cellular 256 GB R$ 13.049
Wi-Fi + Cellular 512 GB R$ 14.949
Wi-Fi + Cellular 1 TB R$ 16.849

Nos EUA, o iPad Pro de 11 polegadas começa em US$ 799 na versão Wi-Fi e US$ 949 no modelo Wi-Fi + Cellular. Enquanto isso, o tablet de 12,9 polegadas custa a partir de US$ 999 (ou US$ 1.149 na versão Cellular).

O novo iPad Pro está à venda em 30 países a partir de hoje no site e no app da Apple; e chegará às lojas físicas na semana que vem.

O Magic Keyboard com touchpad, por sua vez, chega aos EUA em maio por US$ 299 (11 polegadas) e US$ 349 (12,9 polegadas). No Brasil, ele custará R$ 2.599 e R$ 2.999 nesses tamanhos.

Comentários da Comunidade

18 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

­Monika
Eita! Até 16 mil num tablet…
wesley soares
Quem diria que a apple iria se render ao mouse e ao teclado, parece que a Micrisoft finalmente ditou tendencia com o surface. Que convenhamos, muito mais maquina que esse tablet da apple, mas será interessante a disputa.
Fábio Laurindo
Infelizmente não tem como comparar ambos, são usos diferentes no meu ver o surface é bem mais completo, já o iPad Pro tem um nicho diferenciado de público e claro tem um sistema que foca este de forma mais prática.
Jamais enquanto a Apple não fazer uma junção do macOS/iPadOS ele será algo totalmente competitivo e comparável a todos usuários.
Breno
Nem diria q foi o Surface q forçou o teclado no iPad.
É q é ruim mesmo usar a tela pra produção de conteúdo. Cedo ou tarde o teclado iria acabar chegando, assim como chegou a caneta.
Tb, o grande sucesso q foi a caneta, era só questão de tempo pra outros acessórios para produção de conteúdo chegarem.
Vinicius Andrade
Quero ver os reviews pós trackpad e novo iPad OS =D
Josué Junior
A Apple exagerou demais nesses preços. Dá pra comprar um bom MacBook Pro pelo preço do iPad Pro mais caro
Daniel R. Pinheiro
Eu penso assim: Um iPad é tipo um complemento de trabalho, porque quem precisa de mais poder de processamento, programas completos e todo um trabalho mais profissional, vai de Mac ou PC.
Já o Surface Pro oferece o que um Mac e iPad juntos oferecem (grande poder de processamento, sistema desktop, mobilidade, consumo de mídia, etc). A Microsoft acertou em cheio com esse dispositivo. O que a Apple fez foi só colocar um teclado e caneta no já consagrado iPad, como recursos novos. Ou seja, como o rapaz ali disse, o iPad é pra um nicho bem específico (que também pode ser alcançado pelo Surface, quem sabe).
Felipe

há três sensores na traseira, incluindo um de 12 megapixels, outro de 10 megapixels com lente ultrawide para zoom óptico 2x

Como uma lente ultrawide (que, como o nome diz, tem um ângulo de visão maior), pode fornecer zoom óptico de 2X?
Se o objetivo é falar que a câmera ultrawide fornece uma imagem com um campo de visão 2X maior que a principal, a construção da frase deveria ser o inverso.
A própria Apple explica que esse zoom é “reverso”:

2x optical zoom out; digital zoom up to 5x
@teh
Que baratinho
Gabriel Arruda
Olhando os números, acho que não existe muita disputa na prática, os Surface nunca engrenaram: https://appleinsider.com/articles/19/10/24/editorial-why-microsoft-surface-isnt-growing-after-seven-years-of-trying
O avanço da Apple nesse lado tem tudo para piorar para a Microsoft, muito mais fácil para a Apple adicionar suporte a mouse/teclado/caneta que a Microsoft tirar o gap de eco-sistema da Apple para tablets.
Agora a Microsoft vai para o Surface Duo e Neo e mais uma tentativa de engrenar um sistema “mais mobile” com o Windows 10X. Pelo menos, parece mais madura essa ideia.
Felipe Ventura
Corrigi essa parte, obrigado.
Tiago Jeronimo
Eu só queria um iPad Air mais barato.
wesley soares
Não há disputa, mesmo por que a microsoft nunca investiu massivamente no surface além da america do norte, mas é inegavel que ela ditou tendencia.
Matheus Moreno
Surface é uma porcaria como tablet. Ele se da bem como PC.
Victor Serrão
Eu pensava dessa forma até a Apple lançar o iPad Pro.
Fábio Laurindo
O iPad Pro tem suas limitações por ser arm, eu mesmo muitas vezes me vejo fechado no uso do Excel devido macros, o software que usamos em tomografia mesmo ele tem um aplicativo de visualização para analisar imagens, porém o processar mesmo tem que usar um macOs devido precisar de um bom processador e GPU.
Na área de saúde iPad Pro é fantástico sim para analisar uma imagem e dela marcar pontos, dar ressalvas mais limita muito pelo hardware ainda.
Guilherme Reis
Excelente iPad! Difícil é LIDAR com esse preço ae
Gustavo
Esse argumento serve para qualquer produto, por exemplo:
iPhone não foi uma inovação da Apple. Era uma necessidade do mercado. Uma hora ou outra todos os fabricantes iriam converter para smartphones.
Falácia não é argumento válido. Surface popularizou teclados em tablets e isso é fato indiscutível. Mesmo que na minha opinião seja totalmente inútil em um sistema operacional mobile como Android ou IOS, mas o fato é que depois do Surface, o teclado físico, outrora abandonados em troca do teclado virtual, começou a chegar com força para todas as outras plataformas.
Gabriel Arruda
Acho que ela não investe porque não está dando certo nem lá, apesar dos investimentos altos em publicidade: https://www.forbes.com/sites/ewanspence/2020/01/05/microsoft-surface-vs-apple-ipad-sales-marketing-advertising-services-winner/#61d94f303fb9
As empresas começaram os produtos de extremos distintos. A Apple tinha basicamente um iPhone grande, okpara uso como tablet mas limitado como notebook. A Microsoft tinha um bom substituto de notebook, mas um tablet ruim sem apps dedicados.
Nessa década de corrida, a Apple está muito mais próxima de virar um bom computador do que o Surface ser um bom tablet. Claro que o Surface influenciou a indústria, mas por erros de execução na área de software, quem vai se aproveitar de todos esses experimentos da linha é a Apple.
Fábio Laurindo
Putz acho que falei que atende públicos diferentes e suas limitações que o próprio arm tem.
Sei lá se foi o surface que deu este tcham ao mercado, afinal antes dele lançar o iPad já tinha o teclado físico faltou o pad do mouse, enfim.
Enquanto a Apple não agregar sistemas e deixar o iPad completo sempre faltará algo.
Participe da discussão