Início » Aplicativos e Software » Windows 10: Microsoft adianta detalhes de grande atualização para 2021

Windows 10: Microsoft adianta detalhes de grande atualização para 2021

Microsoft revela codinomes das próximas atualizações do Windows 10; sistema pode ganhar ajustes no design do menu Iniciar

Felipe Ventura Por

A Microsoft deixou escapar algumas informações sobre as próximas grandes atualizações do Windows 10: o update previsto para o segundo semestre de 2020 tem codinome interno Manganese (manganês), enquanto a versão para a primeira metade de 2021 se chama Iron (ferro) e deve trazer novidades maiores — ela pode vir com ajustes no design do menu Iniciar.

menu iniciar do Windows 10

Os detalhes foram revelados em um blog oficial da Microsoft: o texto menciona os recursos gráficos do DirectX que serão compatíveis com programas Linux rodando dentro do WSL (Windows Subsystem for Linux), incluindo DxCore, D3D12, DirectML e NVIDIA CUDA. Eles devem ser testados a partir de junho deste ano, chegando para todos os usuários no primeiro semestre de 2021.

Steve Pronovost, da Microsoft, explica que os usuários no programa Insider no modo Rápido (Fast Ring) estão atualmente testando uma versão do Windows 10 chamada Manganese (Mn). “Esperamos que o modo Rápido mude para as versões Iron (Fe) mais para o final de junho, que exporá essas novas funcionalidades [do DirectX] aos Insiders”, ele escreve.

O texto foi atualizado para remover referências ao Manganese e Iron, mas a versão antiga ainda está no Internet Archive.

As novidades do Windows 10 no segundo semestre de 2020

A Microsoft vai lançar o May 2020 Update a partir desta semana. Usuários no programa Insider já testam a atualização que virá no segundo semestre, provavelmente em novembro, e ela deve trazer poucas novidades.

Estes são os novos recursos que a Microsoft está testando e que devem chegar para todos em novembro:

Windows 10 build 19541

Linux no Explorador de Arquivos do Windows 10

  • será possível escolher nas Configurações em qual GPU seu programa ou jogo vai rodar (no chip gráfico embutido da Intel ou na placa de vídeo Nvidia, por exemplo);
  • será possível fazer uma busca na lista de aplicativos padrão do Windows nas Configurações;
  • haverá três opções para envio de dados de diagnóstico à Microsoft: desligado, essencial e opcional;
  • a lista de drivers opcionais será integrada dentro do aplicativo Configurações, em vez de exigir uma visita ao Gerenciador de Dispositivos;
  • será possível instalar o Hyper-V em dispositivos ARM64, como o Surface Pro X, e rodar o Windows 10 como um sistema operacional convidado (guest) no Hyper-V usando a ferramenta VHDX.

Windows 10 deve mudar menu Iniciar em 2021

As maiores novidades devem ficar para o primeiro semestre de 2021. Panos Panay, chefe de Windows e Dispositivos na Microsoft, mostrou que o design do Windows 10 deve receber algumas mudanças importantes.

Os blocos dinâmicos (Live Tiles) adotam um fundo translúcido que acompanha o tema claro ou escuro do sistema, deixando mais visíveis os ícones coloridos que a Microsoft vem implementando. Além disso, há um novo programa chamado Arquivos que pode substituir o Windows Explorer; e uma nova interface para o Fotos e o Calendário.

O vídeo a seguir mostra o que esperar do Windows 10 no ano que vem:

Com informações: Windows Latest.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
15 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Felipe Insfran (@felipous)

Gostei desse videozinho no final da matéria

DovahShy (@JustMonika)

será possível escolher nas Configurações em qual GPU seu programa ou jogo vai rodar (no chip gráfico embutido da Intel ou na placa de vídeo Nvidia, por exemplo);

Esse meio que já tem, mas fica bem escondido nas configurações do sistema…
image888×542 20.3 KB

Orlando Silva (@Orlando_Silva)

Acho que nem precisa de muito. Só unificar as duas interfaces no configurações/painel de controle (que é um horror esse menu dividido) e otimizar pra rodar mais fluido/sem os bugs que tem já tá ótimo.

Tori Niwikari (@Tori)

Errado.
É necessário que o Windows consiga completar essa transição de UI/UX o mais rápido e breve possível.
Existem coisas do tempo do MS-DOS rodando pelo sistema, quebrando a filosofia de design Fluent.
Assim que finalmente completar essa transição, aí sim o sistema estará realmente completo para uma nova era.

Mateus B. Cassiano (@mbc07)

Isso depende do desenvolvedor do programa ter implementado um gerador de thumbnails para os formatos, até onde sei. Notei que arquivos PDF passam a exibir miniaturas no Explorador de Arquivos depois de instalar o Acrobat Reader DC (no Windows, único programa da Adobe com esse recurso até o momento), o mesmo aconteceu com arquivos do CorelDRAW.

Outra coisa que pode te ajudar é o Quick Look. Ele traz o recurso de prévia rápida ao pressionar a barra de espaços que existe no Finder para o Explorador de Arquivos do Windows e é compatível com vários formatos (inclusive os da Adobe)…