Tecnoblog
Início » Celular » LG K51S: interessante, mas sem diferenciais

LG K51S: interessante, mas sem diferenciais

O LG K51S entrega quatro câmeras, bateria potente e tela de 6,5 polegadas, mas poderia ter mais recursos em comparação com o K41S e K61

A LG quer crescer no segmento mobile e, para isso, está apostando alto na linha K: K41S, K51S e K61. O LG K51S é o intermediário da família com preço sugerido de R$ 1.500. Podemos dizer que ele é uma versão melhor do K12 Max e sucessor do K50S.

Em comparação com os irmãos K41S e K61, o K51S não traz tantos diferenciais. Ele entrega câmera quádrupla, tela grande de 6,5 polegadas HD+, bateria de longa duração (4.000 mAh) e o processador é o mesmo do K61, um MediaTek Helio P35.

Mais câmera, mais bateria, mais tela. Esses são os pilares que a LG busca para conquistar o público jovem com o novo smartphone e, assim, espera se destacar no segmento. Lembrando que marcas como Samsung e Motorola já apostam nos “três mais” — e não é de hoje. Passei alguns dias com o novo LG K51S e conto abaixo tudo o que achei dele.

Análise do LG K51S em vídeo

Aviso de ética

O Tecnoblog é um veículo jornalístico independente de tecnologia que ajuda as pessoas a tomarem sua próxima decisão de compra desde 2005. Nossas análises de produtos são opinativas e não possuem nenhuma intenção publicitária. Por isso, sempre destacamos de forma transparente os pontos positivos e negativos de cada produto.

Nenhuma empresa, fabricante ou loja pagou ao Tecnoblog para produzir este conteúdo. Nossos reviews não são revisados nem aprovados por agentes externos. O K51S foi fornecido pela LG por empréstimo. O produto será devolvido à empresa após os testes.

Design

O LG K51S tem um visual premium que, inclusive, remete a outros aparelhos da empresa e até de outras marcas, como o Samsung Galaxy S10. Por aqui, o smartphone da LG está à venda em duas cores: vermelho e a titânio, que recebi para este review. É uma cor que lembra grafite e, ao mesmo tempo, possui um efeito espelhado. Entretanto, as marcas de dedo podem dar trabalho nessa traseira.

Ainda que pareça vidro, o corpo do celular é todo em plástico e a LG consegue “enganar” bem, pois, durante as primeiras impressões, eu mesmo achei que fosse vidro.

Vale lembrar que temos aqui certificado de Resistência Militar, ou seja, ele é resistente a impactos, umidade, choque térmico, entre outros.

Atrás, o aparelho conta com quatro lentes. Da esquerda para direita, são elas: uma macro de 2 megapixels, uma Super Grande Angular de 5 megapixels, um sensor de profundidade de 2 megapixels e uma câmera inteligente de 32 megapixels. No quinto furo, está o flash de LED.

A LG colocou o leitor de impressões digitais na parte traseira do aparelho e o logo da empresa ficou posicionado na parte inferior. Na lateral direita, você encontrará o botão de liga/desliga e a bandeja para inserir o chip e o cartão de memória (nano-SIM + nano-SIM + MicroSD). Na lateral esquerda, estão os botões de volume e um dedicado para o Google Assistente — presente também em aparelhos anteriores, como K40S e o K50S.

Eu disse que a LG deseja conquistar o público jovem, não é? Pois bem, o botão para a assistente virtual do Google não foi adicionado à toa. A empresa quer facilitar ainda mais a vida do usuário, que está sempre conectado e cada vez mais utilizando recursos como esse.

Na parte inferior, a LG introduziu a entrada para fone de ouvido e USB-C. Na mesma área, está o alto-falante.

Tela e som

O LG K51S tem tela IPS LCD de 6,5 polegadas com resolução HD+ (720 x 1600 pixels), com proporção de 20:9. Considerando que o K51S é o sucessor do K12 Max, podemos dizer que houve uma melhora considerável em tamanho de tela por aqui.

Porém, são as mesmas configurações da versão de entrada, K41S. A exceção está na câmera de selfie, localizada no canto superior esquerdo num furo no display, que me agrada bastante. No K41S, a LG optou pelo entalhe em forma de gota para abrigar a lente.

A tela não é tão brilhante, mesmo com o brilho no máximo. Eu, inclusive, usei o celular o tempo todo com a luminosidade em 100% durante o dia.

Infelizmente, a imersão pode não ser tão completa em alguns aplicativos, como a Netflix, que não ocupa toda a tela do aparelho, diferentemente de vídeos do YouTube e alguns jogos.

A LG tinha quase tudo para me conquistar com esse display, mas uma incorreção no LCD, onde está localizada a câmera de selfie, me deixou intrigado. Ao redor da lente, há uma “mancha” preta, perceptível em páginas e aplicativos de fundo branco. Inicialmente, pensei que fosse um problema só do aparelho que estava comigo, mas percebi que esse degradê está presente no K61.

Quanto ao alto-falante, o som é claro e equilibrado, exceto em níveis altos, já que surgem algumas distorções e agudos se sobressaem. Para quem consome muito conteúdo audiovisual no celular, o LG K51S vem de fábrica com DTS: X 3D Surround, que propicia uma experiência imersiva de áudio.

Trata-se de uma tecnologia já presente no LG G7 ThinQ e que funcionou muito bem aqui no K51S. Eu mesmo usei fone de ouvido com o DTS: X 3D Surround ativado o tempo todo — basicamente, parece que você está em uma sala de cinema (ao assistir filmes/séries) ou em um estúdio de música (ao ouvir músicas no Spotify).

Software

O LG K51S chegou para nós rodando Android 9 Pie. Por enquanto, a empresa não compartilha uma data para disponibilizar o Android 10 — e o mesmo vale para celulares antigos da marca. Mas falando especificamente de K51S, o software aqui é simples e não há funcionalidades complexas. Gostei que a configuração é enxuta, o que significa que você encontrará o que precisa com rapidez.

A interface é a mesma do LG G8X e, diferentemente de outros Androids, o K51S não traz gaveta com todos os aplicativos. E por falar nisso, ele vem com poucos apps instalados: aplicações do Google, Facebook, Instagram e alguns jogos (DragonMania, Empires, Asphalt Nitro, Little Big City 2 e Pastry).

Em suma, gostei muito da interface do intermediário da LG: há o modo noturno, a barra de notificações é organizada e também é viável usar dois aplicativos ao mesmo tempo graças à função janela multitarefas. Vale ainda destacar o aplicativo de câmera, que é muito completo. O que nos leva ao próximo item:

Câmera

O conjunto de câmeras é o ponto alto do K51S. A LG gosta de ressaltar que está entregando ao usuário o kit completo de um fotógrafo. Bem, vamos ver a seguir:

A principal diferença do K51S em comparação com K41S é trazer uma câmera inteligente de 32 megapixels — a mesma lente no K41S tem 13 megapixels. Ela conta com um recurso de Inteligência Artificial (IA) semelhante ao do Huawei Nova 5T, que consegue detectar o objeto a ser registrado e aplica ajustes antes de você fazer a foto.

Com essa tecnologia, a câmera pode reconhecer: pessoa, animal, comida, flor, nascer e pôr do sol, paisagem e cidade (prédios/ruas). Ao identificar o objeto a ser capturado, o app de câmera disponibiliza alguns filtros que podem ser aplicativos na imagem. Utilizando esse recurso, até que consegui ter alguns resultados interessantes.

A Super Grande Angular (ultrawide) tem 5 MP, abertura de f/2,2, com campo de visão de 115 graus. Gostei dela por trazer aquela sensação de estar fotografando com uma GoPro; ruídos podem ser levemente perceptíveis, apesar disso, é possível ter imagens bonitas, principalmente de paisagens. Incomoda um pouco as distorções nas bordas, ainda assim não é nada gritante.

Foto tirada com a lente Super Grande Angular

Foto tirada com a lente Super Grande Angular

Foto tirada com a câmera principal

O LG K51S tem uma lente macro de apenas 2 MP com abertura de f/2,4 — não espere nada muito incrível com ela. Em alguns momentos, nem parece que você está usando uma lente macro. Enfim, as especificações já entregam tudo.

Foto tirada com a lente macro

Foto tirada com a lente macro

A lente do meio tem 2 megapixels com abertura de f/2,4, exclusiva para retratos. A qualidade, a cor e os detalhes são mantidos, mas ela apresenta falhas. Há momentos em que o foco é impreciso, desfocando a região do ombro e do abdômen.

O resultado em fotos noturnas pode decepcionar bastante. Testei todas as lentes, inclusive a principal com Inteligência Artificial, mas nem isso foi suficiente para o K51S entregar belas imagens:

Por fim, a câmera frontal de 13 megapixels (abertura de f/2,0) é muito boa. Ainda que o desfoque não seja tão preciso (novamente), consegui obter retratos com bom nível de detalhe, cores vivas e nenhum exagero com o modo de embelezamento.

Hardware e bateria

Assim como o K61, o LG K51S está equipado com um octa-core Helio P35 de 2,3 GHz. Trata-se do mesmo processador do Moto G8 Power Lite e de alguns modelos da Huawei. A GPU, por sua vez, é a PowerVR GE8320.

O processador consegue rodar aplicativos do dia a dia sem crise, como Facebook, Instagram, Netflix e alguns jogos leves. Não espere desempenho brilhante, pois não é o forte desse modelo — e nem do topo de linha, caso você tenha interesse nele. O LG K51S chegou a perder fôlego na hora de trabalhar com vários aplicativos. Houve lentidão principalmente na hora de atualizar ou instalar um novo app.

O único aplicativo que fechou inesperadamente foi o Spotify, pois é! Há aplicativos que podem demorar para abrir, especialmente os pesados.

No mais, o intermediário da LG oferece 64 GB de armazenamento interno e 3 GB de RAM — outra diferença em relação ao K61, que entrega 4 GB de RAM. Vale destacar que a memória de 64 GB do K51S pode ser expandida para até 2 TB via cartão microSD.

Quando o assunto é bateria, não há reclamações: são 4.000 mAh, excelente capacidade que não deixa o K51S atrás da concorrência nesse quesito. Com isso, dependendo do uso, será possível ter bateria para até dois dias, até mesmo com o brilho no máximo.

Durante os testes, passei uma hora assistindo vídeo no YouTube (com a bateria em 100%), 20 minutos de Asphalt 9 e mais 20 minutos de Call of Duty, Netflix por três horas e redes sociais por alguns minutos. Resultado: ainda sobrou cerca de 50% de bateria.

O LG K51S vem com um carregador de apenas 10 watts, o que significa que você terá que deixar o aparelho por um bom tempo na tomada. O smartphone chegou em sua carga total em exatamente 2 horas, um resultado bem satisfatório.

LG K51S vale a pena?

Dizer se vale ou não adquirir o LG K51S é algo bem complexo. O conselho que dou é: analise as especificações e veja se vale desembolsar R$ 1.500 para levar o novo intermediário da linha K, que não entrega tantos diferenciais assim.

As diferenças em relação aos outros modelos são: o K51S vem equipado com processador um pouco mais potente do que o do K41S e uma câmera principal de 32 MP.

Vamos fazer uma rápida análise: o K51S chegou ao Brasil com preço sugerido de R$ 1.500 e o K61 por R$ 1.900 (eita!). No entanto, encontrei o topo de linha à venda em alguns e-commerces por R$ 1.700. Sendo assim, se você gostou dos novos aparelhos da LG e pretende comprar, eu aconselho juntar R$ 200 e levar o K61, que, sim, possui “melhorias significativas”.

Mesmo não entregando tantos diferenciais — o que é bem estranho e fica aqui o meu puxão de orelha para a LG — o K51S é um aparelho interessante por trazer um conjunto fotográfico recheado de features, design bonito e bateria de longa duração.

LG K51S – ficha técnica

  • Tela: 6,5 polegadas 20:9 HD+ Hole In Display
  • Processador: MediaTek octa-core de 2,3 GHz
  • RAM: 3 GB
  • Armazenamento interno: 64 GB + microSD de até 2 TB
  • Câmera frontal: 13 megapixels (com Inteligência Artificial)
  • Câmeras traseiras:
    • Principal: 32 megapixels
    • Grande angular: 5 megapixels
    • Macro: 2 megapixels
    • Sensor de profundidade: 2 megapixels
  • Bateria: 4.000 mAh
  • Conectividade: Wi-Fi, Bluetooth 5.0, USB Tipo-C
  • Dimensões: 165,2 x 76,7 x 8,2 mm
  • Mais: leitor de digitais e certificados de Resistência Militar (resistência a impactos, umidade, vibração, operação e armazenagem em altas temperaturas, operação e armazenagem em baixas temperaturas, choque térmico).

 

Comentários da Comunidade

Participe da discussão

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação