Início » Computador » Apple deve estrear processador ARM no MacBook Pro e iMac

Apple deve estrear processador ARM no MacBook Pro e iMac

Apple planeja novos MacBook Pro de 13 polegadas e iMac de 24 polegadas com processador ARM, diz analista

Bruno Gall De Blasi Por

O primeiro Mac com processador ARM está cada vez mais próximo da realidade. Segundo informações de bastidores, a Apple planeja o início da transição de seus computadores em 2020 ou 2021, a começar pelo MacBook Pro e pelo iMac. Os lançamentos podem ser apresentados durante a WWDC 2020, nesta segunda-feira (22).

macbook pro tecnoblog macOS catalina

Os rumores sobre a transição de processadores da Intel para ARM não são novidade de agora. Já em 2017 falava-se sobre o uso do chip para tarefas mais simples. Depois, em 2018, o analista Ming-Chi Kuo trouxe novas pistas sobre o lançamento de computadores com o componente em 2020 e 2021.

As novas informações reveladas nos últimos dias dão corpo à possibilidade de a Apple apresentar novos Macs com o componente durante a WWDC 2020. A expectativa, conforme revelam informações de bastidores, é de que a Apple lance dois computadores com a novidade ainda em 2020 ou no começo de 2021.

De acordo com Ming-Chi Kuo neste domingo (21), a Apple planeja dois computadores com a nova arquitetura, como o MacBook Pro de 13,3 polegadas, que manterá o mesmo design da geração atual. A Apple, porém, irá descontinuar a produção do modelo com processador Intel logo após lançamento.

O segundo lançamento com a novidade deve ser um iMac, com novo visual e tela de 24 polegadas. A Apple também planeja uma nova edição do computador com processador da Intel. “A Apple lançará uma atualização do iMac‌ atual com Intel no terceiro trimestre antes de lançar o ‌‌iMac‌ com ARM”, diz o analista.

A expectativa é de que a transição leve entre 12 e 18 meses e já atinja todos os computadores lançados pela empresa em 2021. Ainda de acordo com Kuo, a Apple planeja um MacBook com painel mini-LED no primeiro semestre e o início da produção em massa de um novo notebook com design remodelado na segunda parte de 2021.

Os detalhes oficiais sobre os novos sistemas operacionais e computadores da Apple devem ser revelados na WWDC 2020, que será apresentada virtualmente nesta segunda-feira (22) devido à pandemia de COVID-19, doença causada pelo novo coronavírus.

Com informações: MacRumors e Bloomberg

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
10 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

@doorspaulo

RIP hackintosh e outras brincadeiras com Mac.
Achei que a Apple poderia adotar os Ryzen 4000…

Jardel (@Jardel)

Estou me esforçando pra não julgar sem assistir o evento antes. Mas o que estou sentindo até agora não é legal.

Sérgio (@trovalds)

Deve ser vontade de ir no banheiro.

E a Apple usava processadores PowerPC anos atrás (que não tinham nada de compatível com a Intel). Apenas vão retornar ao modelo de negócios antigo com processadores diferentes do que o mercado de PCs adota. A diferença é que agora provavelmente vão usar processadores de projeto próprio, já que os PowerPC eram fabricados pela IBM.

Bruno Cabral Peixoto (@Bruno_Cabral_Peixoto)

Tão vendendo ARM como salvador da lavoura. Se vc falar que não é bem assim, fã da Apple te trucida.

Anderson Antonio Santos Costa (@Anderson_Antonio_San)

Acho que os computadores da Apple ficarão mais caros com a transição do macOS para a arquitetura ARM.
O maior problema é convencer os desenvolvedores do macOS a fazerem apps para ARM caso o macOS não passe a ser uma adaptação do iOS para computadores, A Apple também tem adotado ultimamente itens proprietários que afastaram desenvolvedores da plataforma Mac, como o driver gráfico Metal. Parece que é questão de tempo para a extinção do macOS e o uso massivo do iOS e suas adaptações para cada dispositivo fabricado pela Apple.
Quanto ao hackintosh, isso dependerá do suporte dado aos computadores x86 da Apple para ser extinto. Ainda teremos uns 2 ou 3 anos de hackintosh. A não ser se a Apple encerre de vez o suporte do mac a x86, uma decisão extremamente radical.

Nicolas Gleiser (@Nicolas_Gleiser)

Hoje tem muita gente que desenvolve em macOS, estou curioso pra saber se todas essas ferramentas que usamos no dia a dia de desenvolvimento vão funcionar direito com processadores ARM, to ligado que uma boa parte do mercado de MacBook é a galera desenvolvedora

² (@centauro)

Pois é, eu imagino que a meta da Apple seja ter um sistema único entre todas as plataformas (desktop, laptop, smartphone, tablet, smartwatch e talvez o suposto smartglass).

 • 令和 • Ward'z de Souza 🇯🇵🎌🦊🔥 - Risonho e Límpido (@Wardz_de_souzA)

A Apple pretende renomear o iOS pra iPhoneOS (dessa vez, tudo junto).

O macOS não vai morrer não.

Aliás:

Ercy de Miranda (@Ercy)

Quero ver como vai ser a compatibilidade com aplicações x86.

Jardel (@Jardel)

Na verdade o macOS já é uma plataforma só. Todo o código do iOS, watchOS, iPadOS roda nativamente no macOS. Não existe emulação durante o desenvolvimento de aplicativos para as plataformas da Apple. Por isso não existem nenhum emulador no mercado para desenvolvimento para iOS e afins ( ) ao contrario do Android. Apple só esta padronizando todas as interfaces.
Isso foi comentado no WWDC de um ou dois anos atrás.
Tem esse video do Fabio Akita tbm.

Jardel (@Jardel)

Verdade. E analisando melhor a Apple só esta indo na mesma direção que a MS e o mundo Linux já estavam indo. Já existe uma porrada de notebooks Linux com processadores ARM e MS já tem o Win 10X. A Apple só vai acelerar e melhorar a competição. O único porem é a que já existe, Macs com preços altos e plataforma mais fechada. Mas, é com restrições que surgem evoluções, quero ver o que a comunidade hacker vai inventar.