Início » Gadgets » Xiaomi Mi Band 5 ganha versão global com recursos a menos

Xiaomi Mi Band 5 ganha versão global com recursos a menos

Xiaomi Mi Band 5 não traz oxímetro de pulso e perde NFC em versão global; pulseira fitness tem bateria de 14 dias

Paulo Higa Por

Como prometido, a Xiaomi lançou nesta quarta-feira (15) a versão global da Mi Band 5. A nova pulseira fitness chega com tela maior de 1,1 polegada, monitoramento de batimentos cardíacos e bateria de 14 dias, mas perde recursos em relação à smart band anunciada na China, como o NFC e o oxímetro de pulso.

Xiaomi Mi Band 5

A Mi Band 5 global é visualmente idêntica à Mi Band 5 que já havia sido apresentada no mercado chinês em junho. A tela AMOLED colorida de 1,1 polegada (126×294 pixels) é 20% maior que o display de 0,95 polegada da Mi Band 4, e há suporte para mais de 100 temas para personalizar o visual da smart band.

A pulseira pode registrar 11 tipos de esportes, contra 6 do ano passado. Em meio à pandemia de coronavírus, as novidades se concentram em atividades em ambientes internos: além de corrida ao ar livre, corrida na esteira, ciclismo, caminhada, natação e natação em piscina, que já estavam disponíveis, será possível monitorar exercícios em elípticos, remos, bicicletas indoor, pular corda e yoga.

Xiaomi Mi Band 5 (Foto: Divulgação/Xiaomi)

Houve melhorias no software: as mulheres poderão registrar seus ciclos menstruais, e será possível controlar remotamente a câmera do celular. O monitoramento de sono também foi aprimorado, passando a registrar continuamente seus batimentos cardíacos para identificar problemas e oferecer sugestões de como dormir melhor.

Diferente da versão chinesa, a Mi Band 5 global não tem NFC nem oxímetro de pulso, tecnologia que mede a saturação de oxigênio no sangue e se tornou mais conhecida durante a pandemia de COVID-19. Rumores apontavam que a smart band teria integração com a assistente de voz Alexa, mas o recurso não foi anunciado pela Xiaomi.

A Mi Band 5 tem bateria de 125 mAh e resistência a água de 5 atm. O lançamento ocorrerá primeiro na Europa, com preço sugerido de 39,99 euros (o equivalente a R$ 245 em conversão direta). A Xiaomi ainda não revelou quando o modelo chegará oficialmente a outros países.

Com informações: Android Authority.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
9 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

 • 令和 • Ward'z de Souza 🇯🇵🎌🦊🔥 - Risonho e Límpido (@Wardz_de_souzA)

Aiai… já vi que nunca vai ter pagamento pela Mi Band global…

@ksio89

Se fosse só a smartband sem NFC, mesmo smartphones da marca é difícil ter o recurso.

Edilson Junior (@Edilson)

Sem o NFC até que ok, mas tirar o oxímetro é sacanagem.

Renato Garcia (@Renato)

A Mi Band 4 tem bateria de 125 mAh e resistência a água de 5 atm.

Seria a 5, não?

Willian M. (@willmarq)

Bom, pelo menos diminui meu remorso de ter acabado de comprar a 4…

Paulo Higa (@higa)

Isso! Corrigido, obrigado.

Alex (@wuhkuh)

Ou seja, melhor comprar a versão chinesa, já que não há NFC em nenhuma da duas mas lá tem oximetro, o português chega em atualização mesmo

Everton Besson (@Everton_Besson)

E todos nós aqui com esperanças da chegada da Mi band 5 com NFC global… Sacanagem…

Everton Besson (@Everton_Besson)

Mas não adianta, mesmo tendo o NFC, não vai funcionar por aqui pra usar para pagamentos por exemplo

Alex (@wuhkuh)

Leia de novo meu comentário e você entenderá

Everton Besson (@Everton_Besson)

Sim sim, eu entendi, falha minha Mas eu realmente queria o NFC… Sinto falta do meu antigo mi6, agora tenho um pocophone e não tem…

anon31878329 (@anon31878329)

Eu na verdade já tinha certeza que não teria. Na China eles usam o AliPay, para o global só teria como opção o Google Pay (Pois Samsung Pay e Apple Pay nunca levariam seus serviços para um dispositivo concorrente) e eu não apostaria muito na Google desenvolvendo essa compatibilidade para a MiBand

anon31878329 (@anon31878329)

Foi o que eu fiz com a 4, comprei a chinesa. Não está sendo muita vantagem comprar a global, normalmente pedem mais caro nela e é capada (agora superou em capado, tirando o oxímetro). O idioma está disponível para qualquer uma das duas, a única diferença é que na primeira inicialização ela aparece em chinês, mas basta conectar no Mifit para atualizar e mudar o idioma, sem dores de cabeça.

Alex (@wuhkuh)

Pois é, eu nunca tive uma-pura falta de interesse, mas dessa vez a pulseira amarela e a possibilidade de ter NFC me animaram, infelizmente não veio o NFC, mas ainda acho que vou comprar por causa da pulseira kk