Início » Aplicativos e Software » Projeto emula Mac OS 8 no Windows, macOS e Linux

Projeto emula Mac OS 8 no Windows, macOS e Linux

Macintosh.js é um "aplicativo" do Mac OS 8 (lançado em 1997) que roda em Windows, macOS e Linux

Emerson Alecrim Por

Há cerca de dois anos, o desenvolvedor Felix Rieseberg virou notícia ao criar um aplicativo que permite emular o Windows 95 nas versões mais recentes do sistema operacional, bem como no macOS e no Linux. Rieseberg está de volta, agora com uma ferramenta que emula o Mac OS 8, versão lançada pela Apple em 1997.

macintosh.js

Baseado em JavaScript, o macintosh.js, como projeto foi chamado, está disponível no GitHub de Rieseberg. Assim como no projeto do Windows 95, há versões para Windows, macOS e Linux. Não há segredo: basta baixar o pacote apropriado para o seu sistema operacional, instalá-lo e, por fim, “viajar no tempo”.

É uma brincadeira interessante. Quando em execução, o macintosh.js cria uma máquina virtual para emular um Macintosh Quadra 900, modelo lançado pela Apple em 1991 (e descontinuado no ano seguinte) que tem como base um processador Motorola 68040 de 25 MHz.

Se a experiência não é completa, chega perto. Além da interface do Mac OS 8, o aplicativo traz demos de jogos e ferramentas lançadas para o sistema operacional, como o navegador Netscape 3.0.1, o Adobe Photoshop 3.05 e o game Damage Incorporated.

Esses aplicativos até abrem, mas nem todos são funcionais. Como o próprio Felix Rieseberg (que trabalha no Slack, a titulo de curiosidade) destaca, os navegadores disponíveis, por exemplo, são tão antigos que não abrem nem o Google.

macintosh.js

A diversão está em revisitar o Mac OS 8, para quem teve oportunidade de usar esse sistema operacional na época do seu lançamento, ou, para os demais casos, ter uma noção de como a plataforma funcionava nos anos 1990.

O projeto tem como base o Electron, framework de código aberto que permite criar programas para desktop com padrões direcionados à web, como HTML e JavaScript. A ferramenta é usada pelo WhatsApp, Slack e Discord em seus aplicativos para Windows e Mac, por exemplo.

Com informações: The Verge.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
1 usuário participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação