Início » Gadgets » TV 8K Samsung Q800T: mais pixels, menos caro

TV 8K Samsung Q800T: mais pixels, menos caro

Menos premium, nova TV QLED 8K Q800T da Samsung tem preço mais em conta para quem procura máxima resolução

Paulo Higa Por
Nota Final 8.6

É estranho falar em “premium de entrada”, mas essa é a proposta da Samsung Q800T, uma TV com resolução 8K que começa a ter preços aceitáveis para um público mais normal. Depois de lançar a Q900R, primeiro televisor 8K da Samsung no mercado brasileiro, a empresa deixou de lado alguns luxos no design para criar um modelo que tenta levar os 33 milhões de pixels a um número maior de consumidores.

Mas a Q800T ainda é mais cara que qualquer televisor 4K, com preços iniciando em R$ 17.999 para a versão de 65 polegadas. Será que a tecnologia amadureceu de um ano para cá? Vale a pena gastar mais dinheiro por causa do 8K? Eu testei a Samsung Q800T nas últimas semanas e conto minhas impressões nos próximos minutos.

Análise da TV 8K Samsung Q800T em vídeo

Aviso de ética

O Tecnoblog é um veículo jornalístico independente de tecnologia que ajuda as pessoas a tomarem sua próxima decisão de compra desde 2005. Nossas análises de produtos são opinativas e não possuem nenhuma intenção publicitária. Por isso, sempre destacamos de forma transparente os pontos positivos e negativos de cada produto.

Nenhuma empresa, fabricante ou loja pagou ao Tecnoblog para produzir este conteúdo. Nossos reviews não são revisados nem aprovados por agentes externos. A Q800T foi fornecida pela Samsung por empréstimo. O produto será devolvido à empresa após os testes.

Design, conexões e controle remoto

TV 8K Samsung Q800T - Review

A Q800T é uma TV com design mais convencional. Ela não tem o One Connect, presente na antiga Q900R e nas QLEDs mais caras da Samsung, que centraliza todas as conexões em uma caixa externa. E a moldura em torno da tela é bem fina, mas não chega a causar tanto impacto visual quanto a Q950TS, a TV 8K mais sofisticada da Samsung, que possui bordas imperceptíveis.

De qualquer forma, a Samsung manteve as canaletas que ajudam a organizar os cabos e esconder a bagunça atrás da TV, evitando a poluição visual para quem instala o equipamento sobre um móvel. A base metálica centralizada da Q800T, que é bem pesada, faz parecer que o televisor é um monitorzão de 65 polegadas, criando também a sensação de que a tela está flutuando na sala de estar.

TV 8K Samsung Q800T - Review

Nas conexões, que ficam concentradas do lado direito, a Q800T traz quatro portas HDMI, sendo que apenas uma delas é HDMI 2.1, o que é um pouco decepcionante considerando que a concorrência, em especial a LG, anda incluindo o novo padrão em todas as entradas nos modelos caros, que ficam mais preparados para a nova geração de consoles. De resto, o modelo da Samsung chega com duas portas USB, saída de áudio óptica, Ethernet, Wi-Fi e Bluetooth.

TV 8K Samsung Q800T - Review

O controle remoto é o mesmo que acompanha outras TVs premium da Samsung e me agrada bastante, com design compacto, aspecto metálico e a possibilidade de controlar outros dispositivos por infravermelho, como o decodificador da TV por assinatura. A configuração do controle remoto universal é simples e feita logo na primeira inicialização.

Assim como nos outros televisores de 2020 da marca, o controle remoto possui botões dedicados para a Netflix, o Amazon Prime Video e o Globoplay. A tecla de microfone para comandos de voz foi mantida, mas você quase não vai mais apertá-la, como explico adiante.

TV 8K Samsung Q800T - Review

Qualidade de imagem

A Q800T me deixou com sensações mistas quanto à qualidade de imagem. Aqui, vale lembrar que ela é mais cara que a TV 4K mais completa da Samsung, a Q95T, que custa R$ 11.999 no mesmo tamanho de 65 polegadas, ou seja, seis mil reais mais acessível. Por isso, eu tinha grandes expectativas com relação ao painel da Q800T e nem todas elas foram atendidas.

TV 8K Samsung Q800T - Review

Obviamente, não há o que reclamar da definição. Eu não vou me alongar no 8K porque esse tema já foi abordado à exaustão em conteúdos anteriores e no review da Samsung Q900R. Os 33 milhões de pixels fazem um ótimo trabalho em exibir conteúdos com boa nitidez, inclusive a partir de fontes 4K ou Full HD, como a maioria dos que você vai consumir nesses primeiros anos, já que o 8K nativo não deve se massificar tão cedo.

Apesar de não ser uma diferença da água para o vinho, dá para afirmar que filmes e séries em 4K sempre são iguais ou melhores do que se estivessem passando em uma TV com resolução 4K nativa, resultado da boa eficiência do processador de imagem Quantum AI. O 8K pode ser uma vantagem se você quer estar fisicamente mais próximo da TV, já que é quase impossível enxergar pixels a olho nu mesmo a 1,5 metro de distância.

TV 8K Samsung Q800T - Review

Em ambientes com bastante iluminação, a Q800T se sobressai graças ao brilho forte do painel, que luta bem contra os reflexos e faz diferença principalmente em conteúdos com HDR. Por padrão, o modo inteligente vem ativado, mostrando um branco mais quente e cores levemente saturadas. Diferente das TVs mais acessíveis da Samsung, que geralmente ressaltam os tons mais exagerados para impressionar os olhos, a Q800T vem de fábrica com um perfil mais equilibrado.

O volume de cores é ótimo, sem color banding perceptível em conteúdos reais. E o ângulo de visão, um ponto que a Samsung trabalhou muito bem nas TVs mais recentes, continua ótimo, ainda mais em um painel do tipo VA. Mesmo ao visualizar a tela em ângulos mais estreitos, como 45 ou 30 graus, a perda no brilho e nas cores não deve incomodar a maioria das pessoas, o que torna a TV adequada para salas de estar mais largas, em que nem todo mundo senta exatamente de frente para a tela.

TV 8K Samsung Q800T - Review

Para quem joga, a Q800T é uma opção interessante por suportar um modo automático de baixa latência e taxa de atualização variável. A resolução 4K a 120 Hz é suportada apenas na porta HDMI 4, então é nela que você conectaria seu videogame. Nos meus testes em 4K a 60 Hz, no modo de jogo, o input lag ficou abaixo dos 15 milissegundos, uma marca excelente.

Mas é claro que minhas expectativas estão sempre relacionadas ao preço de um produto. Em uma TV desse segmento, o recurso de escurecimento local me decepcionou por ser muito agressivo: em telas pretas com um pequeno texto branco, ou até em algumas legendas de filmes, percebi logo nos primeiros minutos uma nuvem clara expressiva em torno das letras, indicando que o full-array local dimming poderia ser bem melhor.

TV 8K Samsung Q800T - Review

Essa deficiência é normal em painéis LCD, que não conseguem exibir um preto perfeito devido à forma como são produzidos, mas a Q800T é um modelo premium e deveria lidar melhor com isso. Mesmo ajustando a intensidade do local dimming, não consegui chegar a um resultado que atendesse às minhas expectativas. Ao desativar totalmente o recurso, também percebi uma inconsistência na uniformidade do preto, mas não acredito que alguém utilizaria a TV nessa configuração, já que o contraste é muito prejudicado.

TV 8K Samsung Q800T - Review

Em resumo, a minha unidade de testes da Q800T ofereceu uma qualidade entre satisfatória e boa, com brilho forte e muitos pixels, mas pecando um pouco no contraste. É quase impossível notar algum defeito na TV em ambientes claros, mas você pode se decepcionar um pouco durante à noite ou caso instale a TV em um cômodo com iluminação controlada.

Qualidade de som

A qualidade de som da Q800T é um paradoxo: ela pode ser medíocre ou muito boa. Neste ano, a Samsung incluiu alto-falantes atrás da tela, formando um conjunto de 4.2.2 canais com potência de 70 watts. O som integrado não tem nada de incrível e até me desapontou quando o ouvi pela primeira vez, ainda mais considerando as especificações, mas a empresa trabalhou em alguns recursos que podem tornar a experiência bem interessante.

De longe, a melhor novidade é o Q Symphony, que faz a TV emitir som pelos falantes integrados e por uma soundbar compatível ao mesmo tempo, de forma sincronizada e inteligente. Nos meus testes, com a soundbar Q60T, os resultados foram muito bons: a barra e o subwoofer tornavam o som mais encorpado, com graves potentes e diálogos claros, enquanto o som da TV, que não consegue emitir frequências baixas até pela limitação física, fazia o trabalho de preencher o resto do ambiente.

TV 8K Samsung Q800T - Review

A experiência sonora da Samsung Q800T com a soundbar Q60T me trouxe boas lembranças da Sony A1E, uma das primeiras TVs que analisei no Tecnoblog (e também a primeira TV OLED “de verdade” da Sony). Esse televisor, que tinha um som integrado de qualidade, se destacava por trabalhar bem os graves e ao mesmo tempo deixar os médios e agudos por conta do Acoustic Surface, que não permitia identificar claramente de onde o som estava saindo e criava uma maior imersão sonora.

Infelizmente, o recurso da Samsung exige que você compre tanto uma TV com Q Symphony, função que só está disponível nas TVs QLED mais caras da marca, quanto uma soundbar compatível com a tecnologia. E mesmo a soundbar mais barata no momento em que eu produzo este review, a Q60T, tem preço sugerido de R$ 2.999, mais cara que muita TV por aí. É um diferencial, é bacana, mas custa bastante dinheiro.

TV 8K Samsung Q800T - Review

Software e funções de Smart TV

O sistema operacional Tizen foi reformulado em 2020 e ganhou uma interface escura, que me agradou bastante. Diferente das telas claras da versão anterior, que pareciam chamar atenção para os recursos de Smart TV, a nova interface nem aparece direito, o que é ótimo, porque te deixa focar no conteúdo e, de quebra, não ofusca sua visão à noite.

TV 8K Samsung Q800T - Review

A Bixby ainda não estava disponível no nosso idioma enquanto eu fazia este review, mas a Alexa sim. Uma característica da Q800T é que ela fica sempre preparada para ouvir comandos de voz. Assim que o comando de ativação é dito, o volume é reduzido e você está livre para perguntar a previsão do tempo, pedir para apagar a luz ou controlar a TV sem utilizar as mãos.

TV 8K Samsung Q800T - Review

O Modo Ambiente da Samsung continua disponível, agora com mais opções de personalização e até a possibilidade de configurar rotinas, para ligar a TV automaticamente em determinado horário com um plano de fundo relaxante, por exemplo. Na conectividade, nada a reclamar: além do AirPlay para donos de iPhones, a Samsung adicionou o Tap View, que permite iniciar o espelhamento da tela de um celular Galaxy apenas encostando o aparelho na lateral da TV.

TV 8K Samsung Q800T - Review

A oferta de aplicativos continua muito completa. Além da Netflix, do Amazon Prime Video e do Globoplay, que estão pré-instalados na TV, você pode encontrar YouTube, Spotify, HBO Go, Apple TV+, Apple Music, Deezer, Plex, Globosat Play, Fox e mais.

Vale a pena?

A Q800T é uma boa TV, mas eu não tenho como esconder meu desapontamento com o local dimming e a uniformidade do preto, dois pontos em que a Q900R se dava melhor. É claro que a Q800T chega em uma faixa de preço menor, mas ainda estamos falando de uma TV muito cara para o brasileiro médio e de uma segunda geração de 8K. Em regra, o maior avanço de uma tecnologia acontece entre a primeira e a segunda geração, mas não foi o aconteceu aqui.

TV 8K Samsung Q800T - Review

É uma sensação diferente: a TV 8K de 2019 da Samsung era uma recomendação de olhos fechados não por causa do 8K, mas devido à qualidade geral da imagem, enquanto a Q800T só é interessante para um público mais específico, que quer resolução acima de tudo. Apesar de ser melhor que a maioria das TVs 4K em brilho, contraste e cores, a Q800T é mais cara que as TVs 4K mais caras, portanto, isso não seria mais que uma obrigação.

A Q800T pode ser uma opção interessante se você quer o máximo de resolução, se espera consumir conteúdo em 8K em um futuro breve e se não quer trocar de TV na próxima década. Também é uma alternativa para quem procura uma imersão maior, já que você pode se sentar mais próximo de uma TV 8K, graças ao bom trabalho com upscaling do processador de imagem da Samsung. Mas, para a maioria das pessoas, mesmo para quem tem bastante dinheiro, faz mais sentido optar por uma TV 4K premium do que uma 8K de “entrada”.

TV 8K Samsung Q800T

Prós

  • Brilho forte que lida bem com ambientes claros
  • Controle remoto simples que controla qualquer coisa
  • Excelente ângulo de visão para um painel VA
  • Muitos pixels. 33 milhões, para ser mais exato
  • Samsung manda bem no software (e na integração com Alexa)

Contras

  • Local dimming ineficiente para um modelo premium
  • Som integrado medíocre quando trabalhando sozinho
Nota Final 8.6
Design
9
Conectividade
9
Imagem
8
Som
8
Usabilidade
9

Especificações técnicas

  • Modelo: Samsung QN65Q800T
  • Tamanho do painel: 64,5 polegadas (164 cm)
  • Resolução: 7680×4320 pixels
  • Taxa de atualização: 120 Hz
  • Tipo de painel: VA LCD
  • Tecnologias de imagem suportadas: HDR (HDR2000), HDR10+, HLG
  • Potência dos alto-falantes: 4x 7,5 watts (speaker) + 4x 10 watts (speaker)
  • Tecnologias de áudio suportadas: Dolby Digital Plus, Q Symphony
  • Sistema operacional: Tizen 5.5
  • Consumo de energia: 470 watts (máximo), 200 watts (típico), 0,4 watt (mínimo)
  • Entradas de vídeo: 1 HDMI 2.1, 3 HDMI 2.0 (ARC, HDMI-CEC), 2 RF
  • Saídas de áudio: 1 saída de áudio óptica digital
  • Outras conexões: 2 USB 2.0, Wi-Fi 802.11ac, Bluetooth, Ethernet
  • Dimensões (largura x altura x profundidade): 144,8×82,6×2,5 cm (sem a base) e 144,8×92,1×28,5 cm (com a base)
  • Peso: 24 kg (sem a base), 31 kg (com a base)

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
4 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Reinaldo Boson (@Ticano)

Top TV, mas que no mundo das “premium” não é isso tudo que cobram. Se fosse mais barata, as características menos favoráveis poderiam ser melhor digeridas, o que não me parece ser. Outrossim, o verdadeiro contraste só existe nas oleds e a própria Samsung sabe disso e passou a investir.
Tenho as duas tvs em casa, uma qled de 2016 e a oled C9, ambas muito boas em ambiente iluminado, mas só a oled se destaca no escurinho ou pouca luz do aconchego de sua sala…