Início » Celular » Tecnocast 166 – Quem precisa de uma DSLR?

Tecnocast 166 – Quem precisa de uma DSLR?

Thiago Mobilon Por

O smartphone revolucionou o mercado de eletrônicos de consumo, reunindo diversos produtos em um único aparelhinho que cabe na palma da mão. Passamos pela guerra dos megapixels, dos designs absurdos e da disputa pela potência do flash antes de chegar à era da fotografia computacional.

Tecnocast 166 – Quem precisa de uma DSLR? (Imagem: Leandro Massai / Tecnoblog)

Tecnocast 166 – Quem precisa de uma DSLR? (Imagem: Leandro Massai / Tecnoblog)

Qual o papel do profissional numa época em que o amador consegue fazer registros incríveis com um toque na tela? Dá o play e vem com a gente.

Oferecimento: Amazon Alexa

Este Tecnocast é um oferecimento da Amazon Alexa, que está promovendo o Prêmio Alexa de Acessibilidade.

A Alexa já ajuda todo mundo nas tarefas diárias, mas ela pode simplificar ainda mais a vida de pessoas com deficiência física, visual ou intelectual. Por isso, a Amazon criou um prêmio pra incentivar o desenvolvimento de skills de Alexa acessíveis, oferecendo até 10 mil reais em dinheiro e dispositivos Echo para a melhor ideia. Para quem não sabe, skills são aplicativos de Alexa.

Além da premiação em dinheiro, os três primeiros colocados poderão escolher ONGs participantes para que a Amazon faça doações que totalizam R$ 100 mil. Lembrando que a Alexa está em todo lugar, não só no Amazon Echo: você pode usar a assistente virtual no seu Android, no iPhone, na TV ou até em alguns fones de ouvido compatíveis. Então dá para fazer muita coisa.

Já pensou uma skill que faz audiodescrição de jogo de futebol para quem tem deficiência visual? Ou uma skill que ajude uma pessoa com deficiência intelectual a contar o troco?

São inúmeras ideias e a Amazon realmente quer fomentar essas criações, por isso, os 300 primeiros que tiverem uma skill acessível aprovada pela Amazon recebem logo de cara um Echo Dot. Não tem sorteio: só de estar entre os 300 primeiros, você já ajuda a melhorar a vida de milhares de pessoas e ainda ganha um mimo.

Então confere todos os detalhes em premioalexa.com.br. Lá tem o regulamento e até algumas ideias enviadas por pessoas com deficiência que estão só esperando pra se tornarem realidade.

Participantes

Assine o Tecnocast

Créditos

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
10 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

LekyChan (@LekyChan)

pelos erros de gravação esse episódio foi gravado numa mesa de bar. kkkkk

O meu primeiro celular com camera foi um Nokia 2760.

Douglas Knevitz (@Douglas_Knevitz)

Acredito que chegamos em um ponto onde o público que precisa de uma DSLR, está bem segmentado e estabelecido.

Também não vejo mais quem entrou na era mobile, “regredindo” para uma DSLR. Quando se fala de uso profissional de smartphone para foto e video, o segmento que logo me vem à mente, é a galera que produz conteúdo para mídias sociais. Esse segmento precisa de agilidade. Abrir o app e começar a gravar. Ninguém vai filmar um stories com uma RED e postar.

Equipamento profissional ainda tem muita vida pela frente, mas o smartphone agora vem reduzindo esse gap, e inspirando mais pessoas a produzir conteúdo, expressar sua arte, sem precisar depender de equipamentos caros.

Um flagship já ultrapassou a barreira dos dez mil, porem uma câmera de cinema ou DSLR com conjunto de lentes variadas, conseguem ser muito mais caras, e esse sempre foi o entrave para quem não ganha a vida com isso, fora ter que lidar com interfaces nada intuitivas e depois ter que exportar para um monitor igualmente capaz para fazer a mágica acontecer.

Ainda há espaço para os dois coexistirem. E esse espaço nunca irá ser suplantado completamente.

imhotep (@imhotep)

Meu primeiro celular com câmera foi em 2005 ou 2006 e era um Motorola V3, q tinha câmera frontal (na verdade era externa, qd o flip estava fechado), apesar de a resolução ser ridícula.

O melhor celular com câmera q tive, das antigas, foi o N95 8Gb, numa época com pouco ou nenhum pós processamento, ou seja, a qualidade da foto dependia da qualidade do sensor e da óptica pura e simples. E o N95 era bom pq era gordinho, então as lentes cabiam de forma mais adequada.

🤷‍♀️ (@xavier)

Por mais que as câmeras de smartphones tenham evoluído muito, eu ainda acho que a qualidade fina de uma DSLR é superior e ainda não alcançaram.
Claro, pra postar imagens em redes sociais isso é irrelevante, mas em qualquer impressão média/grande já dá pra perceber que não é uma câmera de fato. Toda foto de smartphone, ao ampliar 100% os pixels sempre se parecem com uma aquarela e quando você tem olhos treinados (por trabalhar com imagens) é muito fácil distinguir.

imhotep (@imhotep)

Minha empresa trabalha com levantamento de flora e fauna.

Pra fauna principalmente, sem uma Dslr, não dá pra fazer o serviço, tanto pelo zoom e macro, quanto pela velocidade de captura, muitas vezes à noite ou com baixa luminosidade (início da manhã ou da noite).

Eduardo Alvim (@Eduardo_Alvim)

Meu primeiro device que tirava fotos boas não foi um smartphone e sim um PocketPC!! Em uma época em que carregávamos dois equipamentos (celular+pda), acabei saindo de um longo período na linha Palm (saudades) e comprei um HP iPAQ rx3715 em Jun/2005. Lembro-me de ficar realmente impressionado com as fotos, principalmente em P&B. Todavia, não durou muito na minha mão. Acabei vendendo antes do final daquele ano e voltei para os Palms

Guilherme Henrique (@GuiFerna)

Comentando sobre o que foi dito no episódio, eu tive simultaneamente um iPhone 4s e um Galaxy S3, eu gostava mais de resultados de fotos no S3 e pra mim foi o primeiro Smartphone onde as fotos ficavam boas de verdade. O foco era rapido, fidelidade de cores era boa pra época, arquivo ok, enfim. Pra mim a grande virada das câmeras ocorreram com os esforços de duas fabricantes, Google, com um software que refinou muito o HDR e a Huawei, que enfiou várias câmeras em tops de linha, mais especificamente com o P20 Pro, e chutou o pau da barraca. A partir daí, creio que ambos os caminhos se uniram e passamos a ter mais qualidade, junto de mais versatilidade para fotos num smartphone

Bruno Rodrigues (@Bruno_Rodrigues)

Meu primeiro celular com câmera foi o LG c300 que tinha escrito smart na caixa (claro que fiquei me achando na época ). A câmera era bem ruim e eu nem e me iludia, pois comparava com uma cyber-shot que eu tinha e via que a qualidade era ridícula rs.
images407×753 39.6 KB

O primeiro celular com uma câmera relativamente boa foi o Nokia Lumia 630 que embora não tivesse flash tirava excelentes fotos, claro que selfies eram um problema, pois não tinha câmera frontal.

images (1)554×554 31.7 KB

Daniel Ribeiro (@danarrib)

Excelente programa como sempre. O meu primeiro celular com câmera foi um Siemens S55, que a câmera era de encaixar! Sim, a câmera era um acessório que você plugava na entrada proprietária de carregamento do celular. Além da câmera, que tinha a incrível resolução de 640x480 e 256 cores, esse celular tinha outro diferencial enorme: Ele era GSM. Antes dele todos os celulares eram CDMA. Isso ai foi lá pelos anos 2002 ou 2003. (Edit: Eu descobri o modelo do celular!)

Sobre substituir a DSLR, eu penso que existem dois públicos: Os amadores e os profissionais. Para profissionais, não há o que discutir: Eles ainda vão ficar nas DSLR por muito tempo… E se em algum momento eles migrarem para algum outro tipo de câmera, será para as Mirrorless, que tem qualidade IDENTICA as DSLR, porém sem o viewfinder (ou com um viewfinder eletrônico). Para eles, um sensor grandão e a capacidade de usar lentes grandes é mandatória.

Para os amadores, por outro lado, um iPhone atual substitui perfeitamente uma câmera. Amadores são aquelas pessoas que querem ter fotos de boa qualidade e aceitam lidar com um trambolho gigantesco para isso algumas vezes… uma DSLR é igual a um filho, você não pode descuidar dela, não pode deixar em qualquer lugar, ocupa espaço, faz barulho, chama a atenção e é cara… Um celular por outro lado é bem mais discreto e se ele consegue entregar fotos com qualidade similar, simplesmente não tem razão pra levar a DSLR por ai.

Aqui eu tenho uma DSLR, uma Canon T3, que é antiga e filma em 720p e tira fotos de 12MP de excelente qualidade. Porém já faz anos que ela não sai de casa, porque o meu iPhone 7 Plus é muito mais prático.

Até mais! Continuem com o programa, está cada dia melhor!

Daniel Ribeiro (@danarrib)

Mãe to na Globo!