Início » Telecomunicações » Anatel aprova FiBrasil, empresa da Vivo para rede neutra de fibra óptica

Anatel aprova FiBrasil, empresa da Vivo para rede neutra de fibra óptica

Fundo canadense será sócio da Vivo para expandir fibra óptica para 5,5 milhões de casas em cidades médias fora de São Paulo

Lucas Braga Por

O Conselho Diretor da Anatel aprovou nesta terça-feira (1) a venda de participação da FiBrasil, braço da Vivo responsável por algumas redes de fibra óptica. O controle da companhia será transferido para o fundo canadense CDPQ, e a empresa será responsável por expandir a cobertura FTTH para cidades médias.

Rack de provedor de internet fibra óptica. Foto: jarmoluk/Pixabay

Anatel aprova venda de controle da FiBrasil para fundo canadense (Imagem: jarmoluk/Pixabay)

O acordo comercial foi firmado em março de 2021, e o fundo canadense pagará R$ 1,8 bilhão pela participação de 50% da FiBrasil. A Vivo contribuirá com cobertura de fibra óptica já existente em 1,6 milhão de domicílios, e a empresa deve atingir 5,5 milhões de lares em quatro anos, em cidades médias fora do estado de São Paulo.

A rede da FiBrasil será neutra, ou seja, outras empresas poderão alugar a infraestrutura existente para vender serviços de internet e telecomunicações. A Vivo continua sendo a cliente âncora, e ela terá exclusividade temporária para captar assinantes em novos locais.

Com a aprovação da Anatel, a Vivo pode prosseguir com a construção da rede neutra. A venda da participação da FiBrasil já havia sido autorizada pelo Cade em abril de 2021.

Além da FiBrasil, a Vivo também utiliza a rede neutra da American Tower em alguns locais em Minas Gerais. A operadora também aposta no modelo de franquias, e pequenos provedores podem usar a marca Terra Fibra para vender internet de fibra óptica em cidades pequenas ou bairros periféricos de grandes municípios.

Oi e TIM apostam em compartilhamento de fibra óptica

A Vivo não é a única operadora a apostar no compartilhamento de infraestrutura de fibra óptica:

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
5 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

André Noia (@Andre_Noia)

Bom, agora é ver se irão investir pesado mesmo, porque Vivo e Tim seguem expandindo a rede com a mesma vontade da vacinação no Brasil. A Vivo, aliás, aqui no DF, você nem vê expansão.

André Noia (@Andre_Noia)

Fora que, financeiramente, não seria uma boa você dar um solavanco na operação e começar a substituir uma rede imensa de cabo coaxial por fibra. Creio que a estratégia de lançar novas cidade só com fibra e ir substituindo o coaxial em mercados estratégicos é mais acertada. Talvez uma política de oferecer roteadores melhores nas visitas técnicas seria um caminho. Eu mesmo tenho um provedor de fibra pequeno que estava me dando dor de cabeça porque o roteador que me forneceram era fraco (Intelbras IWR3000). Foi só trocarem pelo Intelbras RF1200 que a conexão ficou outra coisa (estava com problema de poluição nos canais de 2ghz). Na hora eu deixei de buscar por outras alternativas de provedor.