Início » Cultura » Disney é barrada de usar nome Star+ no Brasil em disputa com Starzplay

Disney é barrada de usar nome Star+ no Brasil em disputa com Starzplay

Starz, dona do StarzPlay, impede que Disney utilize a marca Star+; novo serviço de streaming com conteúdo mais "adulto" chega ao Brasil em 31 de agosto

Lucas Braga Por

A Walt Disney Company deve lançar seu novo serviço de streaming Star+ no dia 31 de agosto de 2021, mas o conglomerado de mídia teve um revés importante: a Starz, dona do StarzPlay, conseguiu na Justiça o impedimento para que a companhia do Mickey não utilize a marca Star+ ou Star Plus.

O que tem no catálogo do Star+? / Divulgação / NBC

Star+ deve ter conteúdos mais adultos, como This Is Us (Imagem: Divulgação / NBC)

O imbróglio acontece desde abril, quando a Starz Entertainment, dona do serviço de streaming StarzPlay, entrou com um pedido no Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI), órgão responsável pelo registro de marcas no Brasil, de registro de oposição das marcas Star por parte da Disney.

No entanto, um processo corre na 2ª Câmara Reservada de Direito Empresarial de São Paulo. Uma decisão do desembargador Jorge Tosta expediu uma antecipação de tutela recursal e exige que a Disney se abstenha de utilizar as expressões Star Plus e Star+ no novo serviço de streaming.

Na decisão, Tosta afirma que a Disney “passará a ofertar serviços de entretenimento idênticos aqueles que já são fornecidos pela agravante [StarzPlay]”, e que “um consumidor, ao referir-se aos serviços de streaming ofertados pelas partes, não o fará dizendo que assistiu a um filme pela ‘StarzPlay’ ou pela ‘Star Plus’, mas simplesmente pela ‘Star'”.

Em caso de descumprimento da exigência, a Disney deverá pagar uma multa diária que deverá ser determinada pela Justiça.

Decisão não interfere nos canais Star, que substituíram Fox

A marca Star vai além do serviço de streaming que deve ser lançado em agosto: a Disney também adotou esse nome para os canais de TV da Fox.

No entanto, a Justiça determinou restrição apenas para o streaming Star+, mesmo com a Starz tendo pleiteado para que a Disney se abstenha de usar as marcas dos canais de TV Star Channel, Star Comedy, Star Action, Star Classic, Star Fun, Star Life e Star Hits

O imbróglio também atinge outros países da América Latina, com oposição ao registro do nome na Argentina e México.

StarzPlay é um streaming pouco conhecido, mas existe

A Starz não é uma uma empresa tão conhecida como Disney, Netflix e HBO, mas trata-se de um player importante no setor de entretenimento: sua plataforma de streaming StarzPlay existe no Brasil desde outubro de 2019.

Aplicativo Starzplay no Android (Imagem: Lucas Lima/Tecnoblog)

Aplicativo Starzplay no Android (Imagem: Lucas Lima/Tecnoblog)

O serviço de streaming é vendido diretamente pela programadora e por parceiros como Amazon Prime Video, Apple TV e operadoras de telecomunicações. A Starz produz filmes e séries, incluindo sucessos como Jogos Vorazes, Divergente e Truque de Mestre.

Com informações: Notícias da TV

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
15 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Islan Oliveira (@Islan_Oliveira)

Daqui uns meses a Disney compra a Starz só pra poder usar o nome…

LekyChan (@LekyChan)

Acho difícil a Disney ganhar, a MS já perdeu esse tipo de processo e os serviços nem eram do mesmo ramo, ela teve de mudar o serviço de armazenamento de nuvem dela de Sky Drive para o atual One Drive justamente por causa de uma empresa da Inglaterra sendo que o app dessa empresa nem era de armazenamento.
A Disney esta em pior situação já que o StarzPlay é do mesmo ramo, mas claro que pode acabar surgindo um novo Apple vs Gradiente, afinal estamos falando de brasil.

Peterson (@Pet_inusitado)

Toda essa situação poderia ser evitada se a Disney, simplificasse e usasse a marca Hulu no mundo todo, mas quiseram diferenciar os nomes/serviços dos EUA do restante do mundo.

EUA: Disney+, Hulu, ESPN+, apps distintos.
Europa: Hulu, é canal/categoria dentro do Disney+
America Latina: lança outro serviço com parte do conteudo do Hulu

Zanac_Compile (@Zanac_Compile)

Sim, sem noção, óbvio que o STARZ prevalece…

E no meu ponto de vista, este serviço a mais da Disney é desproporcional. Comportava tudo junto no atual já Disney+.

Vejo NETFLIX, AMAZON com serviços de acervos gigantes, e Disney+ não chega aos pés, o mínimo que esperava era (Dinsney+ com STAR+) para chegar aos pés de NETFLIX e AMAZON.

Peterson (@Pet_inusitado)

Disney comprou a Fox que responde por produção de conteúdo de cinema, TV e internet, exceto os canais Fox, Fox News, Fox Sports e Fox Business nos Estados Unidos, tal qual jornais como o The Wall Street Journal e o New York Post; esses permanecem sob controle dos Murdoch.

Islan Oliveira (@Islan_Oliveira)

Acredito que foi o mesmo esquema de quando a Microsoft comprou a Nokia. Pode usar o nome por um tempo e depois altera pra um nome novo, pra não confundir com a parte da empresa que não foi vendida.

LekyChan (@LekyChan)

Quando eu li esse nome, me pareceu premio da indústria do pornô

Alex (@wuhkuh)

Eu ainda fico besta em como é possível não ter ninguém na Disney que tivesse ideia de um nome melhor, não é possível velho

CesarStoffell (@CesarStoffell)

Corrigido. Na real eu sei disso, mas sempre acabo confundindo pq na minha cabeça cada emissora dos EUA tem um streaming aqui, e esqueço da parceira Globo/NBCU.

Exatamente, Prime Video; AppleTV+; Starz e Paramount+ são mais baratos pq sabem que não podem competir com Disney e Warner.
Pra mim a Netflix sempre foi um Prime Video com complexo de superioridade só pq chegou primeiro. Tá aí o resultado kk: