Início » Negócios » Identidade em blockchain é testada em mais países; setor já vale US$ 5 bilhões

Identidade em blockchain é testada em mais países; setor já vale US$ 5 bilhões

Argentina testa novos projetos de identidade em blockchain; tecnologia cria setor que já vale US$ 5 bilhões e que deve crescer 71% até 2025

Bruno Ignacio Por

Dois novos projetos de identidade em blockchain começaram a ser implementados em diferentes regiões da Argentina. Trata-se de uma tendência no uso dessa tecnologia, que centraliza e protege informações pessoais dos cidadãos, permitindo um gerenciamento mais fácil e rápido de documentos, por exemplo. Estima-se que esse novo mercado já capitalize US$ 5 bilhões, com perspectiva de crescimento de mais de 70% até 2025.

Indentidade em blockchain é tendência no mundo todo (Imagem: Pete Linforth/Pixabay)

Indentidade em blockchain é tendência no mundo todo (Imagem: Pete Linforth/Pixabay)

Argentina testa projetos de identidade em blockchain

O primeiro desses projetos argentinos faz parte de uma iniciativa blockchain que aconteceu recentemente na província de Misiones e que visa melhorar a experiência dos cidadãos ao lidar com procedimentos relacionados ao governo. A ideia é permitir aos cidadãos de Misiones e Mar del Plata simplificar as ações necessárias para a obtenção de qualquer documento emitido pelo governo regional.

Já o outro projeto de blockchain em andamento no país busca proporcionar aos produtores rurais e industriais melhores pontuações de crédito ao ponderar suas pegadas de carbono. Trata-se de uma iniciativa para uma indústria mais verde na região do Gran Chaco.

Esses dois projetos fazem parte de uma iniciativa maior chamada Projeto Didi, o primeiro voltado à identidade digital em blockchain lançado pelo governo argentino, cuja missão é melhorar e fortalecer as organizações estatais, permitindo a identificação dos cidadãos usando essas novas tecnologias.

Javier Madariaga, diretor do Projeto Didi, comentou ao jornal local Notícias del 6 como essa abordagem economiza tempo e dinheiro, tanto para os cidadãos quanto para os governos. “Este modelo tecnológico, altamente inovador em termos de identidade digital, não só garante uma administração segura e privada de informações pessoais, como também gera uma redução altamente significativa nos custos de transação e verificação de dados.”

O projeto Didi é financiado pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), que se ofereceu para apoiar essas duas iniciativas durante os primeiros 12 meses de operação. O projeto usa um aplicativo chamado ID, que permite que as pessoas salvem suas identidades digitais, dados econômicos, cívicos e sociais. “O nosso objetivo é fazer este modelo de identidade digital crescer e que cada vez mais organizações o utilizem e o apliquem nos seus processos de trabalho”, concluiu Madariaga.

Mercado já capitaliza US$ 5 bilhões e deve crescer 71%

Documentos em blockchain são tendência mundial (Imagem: Arisa Chattasa/Unsplash)

Documentos em blockchain são tendência mundial (Imagem: Arisa Chattasa/Unsplash)

Trata-se de um modelo de aplicação da tecnologia blockchain que está em ascensão no mundo todo. Um novo relatório da empresa francesa ReportLinker indica que esse setor já capitaliza cerca de US$ 5 bilhões, e deve crescer mais US$ 3,58 bilhões, o equivalente a 71%, até 2025.

Os dados se baseiam em pesquisas realizadas com mais de 10 mil consumidores de inúmeros segmentos da indústria, como governo, saúde, bancos, serviços financeiros, seguros, geografia e aplicativos móveis. O estudo também conclui que o gerenciamento de identidade em blockchain continuará a se expandir conforme os serviços digitalizados e em nuvem cresçam.

A pesquisa determina que existe uma demanda crescente por soluções de identidade mais eficientes, descentralizadas e que respeitem a privacidade dos usuários em múltiplos setores, desde serviços públicos até em dispositivos inteligentes. Assim, o blockchain entra como uma ferramenta perfeita para solucionar esses problemas e otimizar a facilidade e velocidade de acesso desses dados.

Com informações: Notícias del 6, Cointelegraph

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
1 usuário participando