Início » Negócios » Panasonic deixa de fabricar TVs no Brasil, mercado dominado por Samsung e LG

Panasonic deixa de fabricar TVs no Brasil, mercado dominado por Samsung e LG

Fabricante vai encerrar produção de televisores e investir em eletrodomésticos; saída da Panasonic segue Sony, que também deixou de vender TVs no Brasil

Pedro Knoth Por

A Panasonic vai deixar de fabricar televisores no Brasil e encerrar as atividades de sua linha de fábrica especializada na produção de TVs desde 1981. Segundo informações trazidas pelo Valor Econômico, o vice-presidente da empresa, Sergei Epof, comunicou aos funcionários da planta em Manaus do fechamento — cerca de 130 empregados devem ser dispensados.

Panasonic vai encerrar produção de televisores no Brasil (Imagem: thetoxicmind/Flickr)

Panasonic vai encerrar produção de televisores no Brasil (Imagem: thetoxicmind/Flickr)

Panasonic perde fatia de mercado para LG e Samsung

O mercado de televisores no Brasil é amplamente dominado por duas marcas: Samsung e LG. Recentemente, esta última desistiu de sua divisão de celulares e passou a empenhar esforços para competir com a outra fabricante sul-coreana, que prometeu lançar as primeiras TVs com microLED no mercado brasileiro ainda em 2021. Ambas lançaram 40 modelos de diferentes polegadas no Brasil neste ano.

A participação de mercado da Panasonic no segmento encolheu 90% em 10 anos: em 2011, 8 em cada 10 TVs vendidas no país eram da fabricante japonesa, e em 2021 as vendas chegaram apenas a 8%.

A Panasonic também foi ficando para trás em termos de smart TVs: a fabricantes não acompanhou o crescimento da categoria, dirigido por empresas como Samsung e LG, em televisores que vão além do catálogo de programas convencionais. Os aparelhos passaram a responder por comandos de voz, armazenar e trocar dados com outros dispositivos — a TV tornou-se peça essencial da casa inteligente.

Fabricante passa a investir mais em eletrodomésticos

Agora, a Panasonic passa a focar na produção da chamada linha branca: eletrodomésticos, como geladeiras e máquinas de lavar roupa. “São os maiores diferenciais da nossa linha, todos já com consumo de energia 40% menor do que pede o Inmetro [Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia] e já dentro também das metas de redução da nova portaria para 2025 e 2030. É onde temos aplicado muita inovação”, diz Sergei Apof ao Valor.

A saída da Panasonic do mercado de TVs é mais uma baixa: em 2021, as também japonesas Sony e Canon fecharam suas linhas de produção. A primeira parou de vender e produzir TVs, câmeras e fones de ouvido no Brasil, enquanto a segunda encerrou a fabricação de câmeras em sua planta em Manaus no começo de junho.

Vale ressaltar que, mesmo com o encerramento da divisão de TVs da Sony e da Panasonic no Brasil, a Toshiba retomou a produção de televisores no país graças a uma parceria com a Multilaser e a Hisense. Já a Mondial ocupou a fábrica que era da Sony para produzir suas próprias televisões.

Com informações: Exame

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
16 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Gustavo Guerra (@GustavoGuerra)

Infelizmente é mais uma perda para o país, mas é fato que a empresa manteve-se estagnada e inovou pouco no segmento de smart tvs, o que abriu a brecha para as concorrentes atacarem com tudo.

Aqui em casa já teve várias TVs de tubo da Panasonic que duraram anos, mas nem lembro alguma vez que vi um review de um dispositivo recente da marca.

Luiz Felipe (@Luiz_Felipe)

embora o atual governo seja desastroso e a pandemia contribuiu para acelerar a desgraça, 90% realmente é culpa da própria panasonic, concorrentes como lg e samsung estão anos luz a frente dela em CxB e S.O embarcado.

Luiz Felipe (@Luiz_Felipe)

qualidade da imagem das TVs Panasonic é incrível, mas o S.O embarcado é um lixo, e CxB tbm é um lixo, samsung e LG te oferecem 4K na faixa de preço onde panasonic só tem FullHD, com o S.O zuado da panasonic versus S.O decentes da LG e samsung, não tem como competir, panasonic fica pra trás, adiciona ai marcas chinesas vindo com tudo + pandemia, não tem como se sustentar.

Gigo CAP (@GigoCAP)

Incrível como o mercado no Brasil é ruim.

Quer comprar um carro? Vai escolher entre meia dúzia de marcas, que fazem 3 ou 4 carros.
Quer comprar uma TV? Vai escolher entre meia dúzia de marcas, que fazem 3 ou 4 modelos.
Quer comprar um mísero salgadinho? Vai escolher entre meia dúzia de marcas, que fazem 3 ou 4 sabores.

A gente tem muito menos opções que outros mercados e pagamos muito mais por elas. Parece discurso de derrotado, mas ser brasileiro tá tenebroso ultimamente.