Início » Celular » Google Android: conheça todos os nomes, sabores e versões da plataforma móvel

Google Android: conheça todos os nomes, sabores e versões da plataforma móvel

Avatar Por
9 anos atrás

Não é muito difícil encontrar notícias sobre o Android, a plataforma móvel do Google. Uma legião de fãs da gigante das buscas diariamente comenta – inclusive no TB – sobre as novidades do sistema, o que está por vir, o que precisa melhorar. Mas você já parou para pensar de onde vê os nomes de cada versão do Android?

Esse assunto não é muito bem-vindo no Google. Tudo o que sabemos até agora, e que já foi oficialmente admitido pela empresa de Mountain View, é que os nomes são inspirados em sobremesas ou doces bastante saborosos. A cada nova versão, um novo nome açucarado (ou quase isso). Veja só.

Android 1.5: Cupcake

O primeiro Android a realmente chegar aos smartphones, permitia que os usuários gravassem vídeos. Além disso, o envio de fotos para o Picasa e de vídeos para o YouTube foi implementado. Já o doce em questão é o cupcake, um bolo individual bastante saboroso que você devia experimentar.

Android 1.6: Donut

Esse com certeza você já viu em filmes, na mão de algum policial americano. O donut é basicamente uma rosquinha bastante saborosa, que pode ser frita e depois coberta pelo que você quiser. No Android, o Donut foi a versão que trouxe uma galeria de fotos e vídeos melhorada, além de ganhar uma busca por voz decente.

Android 2.0 e Android 2.1: Eclair

Essa foi a única vez em que duas versões do Android receberam o mesmo nome de doce. No caso, a éclair, mais conhecida no Brasil como bomba de chocolate. Confesse, você ficou com vontade de comer essa delícia bem agora. Pois fique sabendo que as bombas de chocolate são também verdadeiras bombas calóricas.

Mas bombástico mesmo foi o lançamento do Android 2.1. Finalmente o sistema do Google estava ficando maduro lá para o fim de 2009, com direito a um novo aplicativo do Google Maps. O suporte ao HTML5 também chegou somente nessa versão, bem como ao Bluetooth 2.1.

Android 2.2: Froyo

Os frozen yogurts são uma verdadeira febre. Em praticamente qualquer shopping tem pelo menos uma loja vendendo esse tipo de doce, que permite ao consumidor escolher as frutas que vão entrar na mistura final. Além disso, normalmente fica à cargo do cliente escolher 3 coberturas, uma mais saborosa que a outra.

No mundo do Google, o frozen yogurt virou Froyo, e diz respeito ao Android 2.2. Houve melhorias na estabilidade e performance do sistema, o que por si só é motivo para comemorações. O navegador ganhou o motor de JavaScript V8, que também marca presença no Chrome convencional. Para completar, o Android Froyo introduziu as ferramentas de tethering via USB e hotspot.

Android 2.3: Gingerbread

O Android 2.3 é a versão mais recente da plataforma do Google, que pode ser encontrada nos aparelhos mais modernos. O sistema ganhou uma interface de usuário melhorada, além de suportar resoluções de smartphone maiores. Pela primeira vez, o Android tornou-se capaz de interpretar NFC, uma tecnologia de transmissão de dados que permite pagar ônibus com o celular (não no Brasil, mas em outros países).

Esse nome Gingerbread é uma homenagem àqueles biscoitinhos bastante consumidos no Natal americano e europeu, em formato de um boneco. Ele é produzido à base de farinha de trigo e leite condensado, com direito a um toque de sabor proveniente do gengibre (ginger, em inglês).

Android 3.0: Honeycomb

Assim como mexer em um favo de mel não é tarefa para qualquer um, pois se corre o risco de levar picadas das abelhas, o Android 3.0 não é para qualquer dispositivo. Sua interface foi otimizada para os tablets, que estão chegando com força total em 2011. Entre as novidades do Honeycomb do Google está o videochat, possível graças à integração com o Google Talk.

Android 4.0: Ice Cream Sandwich

Nessa versão o Google otimizou a interface para tablets e para celulares ao mesmo tempo. Além dessa novidade, o Ice Cream Sandwich (ou sanduíche de sorvete) trouxe também o desbloqueio por padrão do rosto.

Por que doces?

Agora que você já conhece todas as versões do Android, com seus respectivos nomes de doce, deve estar se perguntando qual é a motivação do Google em usar essa forma de nomear os sistemas. Pois bem, a má notícia é que os funcionários da empresa nunca revelam o porquê dessa predileção por doces. Aparentemente se trata de uma brincadeira interna, que acabou sendo adotada publicamente.

Outra curiosidade dos nomes de versões do Android é que seguem ordem alfabética: Cupcake, Donut, Eclair, Froyo, Gingerbread, Honeycomb e Ice Cream Sandwich. Reparou que faltam as letras A e B? Ninguém do Google até hoje revelou quais eram os nomes das duas primeiras versões do sistema, e se recusam terminantemente a falar sobre o assunto.

Não confirmadas

Essas versões do Android ainda não foram oficialmente anunciadas pelo Google, mas os vazamentos da empresa deram a entender que elas existem.

Jelly Bean

Ou jujuba, em bom português. Essa deve ser a próxima versão, depois do Ice Cream Sandwich. Não sabemos ainda qual vai ser o número de versão, mas é provável que seja 5.0. Se não tiver muitas novidades em relação ao anterior, pode acontecer o mesmo que aconteceu com a Gingerbread e ele virar um 4.3 ou 4.5, quem sabe?

Key Lime Pie

Seguindo a tradição, a versão depois da Jelly Bean deve ser uma começando com K. Então Key Lime Pie encaixa perfeitamente. E se do anterior não fazemos ideia de qual número de versão vai seguir, essa menos ainda. Mas sabemos que ela representa uma deliciosa torta de limão.

Imagens: divulgação, Flickr - Debs (ò‿ó)♪, Flickr - wildxplorer, Flickr - dichoecho.

Você pode se interessar também