Arquivo Internet

Rumor do dia: YouTube planeja lançar canais com assinaturas pagas

Rafael Silva
Por

As melhores ofertas,
sem rabo preso

Quem publica seus vídeos no YouTube só tinha uma alternativa para ganhar dinheiro quando um vídeo faz sucesso: propagandas. E o modelo de publicidade do YouTube nem sempre é o menos intrusivo. Mas esse tipo de anúncios em vídeos pode deixar de ser a única opção aos produtores de conteúdo do maior site de vídeos do planeta. o YouTube está planejando criar assinaturas pagas para certos canais.

Canal do Tecnoblog no YouTube: é de graça, pode assinar.

Canal do Tecnoblog no YouTube: é de graça, pode assinar.

A informação é do site AdAge, que cita que o rumor veio de pessoas familiarizadas com os planos. Segundo o site, o YouTube entrou em contato com um pequeno grupo de produtores de vídeo e pediu para que eles desenvolvessem um canal em que os usuários tivessem que pagar para ver os vídeos. Nos planos estão também a estimativa do valor da assinatura: de 1 a 5 dólares por mês.

Não se sabe ainda qual o tipo de conteúdo os usuários terão acesso com o pagamento dessa assinatura, mas o site AdAge diz que o YouTube também está planejando cobrar pelo acesso a shows ao vivo e a arquivos de vídeo em certos canais. Também não se sabe qual a porcentagem da assinatura seria repassado aos produtores de conteúdo.

É bom ver que o YouTube está buscando métodos alternativos de ganhar dinheiro – não sou fã de ter que esperar 30 segundos para ver um vídeo de 10, como acontece várias vezes. Mas pagar pelo acesso a arquivos e a eventos ao vivo parece um pouco abusivo demais. De qualquer forma, veremos o que eles têm na manga no terceiro trimestre desse ano, que é quando o site AdAge diz que esse modelo será lançado.

Rafael Silva

Rafael Silva tem 27 anos, estudou Tecnologia de Redes de Computadores e mora em São Paulo. Tem uma queda pela Apple na área de dispositivos móveis, mas sempre usou Windows em todos os seus notebooks e desktops. Vez ou outra fala alguma coisa interessante no Twitter: @rafacst. [Envie um email]

Mais Populares

Responde

Relacionados

Em destaque