Arquivo Telecomunicações

Anatel divulga resultados de medição de banda larga do primeiro trimestre de 2014

Lucas Braga
Por

As melhores ofertas,
sem rabo preso

Depois de muito tempo sem apresentar novidades, a Anatel, junto com a EAQ (Entidade Aferidora de Qualidade) liberou os números referentes à medição de internet banda larga para o primeiro trimestre de 2014. Foram medidas tanto a banda larga fixa quanto a internet móvel, com tecnologia 3G.

anatel-sede-agencia-nacional-telecomunicacoes

Para a banda larga fixa, a EAQ mede vários fatores: a velocidade instantânea (que é a velocidade de transferência apurada no momento de utilização da internet pelo usuário), a velocidade média (que é a média entre todas as medições de velocidade instantânea realizadas durante o mês), latência, jitter (variação de latência, perda de pacotes e disponibilidade (para detectar quedas de conexão, por exemplo). No caso da internet móvel, é medida apenas a velocidade instantânea e a média. As medições são feitas por meio de medidores instalados nas residências de assinantes de banda larga.

Veja no gráfico abaixo a velocidade média da banda larga fixa apresentada pelas operadoras na região Sudeste. Os valores estão em Mb/s (megabits por segundo):

Já no gráfico abaixo estão os valores atingidos pelas operadoras de internet móvel (3G), também para a região Sudeste. Os valores estão em porcentagem, respeitando a meta de velocidade instantânea e velocidade média:

No presente momento, as operadoras tem a meta de entregar pelo menos 95% da velocidade instantânea e no mínimo 70% da velocidade média, embora, por regulamentação, sejam obrigadas a entregar 70% da velocidade instantânea e 30% da velocidade média. Esse valor deverá subir em novembro de 2014, quando as operadoras serão obrigadas a cumprir pelo menos 80% da taxa de transmissão instantânea e 40% da taxa de transmissão média.

Todos esses dados foram disponibilizados, mês a mês, estado por estado, operadora por operadora; são três documentos com 37 páginas cada um. O que se pode notar por alto é que em determinados estados, uma operadora é pior ou melhor que a outra, mas que na maioria das vezes as operadoras cumpriram as exigências. Você pode verificar todos os indicadores para todas as regiões nos documentos de janeiro, fevereiro e março liberados pela Anatel.

Lucas Braga

Repórter especializado em telecom

Lucas Braga é analista de sistemas que flerta seriamente com o jornalismo de tecnologia. Com mais de 10 anos de experiência na cobertura de telecomunicações, lida com assuntos que envolvem as principais operadoras do Brasil e entidades regulatórias. Seu gosto por viagens o tornou especialista em acumular milhas aéreas.

Mais Populares

Responde

Relacionados

Em destaque