Início / Notícias / Antivírus e Segurança /

Pesquisadores descobrem como ativar remotamente a câmera de Macs antigos sem acender o LED

Emerson Alecrim

Por

Notícia
Achados do TB Achados do TB

As melhores ofertas,
sem rabo preso 💰

Você já teve aquela incômoda sensação de estar sendo vigiado? Se você usou ou ainda usa modelos mais antigos do Mac, saiba que há uma minúscula chance de não ter sido só impressão: dois especialistas em segurança descobriram que é possível ativar a câmera destes equipamentos de maneira remota e sem que o LED do dispositivo acenda.

Stephen Checkoway e Matthew Brocker, ambos da Universidade Johns Hopkins, explicaram em um estudo que os LEDs são ligados aos sensores de espera destas câmeras. Assim, quando o dispositivo sai do standby e começa a capturar imagens, seu LED acende automaticamente para indicar ao usuário que está havendo atividade naquele momento.

Espionagem no Mac

O que a dupla descobriu é que é possível alterar o firmware do controlador da câmera para que o LED continue recebendo o sinal que indica que o componente permanece em modo de espera quando, na verdade, está obtendo imagens.

Até aí, nada muito surpreendente. O pulo do gato nesta história toda é que a reprogramação do firmware pode ser feita de maneira remota e, para piorar, não requer privilégios de administrador no sistema.

Isso significa que o usuário pode estar no conforto de sua casa ou no trabalho utilizando o seu Mac enquanto a câmera está obtendo imagens suas de maneira totalmente discreta, sem que a pessoa perceba qualquer atividade.

Na verdade, espionagem remota a partir de webcams não é um assunto novo, mas a revelação dos dois pesquisadores causa alguma inquietação porque um ex-agente do FBI revelou ao The Washington Post no início do mês que o órgão faz uso desta prática há anos.

Como já dito, Stephen Checkoway e Matthew Brocker comprovaram que o problema ocorre em Macs antigos, incluindo alguns dos primeiros modelos baseados em chips Intel lançados no início de 2008, mas ambos não negam que alguma variação da técnica possa ser utilizada em equipamentos mais recentes. Convenhamos, não precisa nem ser Mac: a “lei” de que não existe nada 100% seguro vale para todo e qualquer sistema ou dispositivo.

Ao menos os pesquisadores afirmaram que a Apple foi avisada do problema no meio do ano, embora não tenha ficado claro se a empresa tomou alguma providência. De qualquer forma, os mais paranoicos sempre podem recorrer à radical, mas eficiente opção de tampar a câmera quando o dispositivo não estiver em uso.

Com informações: The Washington Post