Notícias Internet

Google usa inteligência artificial para prever atrasos em voos

Felipe Ventura
Por

As melhores ofertas,
sem rabo preso

O Google Voos é uma ferramenta que permite comparar preços de passagens aéreas, e está ganhando um recurso bem interessante. Além de listar os atrasos confirmados com o motivo correspondente, ele vai até mesmo prever atrasos.

Funciona assim: o Google usa dados históricos de status de voo, assim como algoritmos de aprendizado de máquina, para tentar prever atrasos. Quando o nível de confiança é superior a 80%, o usuário é alertado.

Para checar se um voo está — ou estará — atrasado, faça uma busca pela companhia aérea e o número do voo (“Gol 01094“, por exemplo), ou a origem e destino (“Latam GRU GIG“), para obter os detalhes nos resultados.

O Google lembra que você precisa chegar ao aeroporto no horário previsto, para não arriscar perder seu voo — mas agora você saberá se a viagem vai demorar mais que o esperado.

A empresa explica ao Tecnoblog que este recurso está sendo distribuído no mundo inteiro, e “em breve chega para todos os usuários”.

Além disso, o Google Voos está deixando mais claro quando uma passagem aérea da American, Delta e United tem restrições de bagagem, marcação de assento, entre outros. Alguns bilhetes “basic economy” não permitem que você coloque bagagem no compartimento superior, apenas abaixo do assento.

Como ferramenta de comparação, o Google Voos tem alguns truques interessantes. Ele avisa sobre passagens aéreas cujos preços estiverem prestes a aumentar; além disso, você será avisado caso os preços estejam abaixo da média.

Com informações: GoogleEngadget. Atualizado às 17h59.

Felipe Ventura

Editor-geral

Felipe Ventura fez graduação em Economia pela FEA-USP, e trabalha com jornalismo desde 2009. Começou no TB em 2017 como editor de notícias, ajudando a cobrir os principais fatos de tecnologia, e hoje coordena um time de editores-assistentes e a rotina das editorias. Sua paixão pela comunicação começou em um estágio na editora Axel Springer na Alemanha. Foi repórter e editor-assistente no Gizmodo Brasil.

Mais Populares

Responde

Relacionados

Em destaque