Apple foi big tech que mais comprou startups de inteligência artificial em 2023

De acordo com Statista, Apple comprou 32 startups do segmento de IA. Google, segundo na lista, fica atrás com 21 aquisições no ano passado

Felipe Freitas
Por
Logotipo da Apple
Apple comprou 32 startups da área de inteligência artificial em 2023 (Imagem: Vitor Pádua / Tecnoblog)

A Apple foi a big tech que mais comprou startups do ramo de inteligência artificial em 2023. A pesquisa, publicada pela empresa de análise de mercado Statista, mostra que a companhia adquiriu 32 startups do segmento. Atrasada na tecnologia, a Apple superou Google e Meta com grande vantagem nessa corrida de comprar empresas menores.

O Google adquiriu 21 startups em 2023, enquanto Meta e Microsoft vêm na sequência com 18 e 17 compras. Além de abrir a carteira para essas aquisições, a Apple também investiu na contratação de profissionais especializados em inteligência artificial. A big tech da maçã está atrasada na tecnologia quando comparada as suas rivais.

Apple corre atrás das rivais no serviço de IA

O banho de compras da Apple é uma estratégia para ganhar espaço no segmento inteligência artificiais. Segundo a análise da Statista, o fato da big tech adquirir várias startups passa a ideia de que ela está buscando novas tendências em IAs. Essa não é a primeira vez que ela bate recorde de compras de empresas de IA, ela repetiu o mesmo feito entre 2016 e 2020.

Porém, é difícil não olhar para esse número de compras sem pensar que ela está tentando recuperar tempo perdido. Desde que o ChatGPT estourou, Microsoft, Google e Meta lançaram serviços de IA generativa. As duas primeiras trouxeram o Copilot e o (agora) Gemini, respectivamente. Já a Meta está usando IA nas suas redes sociais.

Tim Cook, CEO da Apple, ao lado de MacBook Air 2022
Tim Cook já se pronunciou sobre levar inteligência artificial para os dispositivos da Apple (Imagem: Divulgação / Apple)

Tim Cook, CEO da Apple, já afirmou que a empresa levará a tecnologia de inteligência artificial generativa para os produtos da marca — leia-se iPhone, iPad, Macs, Apple Watch e Vision Pro. Mas com a pioneira Siri e essas várias aquisições, a big tech não está na disputa de serviços de IA.

Em janeiro, a Samsung anunciou o Galaxy S24, primeiro smartphone com inteligência artificial generativa. Com isso, a Apple acaba pressionada a lançar um recurso similar em seus dispositivos — ou melhorar a Siri.

Com informações: 9to5Mac, Statista e Stocklytics

Receba mais sobre Apple na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Felipe Freitas

Felipe Freitas

Repórter

Felipe Freitas é jornalista graduado pela UFSC, interessado em tecnologia e suas aplicações para um mundo melhor. Na cobertura tech desde 2021 e micreiro desde 1998, quando seu pai trouxe um PC para casa pela primeira vez. Passou pelo Adrenaline/Mundo Conectado. Participou da confecção de reviews de smartphones e outros aparelhos.

Canal Exclusivo

Relacionados