Google Assistente vai alertar que funcionários podem ouvir gravações

A página de configurações do Google Assistente avisará usuários que áudios poderão ser analisados por terceiros

Victor Hugo Silva
Por
• Atualizado há 2 anos
Google Assistente. Imagem: Tecnoblog

A escuta de gravações do Google Assistente por funcionários foi suspensa em agosto após a prática vir à tona. Agora, para se tornar mais transparente, a ferramenta sinalizará em suas configurações que seus áudios poderão ser ouvidos por outras pessoas.

O Google afirmou que atualizará sua página para explicitar que humanos poderão ouvir o contéudo se a opção “Atividade de voz e áudio” for habilitada. Ela pode acessada neste link, mas, ao menos na versão em português, ainda não conta com o novo aviso.

Segundo a empresa, a opção lhe permite armazenar e analisar os áudios, mas não é ativada por padrão. Mesmo antes da revelação de que as gravações eram ouvidas por terceiros, os usuários tinham que dar sua autorização para que isso acontecesse. “Esse tem sido o caso e permanecerá inalterado”, explica.

A transcrição seria usada apenas para ajudar a ferramenta a reconhecer diferentes idiomas e sotaques. Ainda assim, a empresa admite problemas com a prática. “Está claro que não atingimos nossos altos padrões em facilitar a compreensão de como seus dados são usados e pedimos desculpas”.

O Google também prometeu que, ainda este ano, passará a apagar automaticamente os áudios muito antigos. Não ficou claro o que será considerado antigo, mas a companhia informou que vai “excluir a grande maioria dos dados de áudio associados à sua conta há mais de alguns meses”.

Além disso, o Google também deve fazer melhorias para evitar gravações acidentais. A empresa afirma que já apaga áudios quando percebe que eles foram criados acidentalmente. Em breve, ela também terá um recurso para ajustar a sensibilidade do Assistente.

Com a mudança, será possível determinar como a ferramenta deve lidar com frases que se parecem com “OK, Google”. O objetivo, de acordo com a companhia, é dar mais controle para você impedir gravações sem o seu consentimento.

Com informações: Google, The Verge.

Receba mais notícias do Tecnoblog na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Victor Hugo Silva

Victor Hugo Silva

Autor

Victor Hugo Silva é formado em jornalismo, mas começou sua carreira em tecnologia como desenvolvedor front-end, fazendo programação de sites institucionais. Neste escopo, adquiriu conhecimento em HTML, CSS, PHP e MySQL. Como repórter, tem passagem pelo iG e pelo G1, o portal de notícias da Globo. No Tecnoblog, foi redator, escrevendo sobre eletrônicos, redes sociais e negócios, entre 2018 e 2021.

Relacionados