Início / Notícias / Celular /

Samsung defende Exynos 990 em disputa com Snapdragon 865

Abaixo-assinado pede chips Qualcomm Snapdragon em celulares Samsung Galaxy lançados fora dos Estados Unidos

Bruno Gall De Blasi

Por

Notícia
Achados do TB Achados do TB

As melhores ofertas,
sem rabo preso 💰

A Samsung defendeu o uso do processador Exynos 990 em disputa com o Snapdragon 865. O posicionamento chega após a aparição de um abaixo-assinado feito por fãs, que pede para a fabricante sul-coreana implementar chips da Qualcomm em celulares Samsung Galaxy lançados fora dos Estados Unidos.

Samsung Galaxy S20, S20+ e S20 Ultra

Tradicionalmente, a Samsung adota dois processadores diferentes em smartphones das linhas Galaxy S e Galaxy Note, cuja disponibilidade varia de país para país. Mas esta dualidade vem incomodando alguns usuários há um certo tempo.

É o que demonstra o abaixo-assinado “Stop selling us inferior Exynos phones!”. De acordo com a petição, a Samsung deveria deixar de lado os chips Exynos, já que são inferiores aos da Qualcomm, especialmente em relação ao desempenho e consumo de bateria.

As conclusões partem de testes de benchmark. Conforme observa o AnandTech, a edição do Galaxy S20 Ultra com Snapdragon 865 demonstrou desempenho superior ao Galaxy S20 com Exynos 990. A qualidade de fotos com o processador e sensores fotográficos da Samsung também é questionada pelos fãs.

Teste de benchmark do Samsung Galaxy S20 (Foto: Reprodução/AnandTech)

Ao SamMobile, a Samsung defendeu a adoção dos processadores Samsung Exynos em celulares da marca. Confira a nota na íntegra:

“O Galaxy S20 é um smartphone que foi reimaginado para mudar a maneira como você experimenta o mundo e, dependendo da região, o Galaxy S20 será enviado com o Exynos 990 ou o Snapdragon 865. Os processadores Exynos e Snapdragon passam pelo mesmo rigor e cenários de testes rigorosos e reais, para oferecer um desempenho consistente e ideal durante todo o ciclo de vida do smartphone.”

O abaixo-assinado está disponível no Change.org e já conta com quase 35.300 assinaturas.

Com informações: SamMobile, 9to5Google, SlashGear e AnandTech