Google Chat se integra a Gmail na web para substituir Hangouts

Google vai encerrar Hangouts clássico; Google Chat e Meet foram integrados à versão web do Gmail

Felipe Ventura
Por
• Atualizado há 2 anos
Google Chat no Android

O Google está querendo matar o Hangouts clássico há alguns anos, e vem fazendo um lento processo de migração para seus outros serviços de mensagens: agora, o Google Chat foi integrado ao Gmail na web com suporte a salas, bots, reações com emoji, entre outros recursos.

O Google Chat no Gmail está sendo distribuído a partir desta terça-feira (2) e chegará a todos os usuários do G Suite ao longo dos próximos quinze dias. O Google Meet, por sua vez, foi integrado ao webmail em maio.

Se o administrador de uma conta G Suite migrar para o Google Chat, todos os aplicativos do Hangouts clássico (exceto hangouts.google.com) serão desativados; os usuários serão convidados a acessar chat.google.com ou a baixar o app do Chat; e um bot vai alertar sobre mensagens de grupo não-lidas do Hangouts.

Isso significa que falta pouco para o Hangouts acabar: basta que o Google crie uma versão gratuita para todo mundo, que não fique restrita a usuários do G Suite. É um processo semelhante ao Google Meet, que foi liberado de graça durante a pandemia da COVID-19 para todos fazerem chamadas de vídeo.

O que há de novo no Google Chat?

Google Chat no Gmail

Entre as novidades do Google Chat, temos a edição e remoção de mensagens já enviadas; links com visualização detalhada, incluindo título e imagem de destaque; interface expansível para usar toda a janela do Gmail; suporte a bots; e reações com emoji.

Desde o mês passado, usuários do Google Chat podem conversar com membros de outros domínios do G Suite: há um marcador que avisa se o contato é externo, a fim de evitar problemas de privacidade.

Com informações: Google.

Felipe Ventura

Felipe Ventura

Editor

Felipe Ventura fez graduação em Economia pela FEA-USP, e trabalha com jornalismo desde 2009. Começou no TB em 2017 como editor de notícias, ajudando a cobrir os principais fatos de tecnologia, e hoje coordena um time de editores-assistentes e a rotina das editorias. Sua paixão pela comunicação começou em um estágio na editora Axel Springer na Alemanha. Foi repórter e editor-assistente no Gizmodo Brasil.

Relacionados

Relacionados