Início / Notícias / Aplicativos e Software /

Microsoft cogita liberar Windows 11 para processadores Intel e AMD “antigos”

Microsoft diz que limita Windows 11 a processadores Intel de 8ª geração, AMD Zen 2 e posteriores devido a compatibilidade, confiabilidade e segurança

Felipe Ventura

Por

Notícia
Achados do TB Achados do TB

As melhores ofertas,
sem rabo preso 💰

Um levantamento do Tecnoblog mostrou que, de acordo com as exigências da Microsoft, o Windows 11 não poderá rodar em processadores AMD e Intel lançados antes de 2017. A empresa abriu a possibilidade de liberar o novo sistema para chips Core i3, i5 e i7 de 7ª geração, além do AMD Zen 1 – mas não para CPUs mais “antigos” que isso.

Asus ZenBook com Windows 11 (Imagem: Divulgação)

Asus ZenBook com Windows 11 (Imagem: Divulgação)

Três motivos para Windows 11 usar CPUs recentes

A Microsoft menciona três princípios internos para limitar o Windows 11 a processadores Intel de 8ª geração, AMD Zen 2 e posteriores; esses modelos “atenderão aos nossos princípios de segurança e confiabilidade e requisitos mínimos de sistema”.

Estes são os três princípios citados pela empresa:

  • compatibilidade: o Windows 11 adotou requisitos mínimos alinhados com o Office e o Microsoft Teams, que exigem processador dual-core com mais de 1 GHz, 4 GB de RAM e 64 GB de armazenamento;
  • confiabilidade: os CPUs suportados pelo Windows 11 adotaram um modelo novo de driver da Microsoft, além de receberem atualizações da fabricantes do PC e do chip, garantindo “uma experiência de 99,8% livre de falhas”;
  • segurança: os processadores liberados para o Windows 11 têm suporte a Secure Boot, além de um módulo TPM (Trusted Process Module) integrado no firmware, que pode ser ativado na BIOS.

Esses recursos de segurança embutidos no hardware permitem habilitar proteções como login via Windows Hello, criptografia de dispositivo, segurança baseada em virtualização (VBS) e integridade de código protegido por hipervisor (HVCI). Isso reduziu em 60% a incidência de malware em dispositivos testados.

Windows 11 Insider roda em processadores sem suporte

Ainda assim, a Microsoft liberou o Windows 11 no programa Insider para PCs que não atendem a esses requisitos mínimos. Segundo ela, a ideia é saber como o sistema se comporta em processadores Intel de 7ª geração e AMD Zen 1 “para nos fornecer mais dados sobre desempenho e segurança”.

Ou seja, ainda existe a chance de que a lista de processadores suportados pelo Windows 11 seja expandida, mas nem tanto. Se você tem um Intel de 6ª geração ou anterior, assim como eu, talvez seja melhor se acostumar ao Windows 10 – ele receberá atualizações até 2025.

Claro, como a Microsoft vai abrir exceções para instalar o Windows 11 em alguns PCs sem módulo TPM, pode ser que existam formas de usar o novo sistema em computadores mais antigos.