Início / Notícias / Computador /

Intel Core de 12ª geração bate AMD em desempenho, mas gasta muita energia

Testes mostram Intel Core i9-12900K superando AMD Ryzen 9 5950X no desempenho, mas perdendo em eficiência energética

Por

A 12ª geração de processadores Core para desktops (Alder Lake-S) foi anunciada no final de outubro e lançada oficialmente nesta quinta-feira (4). Com isso, as primeiras análises independentes começaram a aparecer. Elas indicam que os novos modelos da Intel conseguem bater os chips AMD Ryzen Zen 3 em desempenho, mas a um preço alto: muito consumo de energia.

Chip Core de 12ª geração para desktops (imagem: divulgação/Intel)
Chip Core de 12ª geração para desktops (imagem: divulgação/Intel)

Os testes foram feitos, em sua maioria, com o Core i9-12900K, o processador mais poderoso da família Alder Lake-S. O modelo é equipado com 16 núcleos e 24 threads.

Mas o que chama mais atenção nessa configuração é a sua proposta híbrida: oito dos núcleos são do tipo Performance (P) e, portanto, assumem os processos em primeiro plano que são mais exigentes; os demais são núcleos Efficient (E), que ficam com processos que estão em segundo plano ou são menos complexos.

Essa abordagem visa, sobretudo, ajudar o computador a poupar energia, afinal, as tarefas mais simples são executadas pelos núcleos que consomem menos. Isso não implica queda de desempenho, porém. Pelo contrário.

Nos testes do The Verge, o Core i9-12900K conseguiu superar o seu antecessor, o Core i9-11900K (11ª geração), em todos os benchmarks. No Geekbench 5, por exemplo, o modelo mais recente foi 12% superior em tarefas single-thread; em tarefas multi-thread, o Core i9-12900K teve 137% mais desempenho.

Na comparação com o AMD Ryzen 9 5950X — um chip de 16 núcleos (todos de desempenho), 32 threads e arquitetura Zen 3 —, o Ars Technica aponta que o chip da Intel levou a melhor em multi-thread no Cinebench R20 (10.323 pontos contra 10.085) e no Geekbench 5 (18.241 contra 15.102), vindo a perder só no Passmark (39.232 contra 47.835).

O Ars Technica também avaliou o Core i5-12600K, um processador com dez núcleos (6P + 4E) e 16 threads. Na comparação com o Ryzen 5 5600X, o chip da Intel bateu o da AMD em todos os testes: Cinebench R20 (6.540 pontos contra 4.390), Geekbench 5 (12.710 contra 8.186) e Passmark (29.755 contra 22.191).

Mas na eficiência energética…

Se de um lado os chips Alder Lake-S mostraram resultados interessantíssimos no desempenho, por outro lado, decepcionaram na eficiência energética. A expectativa era a de que a tal abordagem híbrida melhorasse esse aspecto, mas os testes mostraram os chips da AMD como imbatíveis nesse parâmetro.

Core i9-12900K chegou a 307 W (imagem: reprodução/Ars Technica)
Core i9-12900K chegou a 307 W (imagem: reprodução/Ars Technica)

Em um teste do Ars Technica feito com o Cinebench R20, o Core i9-12900K alcançou um pico de consumo de 307 W contra 204 W do AMD Ryzen 9 5950X.

Outro teste, este feito no canal Gamers Nexus com o Blender Benchmark, mostra o modelo da Intel superando 240 W enquanto o chip da AMD não passava de 120 W.

São diferenças gritantes. Mas é importante considerar que os chips Alder Lake-S são voltados a PCs de alta performance — são uma opção para jogadores, principalmente. Por isso, o fator desempenho tem mais peso aqui.

O fator eficiência energética não deve ser desprezado, é claro, mas será mais relevante nos chips de 12ª geração para notebooks, que devem ser anunciados oficialmente até o começo de 2022.