Início / Notícias / Computador /

AMD detalha novo soquete AM5 dos Ryzen 7000 e explica motivos da mudança

Devido à arquitetura Zen 4, os processadores Ryzen 7000 deverão ser encaixados nos novos soquetes AM5, que terão conectores no padrão LGA em vez de PGA

Por

Após 5 anos de uso do soquete AM4 em todos os processadores da linha Ryzen, a AMD decidiu fazer uma mudança importante. Com a chegada da arquitetura Zen 4 dos chips Ryzen 7000 para desktops, a fabricante vai enfim a adotar um novo soquete: o AM5. Segundo a empresa, essa alteração foi necessária para implementar suporte a memórias DDR5 e PCIe de quinta geração.

Soquete AM5 da AMD (Imagem: Divulgação/AMD)

A maior diferença — e a mais visível — entre os soquetes AM4 e AM5 é o tipo da conexão. Em vez de ser construído em Pin Grid Array (PGA) de 1331 pinos, o soquete AM5 vai mudar para o padrão Land Grid Array (LGA) de 1718 pinos. A AMD diz que a troca foi realizada para melhorar a integridade de sinal dos chips, mas, no final das contas, isso deve afetar mais o encaixe físico do componente na placa-mãe.

Na prática, o que acontece é o seguinte: no padrão PGA, os pinos que conectam o processador à placa-mãe ficam na parte de baixo do chip. Já no padrão LGA, é ao contrário: os pinos ficam localizados direto no soquete da placa-mãe. Alguns usuários preferem a conexão LGA pelo simples fato de haver menos risco de entortar um pino na hora de instalar o processador.

Apesar da mudança de conector, a AMD garante que os coolers compatíveis com AM4 funcionam normalmente no soquete AM5, sem precisar de adaptador. Isso é uma boa notícia, pois os futuros donos de processadores Ryzen 7000 só irão precisar fazer upgrade da placa-mãe. Quem usa chips da Intel costuma sofrer com esse problema de coolers incompatíveis a cada troca de geração.

Vale mencionar que a AMD não está abandonando o soquete AM4 por completo. O recém-anunciado Ryzen 7 5800X3D ainda usa o padrão antigo de conectores, e o mesmo deve acontecer com os possíveis Ryzen 9 5900X3D e 5950X30 — se eles forem lançados, é claro. Os processadores Ryzen 7000 e o soquete AM5 chegam ao mercado apenas no segundo semestre de 2022. Ainda tem muito chão até lá.

Soquete AM4 aguentou firme e forte os últimos 5 anos

A AMD introduziu os soquetes AM4 em 2016 e, até então, usou a conexão em todos os processadores da linha Ryzen, desde a primeira geração. Mesmo com a atualização da arquitetura Zen para Zen 2, em que os chips passaram a ser construídos em 7 nm em vez de 14 nm e começaram a suportar PCIe 4.0, a fabricante conseguiu manter o mesmo soquete.

Devido à longevidade e ampla compatibilidade, o padrão logo se tornou um sucesso e ganhou o coração dos entusiastas de hardware. É esperado que a fabricante mantenha o soquete AM5 por muitos anos mais uma vez. Pessoalmente, gosto bastante de saber que posso trocar de processador sem me preocupar em comprar uma placa-mãe nova só porque o soquete mudou.

Com informações: PC Gamer.