iFood recebe autorização da Anac para entregas com drones no Brasil

Drones prometem agilizar entregas, de acordo com o iFood; experimentos com a tecnologia foram iniciados em meados de 2020

Bruno Gall De Blasi
Por

iFood deu mais um passo para implementar as entregas com drones no Brasil. Na última sexta-feira (21), a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) concedeu a primeira autorização para entregas comerciais com o modal no país. A modalidade é fruto de uma parceria entre a empresa de delivery e a Speedbird Aero.

Anac autoriza entrega de drones do iFood após longo período de testes (Imagem: divulgação/iFood)
Anac autoriza entrega de drones do iFood após longo período de testes (Imagem: divulgação/iFood)

A autorização foi dada ao modelo DLV-1 NEO da fabricante Speedbird Aero. Segundo a agência, este é o primeiro multirrotor a receber o sinal verde para ser operado comercialmente em território nacional em rotas BVLOS (Beyond Visual Line of Sight, em inglês), ou seja, além da linha de visada visual do piloto. Assim, o dispositivo pode ser usado para entregas no país.

A permissão é concedida para entregas de cargas de até 2,5 Kg em um raio de 3 km, inclusive em espaços urbanos. Ainda assim, há alguns requisitos para garantir a segurança da operação, como não sobrevoar pessoas, manter distâncias de possíveis fontes de interferências eletromagnéticas e observar alturas máximas e mínimas. As condições meteorológicas também devem ser consideradas.

“É esperado que o ganho de experiência prática e o desenvolvimento de novas ferramentas e soluções tecnológicas permitirão no futuro operações cada vez mais avançadas com menos restrições e em maior volume com manutenção de um elevado padrão de segurança operacional”, anunciou a Anac.

iFood testa entrega com drones (Imagem: Divulgação/Anac)
iFood testa entrega com drones (Imagem: Divulgação/Anac)

iFood: drones prometem agilizar entregas

Para o head de logística e inovação do iFood, Fernando Martins, a novidade promete agilizar as entregas. Mas isto não significa que toda a extensão será feita com um drone: a empresa explica que o equipamento faz apenas uma parte do trajeto. “[Os drones] levam os pedidos até um droneport (área específica e segura para pousos e decolagens de drones), onde são coletados por um parceiro entregador do iFood que completa a entrega fazendo o transporte até a porta dos clientes”, afirmaram.

O uso de drones para entrega no iFood vem sendo implementado desde 2020. Em agosto daquele ano, a Anac emitiu o Certificado de Autorização de Voo Experimental (CAVE) para a companhia testar a tecnologia. A empresa anunciou o início do experimento em Campinas (SP) pouco depois, utilizando o mesmo esquema de levar os pedidos até um droneport para a entregar ser concluída por um entregador.

Outros testes foram realizados recentemente. Em dezembro, o iFood levou a operação para Aracaju (SE) e testou o trajeto entre duas cidades. Na ocasião, o drone atravessou o rio Sergipe a partir do Shopping RioMar Aracaju e percorreu 2,8 km até Barra dos Coqueiros, cidade vizinha da capital sergipana. “A viagem pelo ar levou 5 minutos 20 segundos, contra a estimativa de 25 a 55 minutos do trajeto terrestre”, afirmaram.

Com informações: AnaciFood News e Poder360

Relacionados

Relacionados