Início / Notícias / Computador /

GPD Win Max 2 combina notebook e console portátil com chips da Intel e AMD

GPD Win Max 2 é um PC portátil com tela de 10,1 polegadas; novidade pode ser equipada com chip Intel Core i7 ou AMD Ryzen 7

Emerson Alecrim

Por

Notícia
Achados do TB Achados do TB

As melhores ofertas,
sem rabo preso 💰

PCs portáteis são pouco conhecidos no Brasil. É uma pena, pois esses dispositivos costumam ser interessantes. O GPD Win Max 2 é prova disso. O modelo pode ser equipado com chip Intel Core i7-1280P ou AMD Ryzen 7 6800U e tem um design peculiar — uma mistura de notebook com videogame portátil.

Win Max 2 (imagem: divulgação/GPD)
Win Max 2 (imagem: divulgação/GPD)

A comparação com um console de games não é mero acaso. A GPD desenvolveu o Win Max 2 justamente para ser um PC gamer de fácil transporte.

Está aí a razão para a novidade ser equipada com chips poderosos. O Core i7-1280P é um processador de 12ª geração, 14 núcleos e gráficos Iris Xe; já o AMD Ryzen 7 6800U é um processador com oito núcleos, arquitetura Zen3+ e gráficos Radeon Graphics 600M.

É claro que chips gráficos mais avançados — talvez um modelo da linha Nvidia RTX — proporcionariam uma experiência mais rica em jogos. Por outro lado, isso faria o GPD Win Max 2 ser mais caro e gastar mais bateria.

Para o usuário que não fizer questão de máximo desempenho gráfico, o PC portátil deve dar conta das jogatinas. Esse otimismo é reforçado quando observamos que a novidade traz 16 GB ou 32 GB de memória LPDDR5, bem como SSD de 1 TB ou 2 TB, que pode pode ser expandido graças a um slot M.2 adicional.

A tela ficou maior

O Win Max 2 tem design muito semelhante ao do modelo de primeira geração. Mas, se ambos ficarem lado a lado, uma mudança salta aos olhos: a nova versão tem tela de 10,1 polegadas contra o painel de 8 polegadas do seu antecessor. Isso foi possível, em parte, graças à diminuição da espessura das bordas da tela.

A resolução também melhorou: enquanto a geração anterior conta com uma configuração de 1280×800 pixels, a nova traz 1920×1200 pixels (full HD+) ou, opcionalmente, 2560×1600 pixels (quad HD+).

Só para constar, a tela também suporta múltiplos toques e é compatível com canetas com até 4.096 níveis de pressão.

Você deve ter reparado que este pequeno PC tem controles de joystick acima do teclado. A ideia, obviamente, é permitir que você jogue segurando o equipamento pelos lados para alcançar esses controles. Note que também há botões para jogos nos cantos traseiros.

Win Max 2 (imagem: divulgação/GPD)
Win Max 2 (imagem: divulgação/GPD)

Esse modo de uso pode ser desconfortável, mas o tamanho compacto do Win Max 2 deve facilitar a adaptação: o dispositivo tem 228 x 167 mm. Nas imagens, a tela faz parecer que as dimensões são maiores, mas isso é só uma impressão causada pelo bom aproveitamento do espaço frontal.

O que mais?

Para um PC portátil, até que o Win Max 2 se sai bem no quesito conectividade. Encontramos aqui duas portas USB tradicionais (tipo A) na lateral direita, além de USB tipo A, HDMI e duas portas USB-C na traseira.

Slots para cartões microSD e SD, bateria de 65 Wh, webcam na dobradiça da tela (por falta de espaço na parte superior), botão liga / desliga com leitor de impressões digitais, módulo LTE e Windows 11 como sistema operacional fazem parte das demais especificações.

Win Max 2 (imagem: divulgação/GPD)
Win Max 2 (imagem: divulgação/GPD)

GPD Win Max 2: disponibilidade e preços

Tudo é muito interessante aqui, mas o Win Max 2 ainda não é um produto oficial. A GPD fez o anúncio do equipamento no WeChat (a companhia é chinesa), mas não revelou quando ele será lançado.

Sabe-se, porém, que o PC portátil será anunciado oficialmente via campanha de financiamento no Indiegogo. Por conta disso, os preços também são desconhecidos até o momento.

Com informações: XDA Developers.