MagaluPay integra nova marca do braço de fintech do Magazine Luiza

Clientes da carteira digital MagaluPay agora fazem parte da nova empresa de serviços financeiros Fintech Magalu, novo nome da Hub Pagamentos

Pedro Knoth
Por

Clientes da carteira digital do Magazine Luiza, a MagaluPay, fazem parte da nova operadora de pagamentos da empresa, a Fintech Magalu. A nova marca é resultado da compra da startup de serviços financeiros Hub Pagamentos, adquirida em dezembro de 2020 por R$ 290 milhões, e passa a integrar o ecossistema da varejista atuando na prestação de serviços financeiros por meio da conta digital.

App do Magalu Pay (Imagem: Divulgação / Magazine Luiza)
App do Magalu Pay (Imagem: Divulgação / Magazine Luiza)

O Magazine Luiza está avisando os clientes da carteira digital sobre a Fintech Magalu por e-mail desde, pelo menos, a última quarta-feira (30). A companhia diz que vai revisar os dados cadastrais dos usuários e, se for o caso, deve alertar os que precisam atualizar as informações.

A carteira digital da varejista deve continuar a funcionar normalmente durante apesar da mudança de nome. O saldo que o cliente tem no MagaluPay também não vai a lugar algum, e ficará disponível para uso a qualquer momento. Nenhum recurso da conta deve mudar, como o Magalu contou ao Tecnoblog.

O e-mail enviado aos clientes do MagaluPay está relacionado a uma exigência do Banco Central para a atualização de dados e dos termos de uso do braço financeiro da varejista. Todos os usuários da carteira digital devem receber a carta informando sobre a mudança para a Fintech Magalu. Apesar de anunciar uma nova marca de forma discreta, o Magazine Luiza diz que o nome já vem sendo usado pela empresa como uma vertente estratégica em comunicados de Relações com Investidores.

Além de usar a carteira para pagar em compras nas lojas físicas ou no aplicativo da varejista, o cliente pode utilizá-la para quitar contas de luz, água ou gás usando o Pix.

Fintech Magalu atua sob número bancário 396

A Hub Pagamentos vira a Fintech Magalu pouco depois de um ano da aquisição. A empresa é uma instituição de pagamento certificada pelo Banco Central sob o código bancário 396. A startup adquirida pela varejista é responsável pela emissão de cartões pré-pagos, com capacidade para produzir 30 milhões de produtos desse tipo por ano.

Na época em que foi comprada pelo Magalu, a Hub Pagamentos possuía cerca de 4 milhões de clientes com cartões pré-pagos ativos que haviam movimentado R$ 6,6 bilhões em um ano. Um fruto da aquisição foi o lançamento de terminais de pagamento MagaluPay, que suportam pagamentos por aproximação e não têm cobrança de aluguel — o modelo mais barato custa R$ 199, enquanto a opção mais cara vale R$ 499.

Como o cadastro no MagaluPay significa abrir uma conta bancária, o cliente deve apresentar um documento (RG, CPF ou RNE) e tirar uma selfie durante o processo. A empresa avisa que o BC acompanha operações da conta digital para oferecer mais “segurança e proteção” ao cliente.

Pelo Pix, o cliente pode transferir valores para a conta do MagaluPay usando uma chave do meio de pagamento instantâneo. É possível realizar pagamentos a outros usuários com uma conta da carteira digital do Magalu por meio da validação de um código de barra.

Relacionados

Relacionados