Vivo Fibra pretende lançar internet banda larga e IPTV em áreas rurais

Operadora deixa escapar planos de 300 Mb/s com telefone fixo e TV por assinatura para locais que não atendidos pela rede da Vivo Fibra; site foi removido do ar

Lucas Braga
Por

Viver no campo tem suas vantagens, como uma vida mais calma, maior contato com a natureza e amplo espaço físico. Por outro lado, quem mora nessas regiões enfrenta maior dificuldade para encontrar um serviço de internet estável e com boa velocidade. A Vivo passou a vender a Vivo Fibra Áreas Rurais, que leva banda larga de fibra óptica, telefone fixo e IPTV para locais que não são originalmente cobertos pela operadora.

Vivo Fibra - modem - Wi-Fi 2,4 GHz 5 GHz (Imagem: Bruno Gall De Blasi/Tecnoblog)
Modem Wi-Fi da Vivo Fibra (Imagem: Bruno Gall De Blasi/Tecnoblog)

⚠️ Atualização em 22/04: a Vivo entrou em contato com o Tecnoblog e informou que a Vivo Fibra Áreas Rurais “está em desenvolvimento”, sem disponibilidade para comercialização imediata. A página do serviço foi retirada do site da operadora.

Quando a matéria foi originalmente publicada, o site da Vivo exibia preços, planos e condições comerciais do serviço de banda larga e IPTV para áreas rurais. Confira uma captura de tela da página em questão.

A proposta da Vivo Fibra Áreas Rurais é interessante. De acordo com a operadora, o serviço é destinado para endereços que estão fora da área de cobertura, com desenvolvimento de um projeto exclusivo para atender domicílios, chácaras ou fazendas — condomínios não são contemplados.

Se você mora em uma área rural, não se anime tanto porque o preço para ter Vivo Fibra nessas regiões não é nada barato. O interessado deve entrar em contato com a operadora e marcar uma visita técnica para avaliar a viabilidade e estimativa da taxa de infraestrutura. Os valores começam em R$ 5.900 e variam conforme a complexidade de cada projeto. Pelo menos dá para parcelar em até 12 vezes.

Para quem mora em locais com muitas opções de provedores fixos, pode parecer absurdo pagar uma taxa caríssima como essa para ter internet. No entanto, essa cobrança costuma fazer sentido em áreas rurais: a operadora terá que construir toda a rede de fibra óptica até o local do consumidor, com poucas chances de aproveitar a mesma infraestrutura para outras residências.

Os planos da Vivo Fibra para áreas rurais

Para clientes de áreas rurais, a Vivo possui apenas duas opções de pacotes. Ambos possuem linha de telefone fixo e internet de 300 Mb/s; o que diferencia é se o cliente quer TV por assinatura.

InternetTV e FixoPreço mensal do plano
300 Mb/s de download
150 Mb/s de upload
Vivo Fixo Ilimitado Brasil
(sem TV paga)
R$ 399,99
300 Mb/s de download
150 Mb/s de upload
Vivo Play Completo HD
Vivo Fixo Ilimitado Brasil
R$ 599,99
Os valores do plano não incluem a taxa de infraestrutura

Os planos para áreas rurais são bem mais caros que os pacotes urbanos da Vivo Fibra. Em São Paulo, por exemplo, o serviço começa em R$ 99,99 por mês na velocidade de 200 Mb/s, enquanto o pacote de 600 Mb/s sai por R$ 159,99 mensais.

Quem se interessar pela Vivo Fibra Áreas Rurais deve preencher um formulário no site da operadora. Não se anime muito com o prazo: a operadora pede no mínimo 140 dias a partir da solicitação para que o serviço seja instalado.

Vale a pena ter Vivo Fibra em áreas rurais?

Somando o custo da taxa de infraestrutura, a Vivo Fibra para Áreas Rurais pode sair bem cara. Quem mora em áreas rurais atendidas com sinal de celular, não utiliza aplicações pesadas e não faz questão de alta velocidade pode optar por planos de internet móvel. A própria Vivo possui o Vivo Internet Box com 100 GB por R$ 119,99 mensais, enquanto a Claro oferece 120 GB pelo mesmo preço.

A minha sugestão para quem usa internet com abundância é procurar pelos provedores regionais mais próximos. Em alguns casos, empresas menores aceitam fornecer banda larga por fibra óptica na área rural mediante o pagamento da taxa de instalação, em moldes parecidos com o proposto pela Vivo. A cobrança costuma ser baseada na distância da propriedade até um ponto de conectividade, mas o preço mensal pode ser similar ao que oferecido para clientes urbanos.

Vivo Fibra pode ser alternativa para internet via satélite

A Vivo Fibra Áreas Rurais não é uma opção viável para quem já é atendido por outros provedores com rede fixa. No entanto, em áreas isoladas pode ser uma boa alternativa para a banda larga via satélite, que custa caro e tem baixo limite de dados:

  • A Starlink, do Elon Musk, é a única banda larga via satélite sem limite de dados e velocidade alta. No entanto, o preço é desanimador: é necessário pagar mais de R$ 700 mensais pelo serviço, além de mais de R$ 4 mil pelo kit de antena e roteador.
  • O plano mais barato da Viasat custa R$ 269 por mês, mas traz franquia de dados de apenas 20 GB. O maior pacote tem velocidade de 30 Mb/s de download, franquia de 160 GB e custo mensal de R$ 649. A vantagem é a franquia ser liberada entre meia-noite e 7h da manhã, e a taxa de ativação custa R$ 69.
  • A Hughes vende planos de internet via satélite com preços a partir de R$ 179, dependendo da região, mas com apenas 10 GB de franquia e bônus de 80 GB para usar entre meia-noite e 7h da manhã. O maior pacote custa R$ 399 por mês, com download de 25 Mb/s e franquia de 80 GB.

É uma pena que a Vivo não tenha divulgado quais os critérios para aprovar ou reprovar um projeto da Vivo Fibra Áreas Rurais. Se a operadora for muito restritiva, vários locais continuarão sendo atendidos somente por internet móvel ou operadoras de satélite.

Relacionados

Relacionados