Início / Notícias / Jogos /

Habbo Hotel terá novo servidor em 2022 — e é totalmente baseado em NFTs

No hype do metaverso, Habbo X será nova comunidade virtual onde tudo é um NFT, dos avatares aos quartos do hotel; desenvolvedora também promete sistema play-to-earn

Bruno Ignacio

Por

Notícia
Achados do TB Achados do TB

As melhores ofertas,
sem rabo preso 💰

Mais uma empresa está caindo de cabeça no famigerado metaverso. A finlandesa Sulake, criadora do jogo Habbo Hotel, está desenvolvendo um novo servidor totalmente integrado à Web 3.0. Chamado de Habbo X, o projeto lançará uma nova comunidade virtual em blockchain. Como já era de se esperar, isso significa que há NFTs, um sistema play-to-earn e economia baseada em tokens e moedas digitais.

Habbo Hotel foi originalmente lançado em 2000 (Imagem: Divulgação/ Sulake)
Habbo Hotel foi originalmente lançado em 2000 (Imagem: Divulgação/ Sulake)

Em um comunicado, a Sulake disse que planeja lançar o novo Habbo baseado em NFTs ainda em 2022. O novo título será focado em tokens não fungíveis e trará consigo um sistema de recompensas em moedas digitais dentro do game. Os jogadores poderão ter seus próprios quartos em um novo hotel no blockchain da Ethereum e criar seus próprios jogos monetizados.

Praticamente tudo dentro do Habbo X será um NFT. Ainda que não seja necessário comprar nada para participar da comunidade e visitar o novo hotel, os avatares, roupas, móveis e até mesmo os quartos serão ativos digitais. Eles poderão ser adquiridos e revendidos através de um marketplace próprio da Sulake ou de outras plataformas populares, como Open Sea.

Como a base de seu sistema play-to-earn, os jogadores poderão criar seus próprios minigames em seus quartos e cobrar uma taxa em um token nativo do Habbo X. Há planos para integrar também criptomoedas do protocolo ERC-20, ou seja, baseadas no blockchain da Ethereum.

Habbo X é aposta para sucesso no metaverso

O Habbo X promete se tornar um espaço familiar, mas ainda bem diferente dos outros nove servidores lançados até hoje. A última comunidade Habbo foi lançada em 2012, e desde então não houveram muitas novidades sobre o título ou a sobre a própria Sulake. Foi com o hype sobre NFTs e criptomoedas que a finlandesa voltou de vez ao mercado.

Em setembro de 2021, a Sulake lançou sua própria coleção NFTs de avatares e retratos na Open Sea. Agora, esses ativos digitais serão mais que simples colecionáveis e servirão para customizar seu personagem dentro do novo Habbo X. A empresa também afirmou que lançará vários outros tokens não fungíveis, como roupas para os avatares e móveis para seu quarto.

Ainda não temos noção dos possíveis preços, mas, no momento de publicação dessa matéria, um avatar Habbo na Open Sea custava cerca de 0,14 ETH, ou aproximadamente US$ 415 cada (um assalto).

Coleção NFT de avatares Habbo na Open Sea (Imagem: Reprodução/ Open Sea)
Coleção NFT de avatares Habbo na Open Sea (Imagem: Reprodução/ Open Sea)

“O Habbo sempre esteve na vanguarda da criação de comunidades virtuais para gamers e criadores sociais, e queremos liderar isso com a adoção das novas tecnologias blockchain”, disse Valtteri Karu, CEO da Sulake, em comunicado. “Nosso objetivo é manter o Habbo como um pioneiro social das infinitas possibilidades disponíveis no metaverso da Web 3.0.”

Em 2020, a Sulake e sua franquia Habbo foram adquiridas pela holandesa Azerion. O Habbo Hotel ainda mantém mais de 850.000 usuários mensais ativos e está presente em 115 países.

“O lançamento do Habbo X virá como resultado de nossos esforços para apresentar aos residentes novos e existentes do Habbo os recursos inovadores possibilitados pela tecnologia Web 3.0”, disse Jurriaan van Teunenbroek, vice-presidente de jogos e conteúdo na Azerion. “Com esta nova tecnologia, podemos recompensar nossos jogadores e criadores de conteúdo de uma maneira que não era possível antes.”

Como já vimos desde 2021, NFTs e criptomoedas em jogos trazem polêmicas. Muitos usuários acreditam que a tecnologia é problemática. As críticas vão desde os impactos ambientais da mineração moedas digitais, que consome muita energia elétrica, até aos preços inflados e instáveis dos ativos digitais. Será que o Habbo X será um sucesso?

Com informações: VentureBeat