Orkut promete nova rede social; site oficial é atualizado após quase 5 anos

Orkut Büyükkökten, criador da famosa rede social dos anos 2000 que leva o seu nome, afirmou que está preparando "algo novo"

Bruno Gall De Blasi
Por

Para muitas pessoas, o Orkut foi a porta de entrada para o mundo das redes sociais. Agora, quase oito anos após o seu fim, o criador do serviço, Orkut Büyükkökten, está “construindo algo novo”. É o que aponta uma carta aberta publicada recentemente no site da antiga plataforma que conquistou o coração de boa parte dos brasileiros.

Criador do Orkut promete uma nova rede social (Imagem: Reprodução)
Criador do Orkut promete uma nova rede social (Imagem: Reprodução)

Talvez você seja jovem e não conheça, mas o Orkut foi uma das redes sociais mais badaladas da história do Brasil. Lembro e sinto falta até hoje das comunidades, que muito me ajudaram a consertar o meu computador e a passar de fases em joguinhos graças aos fóruns. Os famosos scraps (recados), depoimentos e os bonequinhos do BuddyPoke também foram itens icônicos dos anos 2000.

Mas tudo isso chegou ao fim com o crescimento do Facebook. Em 2009, o Google até chegou a atualizar o site para torná-lo mais competitivo. Mas não demorou muito e o tráfego da rede social de Mark Zuckerberg ultrapassou o Orkut no Brasil em 2011. Até que a plataforma criada por Orkut Büyükkökten, que levava o seu próprio nome, acabou de vez em 2014.

Büyükkökten até tentou chegou a lançar o Hello, a sua nova rede social, em 2016. O projeto, no entanto, não deu muito certo. Mas o engenheiro de software não desistiu e está preparando mais uma plataforma, de novo.

Site do Orkut é atualizado depois de quase cinco anos (Imagem: Reprodução/Tecnoblog)
Site do Orkut é atualizado depois de quase cinco anos (Imagem: Reprodução/Tecnoblog)

Orkut Büyükkökten prepara novidades

O anúncio está disponível no antigo site do Orkut: orkut.com. Depois de quase cinco anos, a página deixou de mostrar as informações sobre o Hello e ganhou um novo comunicado em 9 de abril. No anúncio, o engenheiro lembrou que trabalhou muito “para tornar o orkut.com uma comunidade onde o ódio e a desinformação não fossem tolerados” e disse que “o mundo precisa de gentileza agora mais do que nunca”.

Depois, ele propôs novidades:

“Eu sou uma pessoa otimista. Acredito no poder da conexão para mudar o mundo. Acredito que o mundo é um lugar melhor quando nos conhecemos um pouco mais. É por isso que criei a primeira rede social do mundo quando era estudante de pós-graduação em Stanford. É por isso que eu trouxe o orkut.com para tantos de vocês ao redor do mundo. E é por isso que estou construindo algo novo. Vejo você em breve!”, disse (grifos meus).

A carta traz passagens que desperta a atenção de quem busca uma alternativa às redes sociais atuais. Nela, o engenheiro afirma que está “construindo algo novo” após dizer que “nossas ferramentas online devem nos servir, não nos dividir” e que “elas devem proteger nossos dados, não vendê-los”. Büyükkökten também fala que as plataformas “devem nos dar esperança, não medo e ansiedade”.

Quem se lembra do BuddyPoke no Orkut? (Imagem: Reprodução)
Quem se lembra do BuddyPoke no Orkut? (Imagem: Reprodução)

Mas, afinal, o que vem por aí?

Bem, não consigo discordar das observações. Especialmente quando o criador do Orkut fala que “a melhor rede social é aquela que enriquece sua vida, mas não a manipula”, que há muito ódio online atualmente e que “nossas opções para encontrar e construir conexões reais são poucas e bem escassas”. Mas Büyükkökten não entrou em detalhes para explicar como isto será alcançado. 

Também me pergunto se há espaço para uma nova plataforma. Dos anos 2000 para cá, não faltaram tentativas. Quem se lembra do Path, que limitava o número de contatos para valorizar as interações? Também existem alternativas às plataformas atuais, como o Mastodon e o WT.Social, que não vingaram até o momento.

Vale lembrar que a liderança dos últimos anos foi conquistada por plataformas da Meta (Facebook e Instagram) e o Twitter. A exceção da regra fica para o TikTok, que disparou nos últimos anos e tornou-se o queridinho entre os mais jovens. Não à toa, segundo um relatório recente da Sensor Tower, nenhum app teve mais downloads do que a rede social de vídeos da ByteDance desde o início de 2018.

Mas e você, usou Orkut no passado? Tem alguma lembrança marcante da rede social que conquistou o coração dos brasileiros? Compartilhe as suas histórias lá na Comunidade do Tecnoblog!

Relacionados

Relacionados