Instagram em 2022: assinaturas, novo feed e mais recursos que estão por vir

Instagram recebeu diversas mudanças no feed, Stories e mais em 2022; conheça as funções que já chegaram e serão implementadas no futuro

Bruno Gall De Blasi
Por

Ao longo de 2022, o Instagram ganhou diversas melhorias. É o caso do botão para ativar o feed cronológico, uma das funções mais aguardadas entre os usuários. Mas a lista de atualizações não para por aí: a plataforma também recebeu uma opção para curtir Stories e começou a testar outras novidades, como as assinaturas para conteúdos exclusivos. Confira, a seguir, as novidades que você já pode usar e o que virá em breve na rede social de fotos e vídeos da Meta.

Instagram: conheça as novidades reveladas em 2022 e que ainda serão lançadas ao público (Imagem: Vitor Pádua / Tecnoblog)
Instagram: conheça as novidades reveladas em 2022 e que ainda serão lançadas ao público (Imagem: Vitor Pádua / Tecnoblog)

Instagram trouxe feed cronológico de volta

Talvez você se lembre de quando o Instagram era uma rede social apenas para fotos, lá pelo começo da década de 2010.

Muita coisa mudou nos últimos tempos, incluindo o feed, que passou a exibir as publicações com base nos interesses do usuário.

Mas, após incontáveis pedidos, o Instagram trouxe o feed cronológico de volta.

A liberação de uma das atualizações mais desejadas entre os usuários começou em janeiro, ainda em fase experimental. Naquela época, o chefe da plataforma, Adam Mosseri, anunciou três modos: 

  • “Feed Inicial”: organiza as publicações com base no interesse (algoritmo);
  • “Favoritos”: prioriza as publicações de contas favoritas;
  • “Seguindo”: feed cronológico.

A distribuição geral aconteceu em março. No dia 23 daquele mês, a rede social anunciou os três modos de visualização da lista de publicações a todos os usuários.

você já pode ativar o feed cronológico pelo seu celular Android ou iPhone (iOS).

Instagram enfim traz feed cronológico de volta (Imagem: Divulgação)
Instagram enfim traz feed cronológico de volta (Imagem: Divulgação)

O agendamento de publicações chegou!

Nem sempre você consegue publicar uma foto ou vídeo na hora desejada. Por isso, o Instagram ofereceu uma opção para agendar publicações.

A novidade pode ajudar principalmente quem trabalha com redes sociais. Afinal, ao preparar um conteúdo, o profissional não precisa esperar chegar a hora exata para fazer a divulgação na hora planejada.

E o melhor: tudo isso é de graça e não depende do Estúdio de Criação da Meta!

Para turbinar as publicações, a rede social revelou perfis comunitários. A novidade, no entanto, ainda está em fase de testes e disponível para algumas pessoas.

O Instagram ainda pode ganhar repost de publicações no futuro.

Grupos do Instagram (Imagem: Divulgação/Meta)
Grupos do Instagram (Imagem: Divulgação/Meta)

Curtidas em Stories e outras mudanças na plataforma

As novidades também alcançaram o Instagram Stories.

A rede social passou a disponibilizar um botão para curtir as publicações efêmeras. Além disso, a rede social disponibilizou, em julho, um mapa que mostra stories com localização.

Mergulhando na onda do BeReal, a rede social da Meta apresentou a sua própria solução: o Candid Stories. A ferramenta, no entanto, ainda está em fase de testes para alguns usuários.

A plataforma também ganhou recados que duram apenas 24 horas.

Mas estas não foram as únicas alterações na plataforma.

Em um teste, a plataforma escondeu os stories de quem publica demais. Essa atualização liberada em maio consiste no botão “Mostrar tudo” no canto superior esquerdo: ao pressioná-lo, o usuário tem acesso a todas as publicações ocultadas.

Assinatura pagas para criadores de conteúdos

O OnlyFans se tornou uma plataforma de peso para quem deseja vender packs de pezinho conteúdos exclusivos na internet. E não demorou muito para a Meta correr atrás desse sucesso e lançar a sua própria solução.

Afinal, com a quantidade de influenciadores disponíveis no Instagram, não faltava oportunidade.

Os testes começaram nos Estados Unidos com dez influenciadores em janeiro. Com a ferramenta, os criadores de conteúdos podem escolher um valor das assinaturas.

Em seguida, os usuários poderão fazer a contratação com pagamentos periódicos para consumir dois tipos de conteúdos exclusivos: lives e stories.

O modelo também libera insígnias que ficam ao lado do nome do assinante ao comentar no perfil ou enviar mensagem ao criador. O acesso à ferramenta, porém, ainda é limitado.

Em julho, a rede social também anunciou fotos do feed e Reels exclusivos para assinantes. Outra novidade fica pela opção para fixar recados para seguidores por 24 horas revelada em setembro.

Instagram revela ferramenta para oferecer conteúdos exclusivos com assinaturas (Imagem: Divulgação)
Instagram revela ferramenta para oferecer conteúdos exclusivos com assinaturas (Imagem: Divulgação)

Mudanças para focar em conteúdos originais

Mosseri anunciou outras novidades ao algoritmo. Segundo o chefe do Instagram em abril, “se você cria algo do zero, deve receber mais crédito do que se estiver compartilhando novamente algo que encontrou de outra pessoa”.

Pensando nisso, a Meta passou a trabalhar para dar mais foco aos conteúdos originais, “principalmente em comparação com o conteúdo republicado” – ou seja, reposts do TikTok. 

A explicação do “ranking de originalidade”, no entanto, foi bem confusa.

Na sequência, Mosseri afirmou que a plataforma já faz isso, porém, a companhia está se “inclinando mais nessa direção”. Ou seja, o que mudou? Ele explicou:

“À medida que nos dedicamos mais às recomendações, torna-se cada vez mais importante não supervalorizar os agregadores [de conteúdos publicados em outras plataformas], pois isso seria ruim para os criadores e, portanto, ruim para o Instagram a longo prazo”, respondeu Mosseri.

Mas a situação ficou mais complicada. Depois, uma jornalista perguntou “como o Instagram sabe quem é o criador original de uma imagem ou vídeo”.

E foi aí que o executivo explicou: “não podemos saber com certeza”, disse. “Construímos classificadores para prever quão provável algo deve ser original, mas isso não é saber”.

Então, o que mudou no ranqueamento de conteúdos, de fato? Bem… ¯\_(ツ)_/¯

Instagram muda algoritmo para focar em conteúdos originais (Imagem: Cottonbro/Pexels)
Instagram muda algoritmo para focar em conteúdos originais (Imagem: Cottonbro/Pexels)

Instagram vs. Kylie Jenner e Kim Kardashian

O Instagram entrou no olho do furacão. Em julho, Kylie Jenner e Kim Kardashian participaram das críticas à rede social, que volta e meia está mais próxima do Instagram.

A reclamação ocorreu com o compartilhamento da hashtag “Make Instagram Instagram Again”. Depois das queixas, o chefe da plataforma, Adam Mosseri, se defendeu.

Mas a pressão deu certo. Após a chuva de reclamações, a rede social ouviu os usuários e deixou o feed com a tela cheia de lado.

Afinal, além de ser mais confuso e incômodo, o novo layout deixava o aplicativo igualzinho ao TikTok. As recomendações também foram diminuídas com os protestos ocorridos naquele período.

Mas não há como negar: o Instagram seguiu por um caminho sem volta. Ou seja, é bom se acostumar com as mudanças.

Postagens “Make Instagram Instagram Again” no instagram (Imagem: Reprodução)
Postagens “Make Instagram Instagram Again” no instagram (Imagem: Reprodução)

IA para identificar menores de idade

Após a liberação do recurso em outros países, o Instagram passou a utilizar inteligência artificial (IA) para identificar usuários entre 13 e 17 anos.

O recurso, que parte de uma parceria entre a Meta e a Yoti, verifica o perfil de jovens para oferecer uma experiência condizente com a idade desses usuários. Assim, fica mais difícil de burlar a verificação da rede social.

O Instagram também está barrando contato de adultos “suspeitos” com jovens da plataforma.

No exterior, a plataforma também estrou uma ferramenta para ajudar a encontrar crianças desaparecidas. Além disso, o Instagram vai barrar mensagens ofensivas escritas com números.

Instagram quer selfie de vídeo para confirmar idade (Imagem: Divulgação)
Instagram quer selfie de vídeo para confirmar idade (Imagem: Divulgação)

Com queda na receita, app terá mais anúncios

A Meta não teve boas notícias nos últimos meses. Ao apresentar os resultados financeiros do segundo trimestre de 2022, a empresa registrou uma queda de 1% na receita em relação ao mesmo período do ano anterior.

Com isso, a companhia tomou a liberdade de levar mais anúncios à rede social de fotos e vídeos.

Em outubro, os responsáveis pela plataforma anunciaram novos espaços para anúncios. Entre eles, está o feed encontrado no perfil dos usuários, uma zona que era neutra.

A publicidade também vai aparecer na grade de conteúdos da aba Explorar, identificada pelo ícone de “lupa” na porção inferior da tela.

Outros modelos foram revelados na mesma ocasião. Mas a dúvida permanece: se você quer mais receita, não seria melhor otimizar a experiência do usuário?

A Meta, pelo menos, quer te ajudar de verdade a recuperar sua conta do Instagram.

Instagram prepara uma modalidade de anúncios com realidade aumentada (Imagem: Reprodução)
Instagram prepara uma modalidade de anúncios com realidade aumentada (Imagem: Reprodução)

Instagram em 2022: o que vem por aí?

Outros recursos deram as caras antes da hora ao longo dos últimos meses. É o caso de uma opção para mudar a posição das fotos do perfil, conforme foi revelado pelo desenvolvedor Alessandro Paluzzi (@alex193a) em janeiro.

O botão para reorganizar a grade, no entanto, ainda não está disponível aos usuários.

O desenvolvedor apresentou outra novidade em agosto, como os chats públicos.

Acompanhe o Tecnoblog diariamente para não perder nenhuma novidade sobre o Instagram.

Publicada originalmente em 13 de julho de 2022. Atualizado em 29 de dezembro de 2022 às 16h01.

Relacionados

Relacionados