Notícias Gadgets

Snapdragon W5+: chip da Qualcomm promete “turbinar” seu próximo smartwatch

Qualcomm anunciou Snapdragon W5+ para equipar próxima geração de smartwatches; novidade traz mais desempenho e menos consumo

Emerson Alecrim
Por

As melhores ofertas,
sem rabo preso

Sempre associamos a marca Snapdragon a celulares, mas a Qualcomm desenvolve processadores para vários tipos de gadgets. Eis uma prova recente: nesta terça-feira (19), a companhia anunciou os chips Snapdragon W5+ Gen 1 e Snapdragon W5 Gen 1. Ambos vão equipar smartwatches e outros dispositivos vestíveis (wearables).

Snapdragon W5+ Gen 1 (imagem: divulgação/Qualcomm)
Snapdragon W5+ Gen 1 (imagem: divulgação/Qualcomm)

O nome deixa claro que o Snapdragon W5+ é tecnicamente superior em relação ao Snapdragon W5. Há um motivo simples e um tanto óbvio para essa divisão. O W5+ é direcionado a wearables avançados, como smartwatches premium; o W5, a dispositivos mais simples.

Ambos chegam com a proposta de aprimorar a experiência do usuário com dispositivos vestíveis — especialmente aqueles baseados no Wear OS 3 —, bem como otimizar o consumo de energia destes.

De acordo com a Qualcomm, o novo chip permite que a bateria do dispositivo tenha vida útil 50% maior e o dobro de desempenho na comparação com o Snapdragon Wear 4100+, a geração anterior.

Essas diferenças são ainda mais impressionantes quando levamos em conta que o W5+ é 30% menor (fisicamente) do que o 4100+.

Arquitetura híbrida (CPU e coprocessador)

A exemplo da geração anterior, os chips Snapdragon W5+ e W5 contam com uma arquitetura híbrida, que complementa a CPU com um coprocessador sempre ativo.

Os dois componentes são baseados em novos processos de fabricação. O Snapdragon W5+ troca a CPU de 12 nanômetros da geração anterior por uma de 4 nanômetros. Já o coprocessador vai de 28 para 22 nanômetros.

Pense no coprocessador como uma CPU secundária, que assume tarefas mais simples para fazer o dispositivo como um todo economizar energia sem, no entanto, prejudicar o desempenho.

Para você ter ideia, o coprocessador do Snapdragon W5+ (Cortex M55) pode lidar com tarefas de monitoramento de sono e frequência cardíaca, por exemplo.

Essa é a combinação de recursos que faz o Snapdragon W5+ ser mais econômico no consumo de energia e, ao mesmo tempo, ter mais desempenho. É de se esperar, portanto, que a nova plataforma da Qualcomm contribua para o Wear OS 3 deslanchar no mercado.

Oppo e Mobvoi já prometeram lançar relógios baseados nos novos chips. A primeira fará a sua estreia em agosto, com o Oppo Watch 3. Trata-se de um smartwatch a ser equipado com o Snapdragon W5 Gen 1, chip que ainda não teve as suas especificações reveladas pela Qualcomm.

Plataforma Snapdragon W5+ Gen 1 (imagem: divulgação/Qualcomm)
Plataforma Snapdragon W5+ Gen 1 (imagem: divulgação/Qualcomm)

Snapdragon W5+ Gen 1 — ficha técnica

  • CPU: quatro núcleos Cortex-A53 de 1,7 GHz
  • Coprocessador: Cortex-M55 de 250 MHz
  • GPU: Adreno A702 de 1 GHz
  • Memória: suporte a LPDDR4 de 2.133 MHz
  • Armazenamento: suporte a módulos eMMC 4.5
  • Conectividade: suporte a Wi-Fi 802.11n, Bluetooth 5.3 (baixo consumo), LTE, Beidou, Galileo, Glonass, GPS, USB 2.0
  • Outros: processador de sinal de imagem Spectra, processador de sinal digital Hexagon V66K para inteligência artificial
  • Sistemas operacionais: suporte a Wear OS, Android, Free RTOS
Emerson Alecrim

Autor / repórter

Emerson Alecrim cobre tecnologia desde 2001 e entrou para o Tecnoblog em 2013, se especializando na cobertura de temas como hardware, sistemas operacionais, negócios e transportes. Formado em ciência da computação, seguiu carreira em comunicação, sempre mantendo a tecnologia como base. Participa do Tecnocast, já passou pelo TechTudo e mantém um site chamado InfoWester.

Mais Populares

Responde

Relacionados

Em destaque