Início / Notícias / Gadgets /

Google finalmente anuncia Pixel Watch com Wear OS 3 e integração com Fitbit

Após anos na gaveta, Google finalmente oficializa Pixel Watch, smartwatch com Wear OS 3 "melhorado" e integração com Fitbit; seu lançamento será ainda em 2022

Bruno Ignacio

Por

Notícia
Achados do TB Achados do TB

As melhores ofertas,
sem rabo preso 💰

O tão aguardado Google Pixel Watch com Wear OS finalmente deu as caras nesta quarta-feira (11) durante o evento Google I/O. O smartwatch da fabricante só chegará ao mercado entre setembro e dezembro de 2022. Ele foi apresentado com um design minimalista, redondo, e virá com três opções de cores. Seu preço não chegou a ser revelado, mas já sabemos seus principais recursos de software.

Google Pixel Watch é finalmente anunciado para o final de 2022
Google Pixel Watch é finalmente anunciado para o final de 2022 (Imagem: Reprodução/ Google)

Um smartwatch do Google é um produto muito aguardado desde 2018. Ao longo dos anos, diversos vazamentos foram surgindo. Em abril deste ano, ocorreu o maior leak até então, quando um suposto Pixel Watch foi esquecido em um restaurante e as imagens vazaram pela internet. Agora, o relógio foi finalmente anunciado para a primavera de 2022.

Integração com Fitbit e Wear OS 3 “melhorado”

Como se suspeitava, o Pixel Watch tem um design circular, tela abobadada, uma lateral “tátil” e um único botão. O gadget chegará com três opções de cores: preto, prata e dourado. As pulseiras terão ainda mais versões, como branco, verde, cinza e outras. A estrutura do smartwatch é feita de aço inoxidável reciclado e ele chegará com o sistema operacional Wear OS 3 “melhorado” e “interface atualizada”.

Entre as novidades apresentadas durante o evento do Google, estão as promessas de uma navegação mais rápida, fluida e notificações inteligentes. Em termos de software, a fabricante disse que o Pixel Watch terá todos os aplicativos nativos do Google que já esperávamos, mas trará também uma integração com o Fitbit.

Visual do novo Google Pixel Watch
Visual do novo Google Pixel Watch (Imagem: Reprodução/ Google)

Isso significa que o gadget terá apps básicos, como o Google Maps e o Google Assistente, mas também aplicativos novos para o Wear OS, como o Google Wallet (com pagamentos via NFC) e o Google Home. Outro recurso que chega ao sistema operacional mobile é o SOS de emergência, que permite ao usuário entrar em contato com um amigo ou membro da família, além de ligar para os serviços de emergência.

A integração com o Fitbit traz recursos de monitoramento de saúde. Ou seja, você poderá visualizar informações sobre frequência cardíaca, rastreamento do sono e minutos de atividade do seu dia.

Durante o evento, Rick Osterloh, vice-presidente sênior de dispositivos e serviços do Google, afirmou que essa integração vai além da personalização e fará parte de “toda a experiência” do Pixel Watch. Os usuários poderão sincronizar seus dados com uma conta Fitbit, por exemplo, e assim poderão visualizá-los em qualquer aplicativo Fitbit e na web.

O que mais sabemos sobre o Pixel Watch?

Google Pixel Watch
Google Pixel Watch (Imagem: Divulgação/ Google)

Não foram dados mais detalhes sobre o Pixel Watch durante o Google I/O. Alguns rumores indicam que sua bateria será particularmente potente em relação aos concorrentes, possivelmente de 300 mAh, de acordo com o 9to5Google, permitindo cerca de 40 horas de uso.

O Pixel Watch também trará conectividade com smartphones, mas não ficou claro se essa integração incluirá somente dispositivos Android e se aparelhos da Apple com iOS serão deixados de lado. O Samsung Galaxy Watch 4 com Wear OS 3, por exemplo, não é compatível com iPhones.

Seu preço e data de lançamento não foram revelados. De acordo com Osterloh, o Pixel Watch chagará durante a primavera, junto ao novo smartphone Pixel 7. Quanto ao valor do relógio, o executivo disse apenas que seria um “produto com preço premium”.