Microsoft Office muda de nome pela 1ª vez em 30 anos e vira Microsoft 365

Icônico serviço de aplicativos da Microsoft passará por reformulação de sua identidade visual, incluindo em apps mobile

Felipe Freitas
Por

A Microsoft anunciou nesta quinta-feira (13) que o seu produto de aplicativos Office mudará de nome a partir de novembro. No próximo mês, a marca adotará o nome Microsoft 365, alterando também a identidade visual, ícone, sites do serviço. A alteração da marca reflete a evolução pela qual o produto passou nestes 32 anos de idade.

Microsoft 365
Microsoft 365 (Imagem: Divulgação/Microsoft)

O Microsoft Office foi lançado em 1990 e contava com apenas três programas: Word, Excel e PowerPoint — o suficiente para todo mundo, desde empresas a usuários domésticos, naquela época — vendido em formato de licença. Nos dias de hoje, o serviço possui dezenas de programas com versões para Windows, Mac, dispositivos mobiles e também é fornecido através de assinatura.

Marca Microsoft 365 reflete evolução no serviço Office

Na prática, a mudança não será apenas no nome do produto, mas também na identidade de um serviço clássico da Microsoft, com o qual muita gente acima de 25 cresceu sabendo o que era — mesmo que desde 2020 o Office 365, modelo de vendas por assinatura, tenha mudado de nome para Microsoft 365. Primeiro a nova marca será adotada no site, chegando para os aplicativos desktop e mobile somente em janeiro de 2023.

O serviço de aplicativos da Microsoft “envelheceu bem” nesses 30 anos, soube acompanhar as inovações tecnológicas e exigências das empresas. Em 2007, o compartilhamento de arquivos em nuvem foi contemplado com a chegada do OneDrive. 10 anos depois, o Teams entrou em cena, atendendo empresas que precisavam de uma ferramenta para videochamadas e conferências.

Com a ampliação do portfólio de aplicativos, a adoção do “365” no Office fez sentido para explicar a possibilidade de funções do serviço: agora são dezenas de apps oferecidos. A criação de uma assinatura online do Office também ampliou a receita da empresa, sendo a versão mais vendida do bundle de programas — ultrapassando a venda de licenças.

Microsoft Office está quase morto — vida longa ao Microsoft 365

A Microsoft anunciou que a marca Office entrará para o “legado” da empresa — e ainda será possível comprar o Excel, PowerPoint e Word separadamente no Office 2021. Contudo, os dias desse modelo de vendas podem estar contados. Cada vez mais empresas optam por fornecer assinaturas ao invés de vendas únicas de seus softwares. Em breve, você será o tio ou a tia que diz “eu usei o Microsoft 365 quando se chamava Office”.

Com informações: The Verge

Relacionados

Relacionados