TikTok vai explicar as recomendações de vídeos, mas não se anime

Novidade ainda não está disponível, mas promete facilitar a compreensão em relação ao conteúdo sugerido; explicações são bastantes superficiais

Ricardo Syozi
Por

O TikTok anunciou na terça-feira (20) um novo recurso para seu aplicativo, que promete deixar mais claro os motivos de um vídeo ser indicado para os usuários. Assim, a pessoa poderá conferir um pouco mais sobre o sistema de recomendação, mesmo que de maneira simplória. A empresa pretende liberar a ferramenta em janeiro de 2023.

Logotipo do TikTok
TikTok (Imagem: Vitor Pádua / Tecnoblog)

Conforme o comunicado, o app recomenda conteúdos “por meio de uma classificação de vídeos baseada em uma combinação de fatores de acordo com a atividade de cada pessoa no aplicativo”.

Ou seja, não é nada fácil entender o porquê das sugestões.

Dessa forma, o TikTok acredita que a nova ferramenta vai ajudar o usuário nessa questão. Ela vai funcionar nos seguintes passos:

  1. Toque no painel de “Compartilhar” no feed “Para Você”;
  2. Toque no sinal de interrogação “Por que esse vídeo”.

Uma tela será aberta com explicações simples como “Este vídeo é popular em seu país” ou “Você está seguindo tal usuário”.

TikTok Recomendação de Vídeos
Exemplo da tela de explicação (Imagem: Divulgação / TikTok)

Recurso é bastante superficial

A companhia chinesa quer ser mais clara nas sugestões de vídeos curtos, entretanto, isso ainda deve exigir muita experimentação. Como o sistema de recomendação é alimentado por “modelos técnicos”, fica complicado para um usuário comum entender os algoritmos envolvidos.

Alguns dos detalhes do processo foram divulgados pelo TikTok:

  • Ações de usuários, como os conteúdos que o usuário consome, curte ou compartilha, comentários que posta, ou termos que pesquisa;
  • Contas que uma pessoa segue ou contas sugeridas a ela;
  • Conteúdos postados recentemente na região;
  • Conteúdos populares na região.

Contudo, afirmações como essas não ajudam muito a compreensão de uma experiência pessoal. Isso porque, os três últimos pontos são muito genéricos, oferecendo pouca ou nenhuma relação com o gosto do usuário.

Por exemplo, posso procurar frequentemente por vídeos de games, mas se uma dança em particular estiver fazendo sucesso em São Paulo, há grandes chances de esse conteúdo ser sugerido para mim. Em outras palavras, o sistema de recomendação é extremamente superficial.

Transparência é bem-vinda

Mesmo ainda não alcançando a forma ideal de explicar as sugestões, este já é um passo interessante na transparência da plataforma.

O TikTok tem nas Diretrizes da Comunidade categorias de conteúdos que não são aceitas para a recomendação. Além disso, a segurança de menores também é um ponto no qual a empresa diz se preocupar. Pensando nisso, a ferramenta para explicar as sugestões acaba sendo bem-vinda neste primeiro momento.

Resta esperar para uma maior profundidade nesse quesito.

Relacionados

Relacionados