Galaxy S23 Ultra traz câmera quádrupla de 200 MP e chip com ray tracing

Com S Pen e carinha de Galaxy Note, o Galaxy S23 Ultra sai da caixa com o Snapdragon 8 Gen 2 encorpado e exclusivo para celulares da Samsung

Bruno Gall De Blasi Paulo Higa
Por e
Galaxy S23 Ultra com S Pen já está à venda no Brasil (Imagem: Paulo Higa/Tecnoblog)

Galaxy S23 Ultra é o mais novo celular avançado da Samsung. Anunciado aos brasileiros nesta quarta-feira (1º), o modelo se destaca pelo Snapdragon 8 Gen 2 for Galaxy com ray tracing, garantindo gráficos melhores ao executar jogos pelo celular. O lançamento ainda é o primeiro smartphone da marca a trazer uma câmera de 200 MP.

Seguindo a regra dos últimos anos, a edição Ultra oferece o conjunto fotográfico mais completo da nova geração. Mas há melhorias significativas em 2023.

Todo esse incremento vem da câmera principal de 200 megapixels. Este sensor é capaz de juntar até 16 pixels em um só para tirar fotos de 12,5 megapixels com mais detalhes e melhor captação de luz.

O sensor de 200 MP do Galaxy S23 Ultra ainda pode ser aproveitado em sua totalidade. Para isto, basta acionar o ExpertRAW para registrar as imagens em RAW e sem compressão, auxiliando fotógrafos profissionais na hora de editar os arquivos.

Na parte de trás, a Samsung incluiu mais um sensor de 12 megapixels com lente ultrawide. O agrupamento fica completo com duas câmeras extras de 10 megapixels, ambas com lentes teleobjetiva, oferecendo zoom de 3x e de 10x.

A câmera frontal, no entanto, caiu de 40 megapixels para 12 megapixels, em comparação com o Galaxy S22 Ultra. Mesmo assim, a Samsung prometeu imagens melhores até do que a geração anterior.

Snapdragon 8 Gen 2 mais potente é destaque

A Samsung também está oferecendo tudo o que há de melhor na ficha técnica do lançamento. É o caso do processador Snapdragon 8 Gen 2 for Galaxy, uma edição com maior desempenho e exclusiva para os modelos da marca sul-coreana.

O componente alcança um pico de velocidade maior do que o Snapdragon 8 Gen 2 convencional: até 3,36 GHz. A Samsung ainda informa que a CPU e a GPU têm um desempenho 30% e 40% maior, respectivamente, em relação ao Snapdragon 8 Gen 1.

O componente ainda tende a agradar o público gamer graças ao suporte ao ray tracing.

Além disso, a RAM de 12 GB é acompanhada pelo armazenamento de até 1 TB. Já a bateria permanece igual: 5.000 mAh.

A Samsung, pelo menos, vai voltar a enviar o carregador dentro da caixa do celular, acabando com aquela história de pedir o acessório no site da fabricante após a compra.

Outro destaque fica pela promessa de oferecer quatro versões do Android. Em outras palavras, o Galaxy S23 Ultra, que está sendo comercializado com Android 13 de fábrica, será atualizado até o Android 17, em 2027.

Já as atualizações de segurança serão oferecidas por cinco anos, até 2028.

Galaxy S23 Ultra possui câmera quádrupla de 200 MP (Imagem: Paulo Higa/Tecnoblog)
Galaxy S23 Ultra possui câmera quádrupla de 200 MP (Imagem: Paulo Higa/Tecnoblog)

Sucessor do Galaxy S22 Ultra manteve a S Pen

A Samsung cortou a linha Galaxy Note após o lançamento do Galaxy Note 20, em 2020. Mas os fãs da família não foram deixados de lado desde o lançamento do Galaxy S22 Ultra, que é vendido com a canetinha S Pen.

O Galaxy S23 Ultra não foi diferente e também oferece suporte ao recurso. O smartphone também agrega uma tela de 6,8 polegadas com bordas finíssimas, para você ter bastante espaço para rabiscar, e taxa de atualização variável entre 1 Hz e 120 Hz.

Diferentemente do Galaxy S23 e S23+, o Galaxy S23 Ultra vem com Ultra Wideband (UWB).

Galaxy S23 Ultra manteve a tela curvada (Imagem: Paulo Higa/Tecnoblog)
Galaxy S23 Ultra manteve a tela curvada (Imagem: Paulo Higa/Tecnoblog)

Celular custa a partir de R$ 9.499

O Galaxy S23 Ultra começou a ser vendido no Brasil nesta quarta-feira (1). Confira os preços sugeridos do celular de acordo com as combinações de RAM e armazenamento, que repetem os valores da linha Galaxy S22:

  • 12 GB + 256 GB: R$ 9.499;
  • 12 GB + 512 GB: R$ 10.499;
  • 12 GB + 1 TB: R$ 12.499.

A Samsung preparou alguns mimos aos consumidores. Entre eles, está um carregador sem fio a quem fez o pré-registro no site da Samsung.

Para quem comprar o celular até 5 de março de 2023, a Samsung vai oferecer um Galaxy Buds 2 Pro de brinde.

E se você optar pela opção com menor espaço (256 GB), levará para casa o modelo com o dobro de armazenamento (512 GB).

A Samsung também revelou o Galaxy S23 e S23+ no Brasil e o Galaxy Book 3 Ultra no exterior.

Galaxy S23 Ultra – ficha técnica

EspecificaçãoGalaxy S23 Ultra
TelaDynamic AMOLED 2X de 6,8 polegadas com resolução Quad HD+ (3088 x 1440 pixels) e taxa de atualização variável entre 1 Hz e 120 Hz
ProcessadorQualcomm Snapdragon 8 Gen 2 for Galaxy
RAM8 GB e 12 GB
Armazenamento256 GB, 512 GB e 1 TB
Câmera traseira– principal: 200 megapixels (f/1,7)
– ultrawide: 12 megapixels (f/2,2)
– teleobjetiva 1: 10 megapixels (f/2,4 e zoom de 3x)
– teleobjetiva 2: 10 megapixels (f/4,9 e zoom de 10x)
Câmera frontal12 megapixels
Bateria5.000 mAh (recarga de até 25 watts)
Sistema operacionalAndroid 13 (One UI 5.1)
Conectividadeporta USB-C, 2G, 3G, 4G, 5G, Wi-Fi 6E, Bluetooth 5.3, NFC, GPS e Ultra Wideband (UWB)
MaisWireless PowerShare, Corning Gorilla Glass Victus 2 e leitor de impressões digitais
Dimensões163,4 x 78,1 x 8,9 mm
Peso234 gramas
Corescreme, lavanda, preto e verde

Receba mais notícias do Tecnoblog na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Bruno Gall De Blasi

Bruno Gall De Blasi

Repórter

Bruno Gall De Blasi é jornalista e cobre tecnologia desde 2016. Sua paixão pelo assunto começou ainda na infância, quando descobriu "acidentalmente" que "FORMAT C:" apagava tudo. Antes de seguir carreira em comunicação, fez Ensino Médio Técnico em Mecatrônica com o sonho de virar engenheiro. Entrou para o Tecnoblog em 2020 e também escreveu para o TechTudo e iHelpBR.

Paulo Higa

Paulo Higa

Editor-executivo

Paulo Higa é jornalista com MBA em Gestão pela FGV e uma década de experiência na cobertura de tecnologia. Trabalha no Tecnoblog desde 2012, viajou para mais de 10 países para acompanhar eventos da indústria e já publicou 400 reviews de celulares, TVs e computadores. É coapresentador do Tecnocast e usa a desculpa de ser maratonista para testar wearables que ainda nem chegaram ao Brasil.

Relacionados